quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Mundo de olho nos espiões americanos

Não está dando muito certo a desculpa esfarrapada dada pelos norte americanos por mais uma denúncia de bisbilhotar a vida de pessoas e países considerados parceiros.
O início de tudo foi quando vazou que os EUA estavam espionando a conversa de vários brasileiros e até da presidenta Dilma que, indignada, protestou com documento à Obama e questionamento  inclusive na ONU. Dilma não gostou da situação e deu um forte sinal de sua indignação quando não viajou para visitar o Estados Unidos, como já estava bem antecipadamente agendado.
Aproveitando o Dia das Bruxas...
Depois, ficou comprovado que os filhos de Tio Sam bisbilhotaram a vida de alemães, franceses e agora até do Papa Francisco.
O Papa foi vítima da espionagem americana no período do conclave, em Roma.  Foram gravadas conversas telefônicas do na época cardeal Jorge Mário Bergoglio com outros clérigos que com ele disputavam a escolha de quem seria o novo Papa.
Onde vai parar a calhordice americana ninguém sabe. Metidos a donos do mundo e querendo justificar a bisbilhotice dizendo que não somente eles espionam, pois isso é prática de quase todas as nações, eles vão conquistando ainda mais a antipatia de países ricos e pobres, aliados e independentes, aumentando sobre si a desconfiança e a incerteza da possibilidade de qualquer lealdade. 
Na visão deste escriba, que não é muito simpático aos selvagens capitalistas americanos, embora estes fatos só estejam sendo denunciados agora, a realidade é que os serviços de espionagem de Tio Sam vêm fazendo  esse monitoramento já há dezenas de anos. 
O importante de tudo é que depois que estas práticas criminosas dos EUA passaram a ser denunciadas e mostradas com grande clareza, ficou comprovado para o mundo que os norte americanos não são parceiros nem amigos de ninguém, apenas estão interessados em se oportunizar no que for possível de quem lhe der 
qualquer brecha. Até mesmo de países de quem se dizem muito próximos.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Pobre de mim ( tunante!); pobre de nós!

;Tuna continua fazendo as coisas erradas, atropelando a realidade. Por que Levheva e a diretoria não garimpam pelos times que foram eliminados da Segundinha? Por que a diretoria perdeu jogadores prata da casa, como Paulo de Tarso e Rondineli, atletas que são bem conhecidos e que poderiam ajudar muito o clube, por não respeitar o acerto do "pacote" financeiro?
São perguntas que a maioria dos cruzmaltinos está fazendo praticamente às vésperas do início do Campeonato em sua fase primeira, que classificará apenas duas equipes.
Enquanto isso, a Imprensa noticia que chegaram alguns jogadores de fora, na certa de empresários, para testes. E jogadoras sem procedência, que ninguém conhece e em cima da hora. Imagino que não vai dar para Lecheva avaliar tais jogadores. Falta tempo. Teria que optar por atletas já conhecidos, pelo menos para aventurar que desse certo. Seria menos pior.
Analisando a situação, chego a conclusão que a Tuna ainda tem mais uma coisa contra si. O coronel Nunes, que poderia ajudar a Águia em alguma coisa, tipo colocando a maioria dos jogos do time no Souza, ou pelo menos as partidas mais dífíceis, deixando os adversários mais fracos para outros campos, ainda colocou na tabela, a meu ver, os três adversários mais complicados  na vida da Tuna, para jogos fora de casa, que são o Águia de Marabá, o Gavião e o Independente. São equipes que estão treinando já há algum tempo e com certeza vão vender caro a derrota dentro de seus domínios.
Acredito que o coronel não gostou nada do presidente tunante participar de chapa contra ele nas eleições na FPF, inclusive fazendo o lançamento da chapa dentro da Tuna e ainda realizando festa na sede do clube, num dia de domingo.
A sorte da Tuna está lançada. Não adianta mais se lamentar. É torcer e esperar a classificação, que sei se vir será muito suada. 
Bote suor nisso!

Diego Costa dá lição no boçal Felipão

Luiz Felipe Scolari, o Felipão, é um tremendo cara de pau. Demagogo, arrogante e oportunista, Felipão ontem fez severas criticas ao jogador brasileiro Diego Costa por ter o atacante do Atlético de Madri preferido jogar pela Seleção Espanhola do que pela Brasileira.
Diego Costa desbancou o arrogante Felipão
Felipão é o único culpado da decisão de Diego Costa em não aceitar a convocação pelo Brasil  e optar por jogar pela seleção da Espanha, país pelo qual é naturalizado e cuja equipe é dirigida pelo técnico Del Bosque, que tem muito respeito e admiração pelo futebol do brasileiro. Diego agiu certíssimo, pois vem sendo preterido pelo técnico brasileiro que só o convocou uma vez, em Março, preferindo convocar seus apadrinhados como Hulk, Leandro Damião, Lucas, deixando o atacante do Atlético, que é o artilheiro do futebol espanhol, sem convocação e sem chances de jogar pelo time brasileiro.
Felipão, em entrevista ontem achou por bem denigrir a imagem do jogador brasileiro, inclusive com palavras ferinas tipo que "ele está dando as costas para um sonho de milhões, o de representar a nossa Seleção penta campeã em uma Copa do Mundo no Brasil".
Ora, como Felipão é demagogo e oportunista! Por que ele não convocou Diego Costa outras vezes? Será que Hulk e Leandro Damião são tão superiores ao jogador do Atlético de Madrid? Claro que não!
Felipão, que temos que torcer pelo seu sucesso já que está à frente de nosso selecionado, usa a vaidade e a prepotência em suas convocações. Assim como vem fazendo com jogadores de meio de campo e do ataque, faz com os goleiros. Foi Scolari quem disse que "já tinha o seu goleiro titular para a Copa de 2014: Júlio César, que joga em uma equipe da Segunda Divisão do futebol inglês, é reserva e ainda está contundido. Quer dizer, o respeito pelos outros goleiros que são de excelente qualidade e jogam no Brasil, não existe.
Diego Costa é nordestino do município de Lagarto, Sergipe. Tem 25 anos, chegou muito jovem na Europa e já jogou em outras equipes espanhola e em Portugal. Na realidade não é um craque no nível de Ronaldo Fenômeno ou Romário, mas na escassez de centro avantes que vivemos, em que Fred é tipo um "rei", poderia ser uma solução para o ataque do Brasil. Isso se Scolari tivesse mais visão e humildade,
O arrogante técnico brasileiro, que ano passado afundou o Palmeiras, quebrou a cara e este escriba só espera que Diego Costa não seja "matador" do Brasil. Mas que  a lição que deu no gauchão boçal valeu. Valeu mesmo!

Vitória importante, mas... nem tanto!

Careca estava praticamente "morto" no jogo de ontem entre América Mineiro e Paysandu, quando depois de uma falta cometida pelos bicolores e não marcada pelo árbitro, o meio de campo e o ataque alviazul fez uma perfeita triangulação, sobrando a bola sob medida para o atacante que só teve o trabalho de empurrar para as redes do goleiro americano Mateus. 1 a 0 para o Paysandu, placar final do jogo.
Foi a primeira vitória do Paysandu fora de casa na Série B. Um placar murcho, só 1 a 0. Mas foi a vitória mais importante dos últimos tempos para a equipe bicolor, pois mesmo que não tenha tido qualquer alteração em sua posição na tabela, valeu. Pelo incentivo aos atletas, que estavam desmotivados; para a equipe sentir que continua viva e que ainda há esperança, pequena, mas que o milagre da salvação da terrível queda, pode sim acontecer.
O Paysandu começou bem, muito bem a partida de ontem. Esqueceu todos os jogos passados e pensou somente no América, o popular Coelho, e partiu para cima do "Coelho", mostrando que "daqui pra frente tudo vai ser diferente".
Depois de um bom e equilibrado início, Benazzi vendo a maior posse de bola do America, recuou o time, que se defendeu como pode mas, aproveitando um lance pelo meio de campo que o árbitro Jean Pierre poderia marcar falta, mas mandou prosseguir, criou a jogada mais bonita da partida, terminando nos pés de Careca, que estava apagado no jogo, mas foi decisivo na finalização, na vitória e nos primeiros três pontos bicolores conseguidos fora de casa.
A vitória foi importante mas em nada significou em termos de avanço na tabela. O Paysandu continua na zona de rebaixamento, em 18º lugar. Agora com 35 pontos, igual a Atlético Goianiense, que venceu o Avaí ontem,  e ABC de Natal, que está fora mas à beira da zona de rebaixamento.
Restam ao Paysandu seis partidas. A próxima será no Sábado, contra o Joinville, fora de casa. Depois, terá  mais cinco partidas, três em casa e duas fora, sendo o Oeste, Palmeiras e Bragantino, todos paulistas, os adversários em Belém.
Os "ossos duros" serão o Icasa (CE) e o Sport (PE), este o último adversário bicolor. Ambos fora de casa e brigando pelo G-4.
A sorte está lançada. A torcida diz que ainda acredita no milagre da salvação bicolor.

