segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Betãnia, dando show com "seu jeito estúpido de ser"

video
Maria Betânia é isso, é aquilo, aquilo mais que isso, é tudo. Cantora e atriz, capaz de transformar a mais simples canção numa obra prima. Não é àtoa que é a  maior intérprete de Chico Buarque e a preferida do mano Caetano. Mesmo que tenha o aval de gravar os maiores compositores da moderna Música Popular Brasileira como os já citados Chico e Caetano, Betânia imortalizou também músicas de  Djavan, Gilberto Gil, Milton Nacimento, Ivan Lins, Almir Sater, Roberto e Erasmo Carlos e mais uma grande gama de nomes de nossa música. Porém, em seu rico e vasto repertório despontam também figuras da eterna música deste Brasil varonil como Lupícínio Rodrigues, Ari Barroso, Noel Rosa, Capiba e tantos  apresentem boa música para a musa baiana interpretar. Aqui, a irmã mais nova de Caetano Veloso apresenta um trecho do poema de Fauzi Arap no show "Pássaro da manhã". Betãnia fecha o belo recital com a não menos linda interpretação de "Jeito estúpido de ser", de Isolda  (irmã do inesquecível Milton Carlos). Esta bela canção também foi gravada por Robert Carlos. Pra vocês, presente do blog, Maria Betânia.

Um comentário:

  1. Betânia é linda. Sua voz, seu jeito, sua canção nos deixa bem pra cima.

    ResponderExcluir