terça-feira, 29 de outubro de 2013

ONU unânime contra bloqueio dos EUA à Cuba

A ONU, em Assembléia Geral, voltou hoje a se manifestar contra o embargo dos Estados Unidos à Cuba, ao votar uma resolução de condenação à medida e a favor de seu fim. Foram 188 votos a favor, dois contra e três abstenções. mostrando que o mundo inteiro está contra o embargo americano à pátria de Fidel Castro.
O apoio à resolução apresentada por Cuba constitui a 22ª ocasião consecutiva em que a Assembleia Geral se manifesta contra o bloqueio econômico americano à ilha.
A resolução, intitulada "Necessidade de pôr fim ao bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos da América contra Cuba", recebeu os mesmos apoios que havia recebido no ano passado, com um voto contra a menos e uma abstenção a mais.
Os Estados Unidos só tiveram o apoio de Israel nos votos negativos, e até Palau, que em 2012 tinha votado contra, se uniu hoje às abstenções das Ilhas Marshall e Micronésia (que tinham votado da mesma forma há um ano).
A votação aconteceu após um debate no qual todos, salvo o representante dos Estados Unidos, se mostraram contra as medidas americanas e pediram sua suspensão.
Os plurinacionais latino-americanos Mercosul, Celac e Caricom, e também a Organização da Conferência Islâmica e o Movimento de Países Não Alinhados, se manifestaram de forma unânime contra o embargo.
O chanceler cubano, Bruno Rodríguez, interveio em nome de seu país para voltar a detalhar as consequências que o embargo tem na economia cubana, mas também em outros campos como a saúde.
Rodríguez disse também que a política americana "impede" o livre movimento e o fluxo de informação, e destacou que, depois de mais de 50 anos de embargo e mais de 20 de rejeição das Nações Unidas, a política dos Estados Unidos em relação a Cuba sofre "um absoluto isolamento e descrédito mundial".
Ampliam assim  o leque de países contrários à política americana, que boicota Cuba desde 1962, quando o na época presidente John Kennedy impôs o bloqueio para forçar a deposição do regime comunista na Ilha.
Mesmo que a negociação para o fim do bloqueio tenha sido promessa de campanha de Obama, até o presente, apesar das manifestações mundiais contrárias, o mandatário americano desrespeita a posição dos países que fazem parte da ONU e fecha os olhos para o prejuízo cubano, cujos danos de 1962 para cá já chegam a quase 110 bilhões de dólares.  

Eu já sabia! Europa se rende a Neymar

Dois craques sul americanos na Europa
Este escriba se realiza com as manchetes de jornais brasileiros e europeus enaltecendo o talento, ou melhor, a genialidade de Neymar. Há mais ou menos um ano, postei no Blog uma matéria em que falava das qualidades do Menino da Vila. Talvez por infelicidade, falta de conhecimento, de sensibilidade ou qualquer coisa que falte a alguns poucos elementos, recebi alguns "elogios", tipo que Neymar "era pipoqueiro", "perna de pau", "cai-cai", "não será nem banco no Barcelona", que eu "não manjava nada de futebol" e outros mais, todos bastante ofensivos, e que me deixaram chateado e decepcionado, pois, inegavelmente, Neymar desde sua infância que mostrou ser um craque de bola, diferenciado, isso dito pelos maiores cronistas brasileiros, inclusive os que não gostam do Santos.
Após a sensacional atuação de Neymar  no jogo Barcelona e Real Madrid, com vitória de seu time por 2 a 1, no sábado passado, em Camp Nolt, a imprensa catalã, que já havia se rendido ao talento de Neymar, o colocou como "já decisivo" ou "a contratação da década do Barcelona", segundo o Mundo Deportivo.
Neymar fez o primeiro gol do Barcelona na partida e deu o passe decisivo  para a vitória do time catalã, marcado pelo chileno Alexis Sánchez. 
O jogo, o primeiro clássico com a participação do brasileiro, ficará na memória de Neymar e dos torcedores do Barcelona, já que Neymar mostrou personalidade e qualidade técnica, sendo escolhido um dos melhores em campo, juntamente com Iniesta e e Valdês.
O cronista João Saldanha, um dos papas da crônica esportiva brasileira, certa vez falou que o Brasil é o maior cenário de craques de futebol do mundo. De seis em seis meses aparece um grande jogador. Tinha razão João Saldanha. Depois da Copa do Mundo de 2010  já apareceram muitos outros bons jogadores no Brasil, alguns diferenciados que brilham por sus equipes e até já foram convocados. Mas ainda acho que os dois melhores que não foram a à Copa do Mundo ainda são Neymar e Paulo Henrique Ganso, que a meu ver podem fazer muito na Seleção Brasileira.

Lula recebe homenagens no Congresso e participa dos 10 anos de Bolsa Família

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva viaja nesta terça-feira (29) para Brasília, onde receberá três homenagens, na Câmara e no Senado, e participará na quarta-feira (30), junto com a presidenta Dilma Rousseff, do Ato de Celebração dos 10 anos do Programa Bolsa Família.
O grande companheiro Lula
No Senado Federal, na terça-feira, às 11h, Lula recebe a Medalha Ulysses Guimarães, consentida para homenagear os 25 anos da Constituição Federal, comemorados no último dia 3. A medalha homenageia os constituintes e personalidades que contribuíram com a convocação e a elaboração de uma nova Constituição.
Já na Câmara Federal, às 15h, Lula recebe a Medalha Suprema Distinção que pretende “agraciar os soberanos, os chefes de Estado (...) pelos serviços relevantes realizados em sua atuação pública, tenham-se tornado merecedores de especial reconhecimento”, conforme descrito no texto da medalha. Além desta homenagem, Lula receberá a Medalha Assembleia Nacional Constituinte, que homenageia os constituintes.
Na quarta-feira (30), às 11h, Lula participará do Ato de Celebração dos 10 anos do Programa Bolsa Família. A solenidade será realizada no Auditório do Museu Nacional, e também contará com a presença da presidenta Dilma Rousseff e da ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. Neste evento também será lançado o livro “Os filhos deste solo: olhares sobre o povo brasileiro”, que traz um artigo do ex-presidente sobre o programa Bolsa Família. (Do Blog da Dilma).

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sem tantas emoções, Roberto Carlos volta atrás e defende biografia não autorizada

Roberto Carlos é muito esperto. Mostrou isso ontem, querendo fazer uma mea culpa da polêmica que criou sobre o caso das biografias não autorizadas. 
O Rei em entrevista ao Fantástico, disse que "é necessário conversar", mas é favor da nova lei que tramita no Congresso onde nenhuma biografia precisará de autorização para ser escrita.
Roberto na entrevista estava sério, até meio carrancudo, mas como sempre foi muito artista, preferiu  aderir ao que a maioria dos brasileiros querem: liberdade de expressão para os biógrafos. Disse que nunca foi contra os que escrevem sobre sua vida sem sua autorização, e que não foi a história do acidente que o deixou chateado. 
Roberto não quer que falem de seus estranhos hábitos
"Tem nada a ver", disse referindo-se ao acidente que mutilou uma de sus pernas. "Eu mesmo estou escrevendo minha história. E informando muito mais a essas pessoas sobre minha vida, sobre minhas coisas, muito mais que qualquer fonte", disse o cantor mais popular do Brasil no programa dominical da Globo.
Roberto, em 2007 moveu uma ação contra o jornalista e historiador Paulo César de Araújo, que publicou o livro "Roberto Carlos em detalhes". Na ocasião, milhares de exemplares da obra de Araújo foram recolhidas das livrarias, dando um prejuízo enorme ao jornalista, financeiro e cultural, porque tirou dos leitores a oportunidade de conhecer mais sobre a vida do considerado Rei da canção brasileira.
Muitos dizem que Roberto não quer que a opinião pública saiba de seus estranhos hábitos de só usar roupa azul ou branca, de rosas no camarim,  de ter colaborado com a ditadura militar e otras coisitas mas. "Só eu posso falar", diz sempre.
A lei que trata de biografias no Brasil é polêmica e, lamentavelmente, tem muitos artistas de prestígio e fama que são contra, como Caetano Veloso e Chico Buarque e o próprio Roberto Carlos, que só ontem mudou de opinião. 
Sobre este tema, que é muito vasto, este escriba entende que é importante que a liberdade de expressão de qualquer jornalista, poeta ou escritor seja respeitada, seja qual for o tema. Sobre as biografias, sou favorável à liberdade, embora ache que é necessário que os biógrafos sejam coerentes e responsáveis, não se preocupando principalmente com a exploração do lado pessoal negativo do biografado, pois esses temas nem sempre são realmente informações, mas fofocas que dão ibope e, como as matérias sensacionalistas nos jornais, ajudam a vender livros. 
Roberto, Caetano e Chico estão cometendo um grande equívoco com a história, como ativos partícipes do grupo "Procure Saber", que insiste que qualquer biografia só pode ser feita com a prévia autorização do biografado. A liberdade de expressão deve existir em todos os campos, seja da literatura, da arte, da política, do sexo e da religião. Contanto que seja feita com responsabilidade.

Vila Nova de Cametazinho subiu para a Série B

O Vila Nova (GO), do paraense Thiago Cametá (ex-Tuna e ex-Remo) entrou em campo na noite de ontem, jogou bonito, venceu, garantiu a vitória e o acesso para a Série B no próximo ano. O placar de 2 a 0 para o time goiano garantiu a festa do elenco colorado, de todos envolvidos no dia a dia do clube e também da torcida vilanovense. Os gols que deram a vitória e o acesso à Série B saíram dos pés de Frontini, o centroavante colorado.
Thiago Cametá:  sucesso no Vila Nova
O Vila entrou em campo correndo atrás do resultado, uma vez que em Campina Grande saiu com o placar adverso: 1 a 0 para o Treze. Com o resultado o Vila teria que vencer por dois gols de diferença. Missão cumprida, a nação colorada ao final comemorou como se fosse um título, segundo a torcida, “O nosso título” .
Desde os primeiros minutos o Vila Nova buscou o placar dentro do Serra Dourada. Marco Aurélio tentou balançar as redes em duas ocasiões, mas a bola foi por fora. Bruno Felipe, lateral esquerdo, também tentou, mas a bola parou no goleiro Éder. Neto Gaúcho também teve a uma oportunidade quando Bruno cruzou e ele dentro da área não conseguiu balançar as redes. 
Pressionando sempre, o Vila também teve mais oportunidades com Frontini e Neto Gaúcho mas , só aos 42 minutos a torcida comemorou. Thiago Marin encontou Fronini na área, e em belo cruzamento do meia, o centro avante colorado balançou as redes. Vila Nova 1 a 0, placar do primeiro tempo.
No segundo tempo o Vila Nova continuou dominando e tentando fazer o segundo gol que garantiria a classificação para a Série B e a chance de chegar à final e até ser o campeão da Série C. Mas o goleiro do Treze Éder pegava todas e parecia que iria impedir a vitória da equipe goiana. Frontini era sempre um perigo, juntamente com Marco Aurélio, mas a bola sempre parava no goleiro Éder. 
Aos 21 minutos o gol que selou a vitória e o acesso colorado saiu. O zagueiro Vitor, em um contra-ataque, lançou para Frontini que avançou a grande área chutou rasteiro. Vila 2 a 0. 
O paraense Thiago Cametá, um dos melhores em campo, aos 35 minutos ainda abriu caminho para o terceiro gol, quando lançou para Frontini na cara do gol. O atacante driblou o goleiro, chutou, mas a zaga adversária conseguiu tirar a bola em cima da linha.

Tuna, com time indefinido, estréia domingo

A 1ª  Fase do Campeonato Paraense de 2014. a Taça Aclep, começa neste Sábado, dia 2/11 e a Tuna Luso Brasileira estréia no outro dia, Domingo, 3 de Novembro, contra o Time Negra, campeão da Segunda Divisão, no Estádio Francisco Vasques.
O Seletivo, embora seja chamado de Primeira Fase do Parazão, é um simples torneio, com oito equipes disputando jogos entre si, totalizando sete rodadas. A durabilidade é de um mês e quatro dias, encerrando no dia 7 de Dezembro com a classificação de duas equipes para a Primeira Fase do Parazão, que começa em Janeiro.
Confesso que continuo preocupado com o time da Tuna Luso Brasileira. A equipe que foi apresentada nos dois jogos contra o Remo, não agradou, pelo menso a este escriba. O time mostrou carência em várias posições: na lateral esquerda, no meio e principalmente no ataque, onde visivelmente não conseguiu mostrar eficiência, o que ocasionou a derrota nas duas partidas amistosas.
Lecheva ainda aguarda por reforços
Já venho postando matérias aqui há mais de dois meses, onde mostro minha preocupação e indignação por a Tuna não ter começado a trabalhar já há tempos para formar uma boa equipe para disputar o Seletivo. Agora, faltando apenas seis dias para a estréia, não se sabe qual time titular Lecheva tem para botar em campo 
Todos sabem que as equipes que participaram da Segundinha estavam afiadas, e as duas que se classificaram, Time Negra e Gaviões, são equipes bem montadas, com um elenco dos melhores entre os times que lutam pela classificação ao Parazão 2014.
As outras cinco equipes que participarão do Seletivo também começaram a trabalhar muito cedo, principalmente o Águia, que vem de uma disputa da Série C, e o Castanhal, que vem montando sua equipe já há algum tempo, fazendo amistosos e contratações.
A Tuna, segundo as últimas informações que recebi, não fez nenhuma contratação importante nos últimos dias. Os anunciado Flamel, Rayro e Charles ao que parece não acertaram nada. Confesso que achei o boato dos três jogadores virem para a Tuna muito estranho,  já que todos têm contrato com o Águia de Marabá e são titulares do time de João Galvão.
Sábado, também, tive a triste informação que o meio campo Paulo de Tarso, que estava incorporado ao elenco cruzmaltino, deixou a equipe. Segundo informes, o "pacote" que foi combinado com o atleta não foi cumprido, o que o fez procurar outro clube. Uma pena, porque é um jogador de qualidade, surgido nas nossas divisões de base, por isso seria muito importante para a Tuna contar com seu potencial no Seletivo.
Das sete partidas que a Tuna realizará, quatro serão dentro de casa, respectivamente com Time Negra, Castanhal, São Raimundo e Independente. Vai pegar fora Águia de Marabá, Parauapebas e Independente.
Com certeza será uma luta árdua conseguir vencer fora de casa. Mas fazendo o "dever de casa" é trabalhar para pontuar nos jogos fora do Souza.

Morre o astro do rock Lou Reed


O Blog começa a semana com uma notícia triste. O falecimento do compositor, cantor e musico Lou Reed, de 71 anos, ontem. Reed era um dos mais antigos músicos de rock em atividades com a agenda de shows marcada até para o próximo ano. Um transplante de fígado cuja recuperação não foi satisfatória, provocou a morte do artista ontem, em sua residência.
Tudo já foi dito sobre o talento musical de Lou Reed, que começou na década de 60 e foi um revolucionário no rock Underground. Amigo e um dos inspiradores de Andy Wharow, artista plástico que se notabilizou na art pop na década de 60, Reed era também escritor e poeta, e tinha entre seus amigos e parceiros John Cale, que começou com ele, e o camaleônico David Bowie.
O Blog homenageia os fãs de Lou Reed com uma de suas belas canções, "Perfect Day", com Reed na guitarra e voz. Curtam.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

A democracia apimentada do tucanato

Aviso aos navegantes:

Engraçada, muito engraçada (dá mesmo para sorrir!)  a política do governador Jatene. 
A PM de Jatene joga spray nos olhos de professores que trabalham condignamente na educação pública, que por receberem mal, estão em estado de greve, e por isso Jatene determinou que os dias de falta serão cortado. O governador está irredutível:  não negocia.
"Professor grevista bom é com os olhos apimentados", segundo versão do governador tucano. "Não pode nem comer", dá a ordem o pescador, que não é de ilusões.
Em vez de "anzol no olho", pimenta.  Em vez de negociação por abono de pontos, "corta" para pressionar".
Só falta chamar os mestres de vagabundos, como seu colega chamou os aposentados. 
Em vez de democracia e direito de greve, porrada.
Em vez de pão para os grevistas que ocupam a Seduc, pimenta.
Em vez de salários na próxima semana, ameaça de que se não terminarem a greve hoje, ninguém recebe.
Essa é a democracia, do tucanato.
Quem manda!!!

Dida, Ceni, Felipão e nossos goleiros

Cá com meus botões, fico a pensar com que cara estará (ou pelo menos ficou!) o técnico da Seleção Brasileira, Luis Felipe Scolari, depois da atuação dos dois goleiros "velhinhos" Dida e Rogério Ceni, na última quarta-feira.
Scolari, num de seus arroubos há dois meses passados, declarou aos quatro ventos que já tinha na cabeça quase sua Seleção titular para a Copa do Mundo de 2014, que será no Brasil. "Pelo menos o goleiro eu já tenho. Será o Júlio César", disse o "Coach" brasileiro, em total desrespeito aos goleiros brasileiros que são hoje, na visão modesta deste escriba, os melhores dos últimos tempos.
Sccolari -não me perguntem porque não sei responder!- tem um xodó dos maiores com determinados jogadores, protegendo alguns boleiros ao ponto de indignar cronistas não somente do Brasil, mas do mundo. Além da simpatia exagerada que tem pelo goleiro Júlio César, insiste em convocar e colocar como titular na nossa Seleção o "pé de chumbo" Hulk, que ninguém sabe se é atacante, defensor, se é meia ou se é um simples peladeiro que engana lá pela Europa (porque por aqui com certeza não joga num time grande). 
Cavalieri nem lembrado é por Felipão
Com relação a Júlio César, o goleiro titular de Felipão, vale lembrar que já foi considerado um dos melhores do mundo, mas hoje amarga  uma situação das piores como profissional. Reserva do QPR (Queens Park Rangers) da Segunda Divisão do Campeonato Inglês,  Júlio ganhou a confiança de Scolari ao ponto do técnico não enxergar mais nenhum goleiro em sua frente, embora Jefferson, Cássio, Cavalieiri, Prass e mais um bom número de goleiros, jovens ou mais experientes, a cada dia mostrem suas qualidades em partidas pelo Brasileirão ou pela Copa do Brasil.
Na quarta-feira, dois dos mais experientes goleiros do Brasil, Dida, do Grêmio, e Rogério Ceni, do São Paulo, ambos com 40 anos, deram um show e se Felipão não tem cara de pau mudaria tranquilamente de posição com relação a Júlio César.
Na decisão da Copa do Brasil Dida pegou três penalidades, deixando torcedores, cronistas  sem entender tanta elasticidade, tanta competência aos 40 anos. ^Classificou sua equipe, tirando o Corinthians da Copa do Brasil.
Rogério Ceni, no jogo entre São Paulo e Universidade Católica do Chile, em Santiago, o veterano goleiro sampaulino só não fez chover. Pegou todas, e foi o grande nome da partida, com a ajuda de seus companheiros, principalmente Aloísio e Ganso,  o São Paulo venceu os chilenos por 4 a 3, pelas Quartas de final da Copa Sul americana.
Certamente, Felipão jamais convocará um dos dois, embora Dida venha mantendo um excelente regularidade. Mas o técnico brasileiro deveria respeitar os goleiros brasileiros e ver que Júlio César, reserva da 2ª Divisão inglesa, ainda que seja um bom goleiro, não tem futebol para barrar bons goleiros nacionais e que  titulares em grandes equipes brasileiras.

Dilma sobe e os Tucanos se engalfinham

 Dilma até o presente ganha em todos os cenários em 2014
Dilma está com tudo e não está prosa. Até o presente a presidenta do Brasil não tem adversário. Pode ser em qualquer cenário que Dilma liquida a fatura e no primeiro turno.
Com 41% das intenções de votos Dilma supera todos os candidatos da oposição, inclusive com Marina na cabeça de chapa do PSB.
Marina Silva, que pensava-se ajudaria o desconhecido governador de Pernambuco Eduardo Campos como sua vice, não ajudou o pessebista a decolar, estando o pernambucano com apenas 10% das intenções de votos, saindo ele como
cabeça de chapa.
Com Marina como a candidata do PSB e Eduardo como vice,  Dilma também leva ampla vantagem, com 39% das intenções e a ex-seringueira com 21%. Quem está mal -e cada vez mais!- é o mineiro Aécio Neves. O Tucano não passa dos 13% das intenções de votos, perdendo inclusive para José Serra, que está sendo preterido pelos seus correligionários, embora tenha mais popularidade que o playboy mineiro.
Dilma está disparada no Primeiro Turno, e no Segundo é ainda mais forte e bate mais tranquilo. Num cenário em que Dilma, Aécio e Campos disputariam pela oposição, a presidenta Dilma leva os três com ampla vantagem. Com Marina na cabeça, a oposição ainda chega aos 29%, com Dilma chegando aos 42%,  mas com Aécio o tucano estaciona nos 19%, enquanto Dilma chega com Serra a vitória de Dilma seria de 44% a 23% a favor da petista Dilma. 
Anastasia, governador de Minas Gerais, disse  que para Serra "a fila andou", numa alusão de que o tucano que já foi o candidato da vez do PSDB, deve descansar e deixar seu conterrâneo Aécio disputar pelos tucanos.
Mesmo com a declaração negativa de Anastasia e o aval de seu vizinho, Marcondes Perilo, de Goiás, José Serra  ontem, em um pronunciamento em Salvador, disse que está preparado para disputar a presidência.
Os tucanos estão se engalfinhando pelo poder. O velho Serra e o novo Aécio. Enquanto isso, Dilma trabalha. Trazendo mais médicos, mais educação, moradia e uma significativa melhora de vida para o povo brasileiro, principalmente para os mais pobres.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

No Paysandu, é hora da onça beber água!

O Paysandu já está praticamente na Série C. Não adianta ninguém querer se enganar e nem a diretoria querer passar alimentar o sonho do sofrido torcedor. O time tem menos de 20% de chances de permanecer na Série B. 
Porém, como dizem os torcedores mais aguerridos, enquanto há vida, há esperança.
Muitos se perguntam como o Paysandu com uma folha que falam passa dos 700 mil reais mensais, não conseguiu pelo menos se manter na Série B. 
Não é muito difícil enxergar o que está acontecendo com o Paysandu, embora s só gora todos unânimes em falar principalmente das más contratações. Embora este seja o "x" da questão, na verdade, não é somente esse o problema. Existem alguns outros.
Tenho alertado  já há algum tempo sobre o problema do preparo físico do time, que em todas as partidas no segundo tempo cai  de produção. É um problema que parece a Comissão Técnica não enxerga. O tempo foi passando, não tomaram providências e a realidade está aí, nua e crua: todos os jogos o Paysandu cai de produção no segundo tempo. Não adianta querer tapar o sol com a peneira e querer se enganar: todo jogo é igual e contra o ABC o time paraense quase cede o empate no segundo tempo.
Outro sério problema que vejo no Paysandu nas últimas partidas é a má escalação do time. Benazzi pode conhecer muito de futebol, mas infelizmente ainda não pôs nada em prática em Belém. Tal qual seu antecessor, Arturzinho, Benazzi nunca coloca o mesmo time duas partidas seguidas e, o pior, insiste em determinados jogadores que estão bichados, não rendem nada e  vai deixando os "prata de casa" sempre em plano secundário. Pior: vai "queimando" os jogadores.
O torcedor paraense, infelizmente tem um preconceito enorme com os atletas locais. Se Denis, Nicácio, Careca perdem gols, jogam mal, erram chutes debaixo da trave, são  poupados. Mas se um Héliton, um Aleilson, que sempre jogam no máximo 20 minutos por partida, errarem qualquer lance, a torcida não perdoa, cai no pau. E o t[ecnico, vaselina que só, vai botando os jogadores na "cerca"
No jogo passado, Benazzi  errou quando colocou Careca e Nicácio juntos, pois os dois são centro avantes natos, com o mesmo estilo, não voltam para buscar jogo e estão de retorno de contusões, sem ritmo, jogando só com o nome. Com a saída por contusão de Eduardo Ramos, preferiu colocar um volante de contenção, Alex Gaibu, do que o Héliton ou o Aleilson, que só foi colocado praticamente no final do jogo.
Gaibu com Benazzi já jogou de lateral esquerdo, volante, centro avante e agora de meia avançado.  Deve ser muito simpático ao técnico, como o Nicácio, o Careca e o Denis, este último, não disse para que veio ainda.
O Paysandu, a meu ver, já está na Série C. Nunca na história do Brasil o time bicolor vai ganhar quatro das sete partidas que lhe restam. 
Agora é a hora da onça beber água. De encontrar os culpados. Agora é fácil, todos enxergam!
Que se encontre e se mostre quem realmente tem culpa no cartório. Os técnicos, desde Givanildo, vieram porque foram convidados. A meu ver cada um é pior que o outro, de Givanildo a Benazzi. Nada acrescentaram, a não ser às suas contas bancárias.
Mas o último, Vagner Benazzi, com o time rebaixado, ainda vai ganhar o prêmio simpatia. A Imprensa é boaxinha pacas.
Mas com todo respeito pela sua história, como técnico, pelo menos aqui, sua nota é de cinco pra baixo. Fraquíssimo!

Pato pipocou e deve "rodar" do Timão

Diretoria do Corinthians deveria muito bem dar um basta neste tal de Alexandre Pato.O jogador foi contratado por uma fortuna e ainda não conseguiu se firmar no clube. Por que? Porque não leva o clube a sério. Não tem comprometimento com o alvinegro paulista.
Pato: muito pipoqueiro para a Nação corintiana
Pato ontem foi de uma irresponsabilidade estratosférica. O Timão não esteve bem no jogo contra o Grêmio pela Copa do Brasil, realizado na Arena da Cidade, em Porto Alegre, mas conseguiu se segurar durante toda a fase regulamentar da partida em que o time gaúcho foi superior e teve mais chances de gol. Na decisão nas penalidades, surgiu a chance do Corinthians. Mas o irresponsável, o incompetente Alexandre Pato, ao cobrar seu pênalti, sem seriedade deu uma cavadinha, fazendo com que Dida agarrasse sem a menor dificuldade. Resultado: Grêmio 3 X 2 Corinthians.
Pato foi contratado por 40 milhões de reais. É o maior salário do Corinthians. Não se firmou, está sempre na reserva, e quando tem uma oportunidade de jogar e o clube mais necessita dele,  comete uma vacilada dessas. 
Vai ficar na história como o maior culpado da eliminação do Curingão da Copa do Brasil. Vai ficar marcado por todos os torcedores alvinegros.
Depois dessa, o melhor negócio (literalmente!) que o Corinthians poderia fazer era se livrar do pesado fardo de ter um jogador que, além de bichado, é a cara da irresponsabilidade: Alexandre Pato!
Sai fora, patureba!

Tuna perde e se prepara para jogo em casa

Normal, a derrota do time feminino da Tuna Luso por 5 a 1 para o Adeco, ontem no Estádio do Morumbi, em São Paulo. O time luso brasileiro feminino é uma equipe de qualidade, com excelentes jogadoras, mas não podemos comparar a organização, o apoio, a preparação física e até a questão salarial de uma equipe do sul do país com uma do norte. Na Tuna, as jogadoras são amadoras, não recebem salários, enquanto as equipes femininas dos times paulistas, por exemplo, ganham excelentes salários.
O Adeco mesmo fez grandes contratações para o Campeonato Brasileiro. Investiu em jogadoras de outras equipes e até de outros estados, porque quer ganhar a competição.
A Tuna, apesar da derrota sofrida por um escore elástico, o que não estava nos planos da técnica Aline Costa nem das jogadoras, tem mais é que se reerguer, levantar a cabeça e se preparar para o próximo compromisso, entendendo que cada jogo é um jogo. Cada partida é uma história. 
A Águia com a derrota, caiu para o terceiro lugar no Grupo 5, com três pontos. Perde para o Adeco, que está em segundo lugar também com três pontos, no saldo de gols.
O próximo compromisso do time feminino da Águia do Souza será somente em 13 de Novembro, no Estádio Francisco Vasques, contra o São José, que está na liderança do Grupo 5 com seis pontos.
É levantar a cabeça, se unir ainda mais,  treinar, partir para as vitórias dentro de casa e fazer pontos fora. Força meninas. O apoio dos cruzmaltinos vocês sempre terão!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Tuna vai firme contra a Adeco

Atletas cruzmaltins em relax no campo do Souza
A equipe da Tuna Luso futebol feminino tem uma partida difícil hoje à tarde, a partir das 16h em São Paulo, no Estádio do Pacaembu. O adversário é o Adeco (Centro Olímpico), equipe que mesmo vindo de uma derrota em sua ultima partida, por jogar em casa passa a ser um time perigoso.
Aline Costa, técnica da equipe tunante que venceu o último confronto contra o São Francisco (BA) por 3 a 0 no Souza, entende as dificuldades dessa partida,  mas vai à luta, e já passou para suas jogadoras que a partida é realmente por demais importante, pois vencendo em São Paulo seu time pode ganhar ainda mais  respeito perante os adversários, pois continuará líder do Grupo 5 do Campeonato e uma equipe com sérias chances de chegar entre os finalistas.
A Tuna jogará com Rosany; Raquel, Driely, Helaine e Kekê; Talita, Lauze e Cintia; Jeane, Cássia e Priscila, o mesmo time que venceu o São Francisco domingo.
A Adeco, adversárias da equipe cruzmaltina que perderam na estreia da fase atual do Brasileiro para o São José-SP por 3 a 1, no Estádio Joe Sanchez, São José dos Campos, não querem perder mais uma partida, pois isso deixará o time em situação mais difícil ainda.
"Vamos entrar com a equipe completa", diz Aline. "Mas temos que ter cuidado e respeito com a Adeco, pois a equipe  vem de derrota e precisa mais do que nunca pontuar, pois em um quadrangular rápido como é este do Brasileiro, as equipes não podem perder pontos, portanto, elas vão querer de qualquer maneira os três pontos em cima da gente. Só que vamos lutar para impedir isso e até vencer", disse a técnica tunante.
Aline pretende entrar com a Tuna atuando no esquema que usa sempre, o 4-4-2, que é ofensivo. Mas ela não descarta pelo menos um empate. "Não vamos atuar o jogo na defesa, mas devemos nos guarnecer. Um empate, no úlltimo caso, também será muito bem vindo", disse Aline.
Tunantes se preparam para ver a partida pelo canal fechado.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

"Orfeu Negro" na mostra de Vinícius

Orfeu (Breno Melo) e Eurídice (Marpessa Dawn) em cena
Apaixonado pela obra de Vinícius de Moraes, estou curtindo muito os especiais que emissoras, principalmente as de canal fechado, estão mostrando do Poetinha. Filmes antigos, novos, longas, curtas, especiais, documentários, muita coisa boa, e embora algumas já conhecesse, é sempre um prazer rever.
Surpresa para este escriba foi a apresentação do genial filme "Orfeu Negro", de 1959. O filme é baseado na peça "Orfeu da Conceição" de Vinícius de Moraes, baseada no drama da mitologia grega Orfeu e Eurídice. Escrita em 1954 "Orfeu da Conceição" virou "Orfeu Negro" na adaptação para o cinema pelo escritor e cineasta francês Marcel Camus.
Com músicas de Tom Jobim e do genial violonista Luiz Bonfá, o filme é de uma grande riqueza de detalhes. Com as principais cenas baseadas em uma favela do Rio de Janeiro com muitos morros, mas com poucas habitações, "Orfeu Negro", trata da história de Eurídice, Mira e Orfeu, principais personagens de um triângulo amoroso onde Mira era a noiva e passista da Escola de Samba, Orfeu o noivo, mas o típico conquistador das mulheres bonitas da favela e da Escola, e Eurídice a bonita e tímida moça que veio do interior para a casa de sua prima Serafina, vivida pela atriz Léa Garcia. Como na mitologia Eurídice foge perseguida por um mascarado e seu sofrimento obriga Orfeu a viajar para o mundo dos mortos para resgatá-la. Breno Melo no papel de Orfeu foi espetacular e é impressionante a beleza das atrizes negras Marpessa Dawn, norte americana que viveu Eurídice e a brasileira Lourdes de Oliveira (Mira).
As cenas musicais são perfeitas, principalmente as externas, apresentando os personagens com naturalidade, seja cantando ou tocando violão. "Tristeza", de Tom Jobim, é um dos carros chefes do filme.
"Orfeu Negro" ganhou três prêmios internacionais: Palma de Ouro, no Festival de Cannes, Oscar de melhor filme estrangeiro e o Globo de Ouro.
Uma rica mistura do real com o épico, "Orfeu Negro" é poético, romântico, e as cenas até meio trash não tiram seu encantamento. Um filme que merece fazer parte da coleção de qualquer bom colecionador e que este escriba coloca com um dos principais mostrados no centenário do poeta Vinícius de Moraes.

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Tuna feminina vence e segue para São Paulo

A equipe feminina da Tuna Luos Brasileira conseguiu importante vitória sobre o São Francisco da Bahia por 3 a 0. A Tuna quebrou a invencibilidade da equipe abaiana e deu um importante passo para a classificação, nesta segunda fase, pois como na primeira,  é importante além de pontuar em casa, fazer o maior número de gols possíveis. Os gols goram marcados todos no primeiro tempo da partida. O público é que não prestigiou, talvez pelo jogo da manha entre Tuna e Remo. O sol estava muito forte e quem foi pela manhã talvez tenha achado um sacrifício muito grande voltar três horas depois para ver a vitória do time feminino.
As meninas descansam hoje e seguem já amanha pela madruga para uma nova partida, desta feita em São Paulo, contra a equipe da Adeco, no Estádio do Pacaembu. Será um jogo difícil, coo difícil serão todas as partidas daqui pra frente.
Nesta fase, é importante que a técnica Aline Costa prepare as atletas não somente na questão técnica. Jogar em outros estados e principalmente em outras capitais, requer muita personalidade. 
É importante, também, que o time feminino da Tuna tenha um grande apoio dos verdadeiros cruzmaltinos, para que com isso as nossas atletas consigam vitórias também fora de casa.
Trazer três pontos de São Paulo é a meta de Aline Costa e das atletas cruzmaltinas, mas um empatezinho já é um bom resultado.

Crônica de uma tragédia anunciada

 Tudo já foi dito e publicado sobre os incidentes na Curuzu, na sexta-feira, durante o jogo entre Paysandu e Avaí, que não terminou e, a meu ver, definitivamente selou a fraquíssima participação do time bicolor na Série B.
Já postei aqui  algumas vezes -e não como alguns que só agora começam a apontar os erros- que o Paysandu está colhendo o que plantou. O time começou errado, demitindo Lecheva, o técnico campeão, que mesmo não tendo experiência, merecia a consideração de ter sido o salvador do time, colocando-o na Série B e dando-lhe o título do ano.
Depois, todos já sabem o que aconteceu: derrotas dentro e fora de casa. Poucas vitórias e só dentro de casa. No campo do adversário, nenhum vitória. 
Postei na sexta que o jogo contra o Ava´[i seria decisivo para o sonho do Paysandu em conseguir evitar a degola. Confesso que parabenizo quem ainda tem esperança de que o Paysandu escapará da queda para a Série C. É válido, acho positivo porque o torcedor tem mais é que ter confiança em seu time. Mas sinceramente, como já venho postando, é muito difícil um time que tem um elenco de Série C querer encarar equipes de Série B.
Vanidck tem sim culpa no cartório. Afinal a diretoria é dele, quem formou o time foram seus diretores e ele, como presidente, com certeza, deu o aval.Não quero dizer que tenha tido má intenção. Mas o certo era ter se preparado, ter pelo menos gente competente e de sua extrema confiança do lado.  Vandick é uma pessoa do bem,  mas não teve a experiência necessária para administrar uma equipe de grande torcida como o Paysandu. Para um cargo de tamanha responsabilidade, além de torcer pela equipe, é necessário tem competência administrativa, além de um bom preparo em vários níveis e isso Vandick, infelizmente não teve. Foram contratados um amontoado de jogadores, muitos já veteranos, outros fora de forma e alguns sem a qualidade técnica suficiente para jogar num time de Série B.
As trocas constantes de técnicos e as mudanças de time em todas as partidas, fazendo com que a equipe não conseguisse formar um time base, também ajudaram na derrocada e, podem crer, já davam sinais de que era impossível dar certo já há algum tempo.
Os incidentes de sexta-feira de uma forma ou de outra, não surpreenderam, pelo menos a este escriba. Não esperava que acontecessem tão alopradamente, pois hoje com o estatuto do torcedor, mais rigor da CBF, inclusive com algumas punições recentes  ao próprio Paysandu, diminuíram os atritos nos estádios. Mas o torcedor torcedor é limitado. tem pavio curto, principalmente quando pertence a uma Organizada.
Para o Paysandu era o que faltava para que até os mais fervorosos jogassem a toalha. 
Agora só restam oito partidas. Se vencer todas em casa ainda não dá para seguir na Série B.Serão necessário o mínimo de 15 pontos, portanto cinco partidas com vitoria. Mas precisa-se analisar a situação psicológica do time. O treinador, a meu ver está perdido desde que chegou. De todos é o mais fraco, apesar de ser um grande "vaselina". Na realidade, no meio de todos, tem uma das maiores parcelas de culpa, pois nunca repetiu uma mesma equipe em campo. "Queimou" vários jogadores, tentou ressuscitar alguns e inventar com outros. Deu no que deu.
Agora é esperar a súmula do juiz. E ver qual punição o Paysandu vai levar. 
Para a diretoria, uma grande pena, pois Vandick tinha tudo para acertar quase 100%.
Para a torcida o sofrimento de ter esperado seis anos para subir para a Série B e quando chega, passar somente uma temporada nela...

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Dois jogos no domingo no Francisco Vasques

Meninas treinaram para "pegar" o São Francisco.
Fim de semana carregado de lazer e  futebol na Tuna Luso Brasileira. Pela manhã, a partir das 9h, a Águia enfrenta o Clube do Remo, no Estádio do Souza, em partida que o técnico Lecheva vai testar os jogadores que ele vem preparando para a largada na Primeira Fase do Paraense 2014. À tarde,no mesmo Francisco Vasques, a partir das 16 horas, as meninas do time de futebol feminino enfrentam o São Francisco da Bahia, no primeiro jogo da segunda fase do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino.
Para nós cruzmaltinos, carentes de futebol de nosso clube, será uma boa oportunidade de passar o domingo na sede da nossa Águia. Pela manhã vendo (e se possível vencendo!) o Remo e à tarde olhando nossas jogadoras contra o São Francisco.
Uma boa pedida, aliás pedida dupla. Vamos prestigiar, orque além dos duas partidas,  no intervalo do primeiro para o segundo jogo prestigiaremos o show de Paulinho Mururé, cruzmaltino dos bons que estará animando musicalmente o Salão Vermelho com seu som de música brasileira e paraense da melhor qualidade.
Todos lá!

Presidente usa Tuna para reuniões políticas

O presidente da Tuna, mesmo em final de mandato, não toma consciência de sua responsabilidade com o clube. Ao que parece, o gestor tunante só pensa mesmo em holofotes, em ter seu nome em visibilidade, pois, com todos os problemas que o clube está passando, ele resolve sair candidato a vice presidente da FPF, desviando completamente o foco de suas responsabilidades atuais, como pagar salários atrasados a funcionários, contratar jogadores para classificar a equipe de futebol para o Parazão e dar uma melhor assistência às atletas do futebol feminino, que com muito raça, empenho e pouco apoio da diretoria, conseguiram a classificação para a próxima fase.
Ontem, a chapa oposicionista à FPF que tem o ex-presidente do Paysandu, Luiz Omar Pinheiro como presidente e o atual gestor tunante como vice, reuniu na Boate da Tuna. É mais um lapso do presidente do clube luso brasileiro. Ele não deveria colocar a Tuna numa saia justa dessas. Nem mesmo que o local fosse alugado, que não se sabe se foi. Ele, como candidato ^`a entidade máxima de nosso futebol, deveria, eticamente, escolher um local que não fosse um clube que vota nas eleições.
Vale lembrar, que o presidente cruzmaltino, que hoje parece brigado com o titular da FPF, há dois anos levou o coronel  para o Conselho Deliberativo da Tuna, por ele ter garantido seu voto e apoio á sua chapa. Quer dizer, ele faz uma salada russa com seus sonhos políticos e nisso vai envolvendo a Tuna e o nome centenário da Águia do Souza.
Não é a primeira vez que o presidente da Tuna contraria o Estatuto cruzmaltino, que em um de seus artigos proíbe reuniões políticas na sede do clube. O "capa preta" do PPS, seu partido, deputado Arnaldo Jordy, fez várias reuniões na Tuna e nunca se soube se o parlamentar pagou alguma coisa pelo espaço.
Sobre Jordy, o presidente da Tuna o colocou também no Conselho Deliberativo, na época dizendo que o parlamentar iria arranjar verba para a Tuna e outros lari lari. Na realidade, Jordy nunca participou de uma reunião no Condel, como também nunca arrumou nem um centavo para a Tuna.

Paysandu joga hoje sua sorte na Série B

O Paysandu joga hoje, a meu ver, sua partida decisiva, seu jogo de vida ou morte contra o Avaí. Se vencer ainda poderá sonhar com a permanência na Série B, mas se o resultado for ao contrário, uma derrota, pode dizer adeus e jogar a toalha, conformando-se com a volta à Série B em 2014.
A equipe bicolor vai muito mal neste Brasileiro da Série B. Em 29 partidas conseguiu apenas 29 pontos, média de um ponto por partida. Para escapar da terrível degola, necessita de pelo menos mais 16 pontos, segundo matemáticos de todos os sites. Para isso, terá que vencer o minimo de cinco jogos e empatar um, que com os pontos que tem, somaria um total  de 45 pontos.
É difícil em nove confrontos qualquer equipe vencer cinco ou seis. Nem mesmo o líder Palmeira está conseguindo isso, pois venceu agora, mas vinha de três derrotas consecutivas. 
Um dos grandes problemas do Paysandu é justamente não conseguir vencer sequer duas partidas consecutivas. Vários times que estão na mesma disputa que o time paraense, conseguem vencer, como exemplo o ABC, que estava também na Zona de Rebaixamento, mas nesta segunda fase conseguiu vencer três partidas consecutivas e hoje está na 16ª colocação com 35 pontos.
Outro problema do time bicolor e que está deixando time e Comissão Técnica de cabeça baixa, é não conseguir uma vitória fora de casa. O Paysandu é o único time que até agora não venceu um jogo fora de seus domínios. 
Se vencer hoje o Paysandu poderá ainda almejar a permanência na Série B. Porém, ainda ficará bem distante de sair da Zona de Rebaixamento. O ABC é o time que está na "porta da zona", com uma diferença de seis pontos acima do Paysandu. Para o time bicolor sair da zona terá que vencer três partida e o ABC perder três ou pelo menos duas e empatar uma.
Depois do Avaí, que está brigando pelo G-4, o Paysandu ainda terá pela frente equipes fortes como o América (MG), Joinvile (SC), Palmeiras (SP), Icasa (CE), ABC de Natal e o Sport Recife.  Só dois adversários a meu ver s]ão mais fracos: o Bragantoino (SP) e o Oeste(SP).
A situação é difícil. Mas a torcida bicolor está confiante que o time vai vencer todos os jogos em casa e escapara da zona.
Mas tem que começar a vencer hoje. Se não...

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

FPF: Medida Provisória não atinge Nunes

A Medida Provisória da presidenta Dilma que limita os mandatos de dirigentes à frente de entidades esportivas está chegando um pouquinho atrasada, pelo menos aqui no Pará. O atual presidente da nossa gloriosa FPF, coronel Antonio Carlos Nunes, se entronizou na "madrasta" há 15 anos e vai ser reeleito com certeza para mais uma gestão, já que sabe mexer os pauzinhos com grande maestria, principalmente no que diz respeito às Ligas do Interior, e quem se meter na disputa, como os torcedores do Paysandu Luizomar Pinheiro e Fabiano Bastos, podem anotar, vão perder tempo, porque o pessoal das Ligas está "fechado" com o coronel Nunes.
Antonio Carlos Nunes já deixou claro que além de ser candidatíssimo para as próximas eleições,  não gostou muito da Medida Provisória da presidenta Dilma, pois, como seus amigos mais chegados afirmam, "essa eleição ele já papou", tem sua preocupação já no futuro pois, com certeza, a partir desse pleito ficará impossibilitado de uma nova reeleição, fato "habitué" para ele, que já vem fazendo isso há anos, e que se conseguisse o faria ser um dos recordistas no país no comando de uma entidade desportiva, empatando com Coaracy Nunes, da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos, e Manoel Luiz Oliveira,  da Federação Brasileira de Handebol, ambos com mais de 20 anos no comando dessas entidades.
Militar da Aeronáutica e da Polícia Militar, Nunes já se familiarizou com a FPF ao ponto de ter um grupo todo seu trabalhando lá já há vários anos. É amigo de grande parte da Imprensa e tem apoio da maioria dos clubes filiados.
Na época em que todos paraenses queriam uma sede da Copa do Mundo em nosso estado, Nunes não teve forças para conseguir o trunfo, fazendo com que estados com importância bem inferior ao Pará ganhassem o direito de sediar o Mundial de 2014. Pior é que parte da Imprensa conservadora protegeu o coronel das críticas e optou por culpar a governadora Ana Júlia pelo insucesso, como se ela tivesse envolvimento com futebol. Nunes, depois que o Pará ficou de fora, foi premiado com o consolo de ser o Chefe da delegação Brasileira na Copa das Confederações, na África.
Na briga que o senador tucano Mário Couto mantém com  o coronel,  acusando-o de improbidade e desmandos na Casa do futebol paraense e que ainda não tem data determinada para acabar, Nunes vai levando de letra, já que é muito ligado a Marin, presidente da CBF, que o blinda das acusações e gritaria do tucano. Na época em que Couto rasgou "elogios" a Nunes no plenário do Senado, a repercussão entre os dirigentes de clubes e desportistas em nosso estado foi quase zero, fazendo com que o coronel mandatário da FPF não desse a mínima para o assunto. Calado leu, calado ficou. Na realidade, o fato não preocupou nem ao coronel nem a seus diretores, tampouco os dirigentes de clubes paraenses, que não se manifestaram sobre as denúncias do tucano, que também é cartola de um time de futebol.
O certo é que essa Medida Provisória deveria ter um efeito retroativo ou no mínimo um aditivo que não permitisse quem já está com dois, três ou mais mandatos, como o coronel Nunes e outros que se entronizaram no desporto brasileiro, não pudessem mais ser reeleitos, dando vez a um sucessor que seria eleito num processo democrático, sem a tradicional interferência dos "pauzinhos".

Tuna feminina classificada. Pinheirense fora

Uma inacreditável reação do Tiradentes (PI), que perdia de 2 a 0 para o Iranduba (AM), e  conseguiu virar vencendo por 4 a 2, e um inexplicável empate em 3 a 3 do Pinheirense (PA) com o Viana (MA), o lanterna do Grupo 4, eliminou o time de Icoaraci da segunda fase do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino e classificou a Tuna Luso Brasileira.
Os dois resultados, que classificaram o Tiradentes (PI) e Tuna Luso Brasileira, respectivamente em primeiro e segundo lugar, surpreenderam até aos matemáticos, que viam no time icoaraciense um dos melhores do Grupo 4 da competição. Ambos, Tiradentes e Tuna, terminaram a primeira fase, com nove pontos, com o time piauiense ficando em primeiro lugar pelo saldo de gols.
As duas partidas foram realizadas ontem em São Luiz e em Manaus, e foram decisivas para a permanência da Tuna, que já havia jogado suas quatro partidas e esperava a decisão dos dois jogos. A Águia era primeiro lugar mas corria o risco de ficar fora da próxima fase do Brasileiro Feminino, pois embora estivesse com tanto Tiradentes como Pinheirense tinham seis pontos, mas tinham um saldo de gols maior que Águia do Souza.
Era tida como quase certa a permanência do Pinheirense, que jogou com um adversário bem mais fraco e sem nenhuma chance de classificação, o Viana do Maranhão, que era o lanterna da competição com zero ponto. Só que o time maranhense cresceu na partida, surpreendeu e conseguiu empatar a partida, desclassificando o time paraense, que terminou com apenas sete pontos, perdendo a vaga para o Tiradentes, que jogou e venceu de virada o Iranduba, uma equipe de qualidade e que mesmo se vencesse não tinha chances de permanecer na competição, só atrapalhar o "Tigre" piauiense.
A classificação premia o grupo de jogadoras e Comissão Técnica da Tuna Luso Brasileira Futebol Feminino, que com garra e competência está honrando o nome da Águia do Souza. 

A fantástica recuperação de Ganso

Ganso, o talentoso paraense merece a Seleção Brasileira
Desde os tempos em que jogava no Santos, ao lado de craques como Neymar, Robinho e Wesley, Paulo Henrique Ganso mostrava que seria um dos maiores meias do Brasil. Na Copa do Mundo de 2010, quando estavam no auge no time peixeiro, Ganso e Neymar receberam milhões de pedidos para que Dunga os convocasse  para a Seleção Brasileira.
O tempo passou, Ganso sofreu uma contusão, foi operado, demorou a se recuperar, e durante o pós operatório  foi menosprezado pela diretoria santista, que passou a ver o atleta tipo  um peso . Era visível que o Santos não queria perdê-lo, porém pelo sim, pelo não, decidiu que não iria fazer um plano de careira para ele e nem tampouco  renovar seu contrato com bases melhores, como havia feito com Neymar. Mesmo porque, para muitos cronistas e "experts" em futebol, e até para alguns diretores do Santos, o craque paraense, revelado nas categorias de base do Futsal da Tuna Luso Brasileira, estava acabado para o futebol.
Este escriba, que viu Ganso garoto jogar no Futsal da Tuna  (seu apelido era Petrobrás), acompanhou sua ascensão naquele fantástico time do Santos de 2010, sempre acreditou no futebol de Paulo Henrique. Mas a diretoria do Santos teimou em não valorizar seu atleta: criou um entrevero, fazendo com que o jogador se desiludisse com o Peixe e com seu empresário.
A crise estava criada e de tanto disse-me-disse Paulo Henrique terminou sendo negociado com o São Paulo. Muitos chegaram a comentar que o Santos deveria ganhar o prêmio de "melhor vendedor do ano", pois havia vendido "gato por lebre", alusão de que o time tricolor havia sido passado para trás.
Ganso já completou um ano no São Paulo. Amargou um  período no banco de reservas, mas sempre dizia que iria dar a volta por cima. Treinava com afinco, se esforçava na parte física, mas no campo não rendia o suficiente para  o grande investimento sampaulino. Particularmente, acredito que o que o jogador tinha era temor de contundir-se novamente. Lembro que um seguidor do Blog certa feita comentou que na Europa eles não gostam de jogador que se opera, principalmente do joelho, pois fica "bichado". "Cai na bolsa de atletas", disse.
Acho que depois dele próprio, só os que conhecem a determinação, o talento e a força de vontade de Paulo Henrique Ganso acreditavam em sua recuperação. Este escriba sempre foi um deles.
E a esperada volta por cima chegou. Ganso já está há pelo menos 10 partidas como titular absoluto do meio campo do São Paulo. Em cada jogo mostra mais categoria, comprometimento, talento, criatividade, classe e principalmente determinação. Luis Fabiano, o centro avante sampaulino, tem perdido gols feitos, mas não por falta de bons passes. Talvez por falta de sorte,  algum problema que esteja passando na vida pessoal ou no clube, ou mesmo um  "período de estiagem" com a bola. Mas falta de chances não é, pois Ganso em cada partida "enfia" de cinco a seis bolas perfeitas para ele.
Ontem, o paraense fruto da base de nossa Tuna, arrebentou. Deu dribles, passes, passe de calcanhar, chutou a gol e... fez um gol. Mas não um gol comum. Um gol de placa, daqueles que merecem destaque de todas as emissoras de TV, de Rádio, enfim, de todos os bons cronistas. E de pé direito.
Ganso pegou a bola  quase na lateral da grande área, olhou pra ver se havia algum colega desmarcado, não encontrou, e saiu em frente, driblando
 um, dois, três e chutando sem chances pra o goleiro Ricardo Berna do Náutico.
O paraense foi ovacionado pela Imprensa, paparicado Neymar e Ganso na Seleção.
pelos colegas, que o levantaram mostrando o carinho, o respeito pelo craque que Paulo Henrique Ganso é. Foi a glória para este escriba. Quem sempre defendeu
Que pena que o antipático Luis Felipe Scolari já tem seu goleiro titular, seus meias preferido e seu predileto atacante-defensor, o que torna quase impossível a volta de Ganso à Seleção.
Mas que seria interessante ver de novo o paraense dar um show naquela "meíuca", isso seria.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

É hora de juntos salvarmos a Tuna!

Hoje, depois de uma conversa com um dos possíveis candidatos à presidência da Tuna Luso Brasileira, confesso que me preocupei com o futuro do clube. E muito. 
Estou no clube há 31 anos e durante este período tenho vivido quase todos os bons e maus momentos da Tuna. Sucessos e insucessos, sofrimentos e glórias. Por isso, posso dizer, embora humildemente, que tenho, modéstia à parte, um certo conhecimento da história cruzmaltina, tanto do passado como do presente. 
Por isso afirmo que de todo esse períodos em que estou na querida Águia, garanto que nunca presenciei a Tuna, em todos os seus setores, em uma situação tão delicada. E,pelo que tenho ouvido, posso garantir que não sou só eu que pensa assim. Nas conversas que tenho mantido com cruzmaltinos históricos, sócios, Beneméritos e Grandes Beneméritos, quase todos são unânimes em dizer que a situação da Tuna ficou quase insustentável.
O possível candidato que esteve comigo -ele ainda não sabe se será candidato, pois depende do fechamento de algumas questões- declarou que nas reuniões de diretoria, dos 15 diretores, vão sempre três ou no máximo quatro. Isso é lastimável. 15 pessoas foram eleitas, juraram trabalhar e na hora H não se fazem presentes para lutar pelos destinos do clube.
Essa bandeira, de glórias heróicas,  precisa ser preservada
Quis saber da situação do time. Ele disse que o presidente está negociando "pacotes" com os jogadores, principalmente os que chegaram do Paragominas. "Serão pelo menos 30 jogadores contratados e mais a Comissão Técnica, que penso no total vai chegar a mais ou menos 80 mil no espaço de dois meses", garante o candidato.
Me ´preocupei, porque se os salários estão atrasados, como a diretoria vai trabalhar para pagar os "pacotes" com os jogadores, meu Deus do céu?
Por ter essa preocupação, com todos os setores da Tuna, e até o presente não vermos ninguém dos possíveis candidatos mostrarem uma plataforma de trabalho, algo que possa solucionar  os principais problemas e iniciar a salvação da Tuna, é que defendo para que nas próximas eleições tenhamos uma chapa de consenso, que seja formada por cruzmaltinos, pessoas que históricamente têm compromisso com o clube. Temos que lutar para evitar que a Tuna caia nas mãos de oportunistas, descomprometidos, pessoas que por não serem cruzmaltinas, não estão nem aí para a história do clube.
O momento se aproxima e, volto a dizer, é preocupante. Se não houver uma mobilização cruzmaltina, de pessoas que querem trabalhar, querem vestir a camisa a Tuna com orgulho para dedicar algumas horas de seu dia pelo clube, poderemos brevemente estar lamentando pelo que não fizemos.
Não existe salvador da pátria. Mas um grupo de pessoas, reconhecidamente cruzmaltinas, de repente pode ser pelo menos o início da solução.
Vamos pensar nisso, amigos tunantes. É hora de jogar a vaidade e o orgulho para os lados e juntos salvar nossa Águia!

100 anos de Vinícius: sua bênção, Poetinha!

Vinícius de Moraes completaria 100 anos no próximo sábado, dia 19. Carioca, poeta, compositor, cantor, violonista, dramaturgo e diplomata, o Poetinha, como era carinhosamente chamado pelos seus mais chegados, morreu com 67 anos muito bem vividos, com muitos amores e canções, com muito uísque e o melhor: muitos amigos.
Vinícius, na visão modesta deste escriba, era o mais importante compositor intelectual popular do Brasil. Não se importava em por ser diplomata cantar em barzinhos com os amigos. Não tinha essa de por ter nascido em família de classe média alta, de ter estudado nos melhores colégios do Rio de Janeiro, ter publicado seu primeiro livro de poemas aos 20 anos e ter chegado à diplomata, auto-considerar-se um poeta superior a Cartola, Heitor dos Prazeres, Zé da Zilda e outros. Vinícius era muito gente e, como ele mesmo se definia, "o branco mais preto do Brasil".
Como diplomata, serviu em alguns países, mas como sempre admirou uma boa companhia feminina, um bom uísque e principalmente música e poesia, era sempre cobrado por seus superiores, que exigiam do Poetinha postura de diplomata e um comportamento mais de acordo com o posto que exercia.
Na realidade, a vida da diplomacia só era boa para Vinícius pelas boas relações de amizade e pelo bom salário. Ele gostava mais da vida boêmia, dos bons papos, da boa discussão cultural, dos saraus com amigos poetas, compositores, cantores, artistas plásticos, enfim, intelectuais.
Começou a compor na década de 50, com o pessoal da Bossa Nova. Nessa época conheceu Tom Jobim e João Gilberto, parceiro e como ele, precursores do movimento. Mas ainda era diplomata, servindo em países sul-americanos.
Depois de muito resistir, Vinícius praticamente forçou sua saída do Itamaraty: foi obrigado a optar por uma aposentadoria compulsória. Recebeu a notícia da cassação no momento em que estava em Portugal, num show com artistas brasileiros, em 1968.
A partir daí passou a se dedicar quase que exclusivamente à música, fazendo shows com uma maior intensidade pelo Brasil e por outros países, como Argentina, Portugal, Itália, Áustria, etc.
Vinícius de Moraes e Toquinho, seu parceiro maior
Vinícius em sua trajetória como compositor teve vários parceiros. Carlinhos Lira, Baden Powell, Adoniram Barbosa, Garoto, Edu Lobo, Francis Hime. Chico Buarque, Tom Jobim e Toquinho.
O Poetinha com Manuel Bandeira, Tom e Chico
Mas foi Toquinho o compositor mais presente na vida de Vinícius. O Poetinha encontrou no jovem violonista o parceiro ideal. Gravaram o primeiro LP no início da década de 70, e já começou com sucesso. Foram 10 anos de uma parceria que se tornou também uma grande amizade, que mesmo com uma enorme diferença de idade entre os dois, evoluiu ao ponto dos dois fazerem shows pelo Brasil e pelo mundo e imortalizarem canções como "Maria vai com as outras", "Morena flor", "Regra três", "Para viver um grande amor", As cores de abril", "Como é duro trabalhar" e muitas outras, que ainda hoje fazem parte do repertório de Toquinho e do cancioneiro nacional.
Vinícius, que começou a compor nos anos 50, teve canções suas gravadas pelos mais importantes cantores e intérpretes nacionais. Agostinho dos Santos, Elizeth Cardoso, Maria Betânia, Ângela Maria, Maria Creusa. Miúcha, Gal Costa, Elis Regina e muitas outras imortalizaram as canções de amor do Poetinha, sempre com grandes parceiros, principalmente Tom Jobim, Baden Powell, Toquinho e Carlinhos Lira. 
Em seu centenário, Vinícius ganhou Songbook, filme documentário, gravações de canções por novas cantoras,  especiais de televisão, livros, enfim,. muitas homenagens.
O poeta carioca merece. É reconhecidamente um grande poeta, um fantástico compositor, foi um excelente amigo e um grande marido e ex-marido, como confessam suas ex mulheres.Foi também um grande e paciente pai, de muitos filhos, que hoje respeitam-se e valorizam a obra e a genialidade do poeta, diplomata e branco mais preto do Brasil: Marcos Vinícius de Mello Moraes.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Lecheva quer reforços. Mas quais, mano?

A Imprensa noticia, sem muito alarde, que o técnico Lecheva pediu três jogadores à diretoria da Tuna. É o máximo que se sabe, pois a cobertura jornalística à equipe da Tuna ainda está deixando muito a desejar.
Sobre o jogo com o Remo, mesmo com muita chuva, fui ao jogo de sexta-feira no Baenão. Gostei do comportamento da equipe. Como previ (acho que também muitos previram o mesmo!) a Tuna jogou jogou com a base do Paragominas. O que se podia esperar mais que isso? Milagre? Lecheva foi inteligente, jogou com a maioria dos jogadores do Jacaré e fez um bom jogo, deixando a equipe do Remo, em alguns momentos, até apavorada com a rapidez dos jogadores da Águia.
Se a Tuna conseguir que os jogadores do Paragominas assinem, tudo bem. Vai dar para Lecheva trabalhar, pois somando com o material que já possui no Clube, poe at[e fazer uma boa figura, embora para ´nós cruzmaltinos só interesse a classificação.
Não acredito muito nessa história de peneirada. Normalmente esse sistema nunca funciona e termina é causando alguns atritos, pois muitos jogadores não têm a oportunidade de mostrar nada, principalmente porque é grande a quantidade dos candidatos, e os atletas permanecem muito pouco tempo dentro de campo, quase sem chances de mostrar algo ou mesmo do avaliador ter uma posição. Não é muito legal isso.
Tomara que passe pelo menos uns três nessa tal peneira.
Voltando à Primeira Fase do Paraense, não sei se mudou o critério, mas os contratos tinham que ser pelo menos de três meses e para o Seletivo passou a ser necessário que os jogadores fossem contratados. Se for assim, que a Tuna decida logo com os jogadores do Paragominas, pois o tempo é curto e quanto mais a equipe conseguir se concatenar, melhor, pois Águia, Time Negra e o Gaviões estão muito bem. Só espero que os jogadores do Paragominas estejam apalavrado e cumpram a palavra, pois se pularem fora, a coisa pode pegar.
Sobre os três reforços, seria interessante que Lecheva dissesse logo quais os jogadores que pretende e que a diretoria decidisse logo se vai ou não contratá-los. Não sei quem são, mas a meu ver, deve ser atletas que jogam do meio para a frente, pois o problema "gol" não pode mais perseguir a Tuna como no Paraense de 2013.

Aos mestres com carinho!

Pela passagem do Dia do Professor, na realidade o único profissional que todos os profissionais necessitam ou pelo menos necessitaram, uma modesta contribuição nossa através de um pequeno mas cada vez mais lúcido texto do grande professor Paulo Freire, aquele que a  grande maioria dos professores reputam como um Grande Mestre.

Verdades sobre a profissão de Professor

(Professor Paulo Freire)

Ninguém nega o valor da educação e que um bom professor é imprescindível. Mas, ainda que desejem bons professores para seus filhos, poucos pais desejam que seus filhos sejam professores. Isso nos mostra o reconhecimento que o trabalho de educar é duro, difícil e necessário, mas que permitimos que esses profissionais continuem sendo desvalorizados. Apesar de mal remunerados, com baixo prestígio social e responsabilizados pelo fracasso da educação, grande parte resiste e continua apaixonada pelo seu trabalho.
A data é um convite para que todos, pais, alunos, sociedade, repensemos nossos papéis e nossas atitudes, pois com elas demonstramos o compromisso com a educação que queremos. Aos professores, fica o convite para que não descuidem de sua missão de educar, nem desanimem diante dos desafios, nem deixem de educar as pessoas para serem “águias” e não apenas “galinhas”. Pois, se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela, tampouco, a sociedade muda.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Dilma dispara nas pesquisas, manda beijos e deixa oposição em total desespero

Até Lula ganhou beijo da presidenta
A presidenta Dilma Rousseff comemorou a notícia do resultado da nova pesquisa Datafolha mandando muitos beijos para repórteres e para o povo brasileiro. Dilma ganha de todos os adversários no primeiro turno, segundo o Datafolha e se for com o tucano Aécio Neves -lembrando a propaganda de empresa paraense-, é  "fácil, fácil".
Com o resultado da pesquisa, os "capa pretas" da oposição já começaram a se movimentar, e não será surpresa se nos bastidores já estiverem estudando mudanças de nomes de candidatos, pois embora todos os cenários da pesquisa apontem a vitória de Dilma no primeiro turno, ficou demonstrado que Marina e Serra são os nomes mais fortes para o enfrentamento com a presidenta Dilma, embora ambos também levem peia da petista.
Este escriba acredita que, esperta como é, além de cheia de "disse-me-disse" a candidata a vice pelo PSB, Marina Silva, que perderia para a Presidenta Dilma até mesmo se fosse na sua "Rede", ainda vai aprontar com os membros de seu novo partido, o PSB, e brigar para sair na cabeça de chapa e Campos, se quiser, virá como seu vice.
Nessa onda de desespero e despreparo oposicionista, ninguém se surpreenda se eles não radicalizarem e partirem para a formação de dois frentões, com Aécio e Campos e Marina e Serra, visando uma possível ida de um deles com a presidenta Dilma para segundo turno. Tudo é possível no desespero oposicionista para tirar PT do poder e consequentemente os direitos conquistados pelo povo brasileiro.
Dilma, em tempos de muitos beijos, tem esse poder de deixar a oposição em polvorosa, principalmente quando Lula resolve entrar em campo. E cada vez que sai uma nova pesquisa, deixa ainda mais todos os candidatos e partidos de oposição desesperados, sem lenço, sem documento e sem rede, e dispostos a tudo para encontrar um jeito de formar uma chapa para enfrentar o PT, inclusive partindo para a baixaria -como já partiu o tri-malucão Roberto Freire- já que politicamente estão cada vez mais enfraquecidos, vivendo um momento de caos, de discussões e até agressões mútuas.
Enquanto isso, Dilma  vai trabalhando e enviando muitos beijos

Ceni e Luis Fabiano prejudicam São Paulo

Aviso aos navegantes:

Já há algum tempo que o goleiro Rogério Ceni vem atrapalhando o São Paulo. Aliás, Ceni e Luis Fabiano.
Pois é, as duas maiores estrelas sammpaulinas, também  na arrogância e no salário, já eram para ter saído do time, dando oportunidade a jogadores mais jovens, sem o estrelismo deles, mas com a realidade sampaulina, que é a vontade de vencer e se afastar da zona de rebaixamento.
Ontem, mais uma vez, no clássico com o Corinthians, Rogério Ceni voltou a atrapalhar uma quase certa vitória do São Paulo. Ao apagar das luzes, uma penalidade máxima favorável ao São Paulo não foi convertida por Ceni, que completou sua quarta cobrança sem sucesso.
Com 34 pontos, na 15ª posição, a dois pontos da zona de rebaixamento, o São Paulo está brigando por resultados. Se vence o Cortinthians (ou seja, se Rogério Ceni não perde o pênalti) o São Paulo estaria agora com 36 pontos, em 12º lugar. Empatou o jogo, perdeu a chance de se distanciar da zona, de respirar melhor na luta para permanecer na Série A.
Fabiano e Ceni: broncas que Muricy resolve  ou "cai"
Prova maior de que Rogério Ceni e Luis Fabiano não têm mais condições de jogar na equipe titular do São Paulo foi a vitória do tricolor na partida anterior a de ontem, contra a forte equipe do Cruzeiro, por 2 a 0. Sem os dois, o time jogou mais leve, mais alegre, sem a arrogância de Rogério Ceni e a irritação de Luis Fabiano, que tem marcado muito poucos gols, embora venha recebendo muitas bolas, e passa todo o jogo brigando com os colegas, com os jogadores adversários e até xingando os árbitros.
Ou Muricy toma uma decisão e põe os dois na "cerca" e com isso dá uma guinada na equipe do São Paulo, ou é bem fácil o time paulista voltar para a zona e depois chorar por não ter cortado o mal pela raiz.
Se não quer de imediato fazer isso, pelo menos que desautorize Rogério Ceni a bater penalidades máximas e até faltas. O jogador, de 40 anos, definitivamente, tem que parar, aposentar as chuteiras e antes do final da temporada. É o futuro do São Paulo que está em jogo.

Tuna feminino: Aline lamenta derrota, mas está confiante na classificação

A derrota do time feminino da Tuna por 4 a 3 para o Tiradentes do Piauí, sábado, deixou a técnica da Lusa, Aline Costa, preocupada. Segundo Aline,  resultado ideal e até justo pelo que a equipe cruzmaltina mostrou em campo, seria o empate. "Dominamos o Tiradentes todo o segundo tempo, mas o juiz, infelizmente, deixou de marcar pelo menos três pênaltis a nosso favor. Se marca pelo menos um, a essa hora estaríamos classificadas e em primeiro lugar", lamenta a técnica cruzmaltina.
A Tuna já jogou suas quatro partidas pela primeira fase do Campeonato Brasileiro. Tem nove pontos e agora espera o resultado de duas partidas que serão decisivas para a classificação: Viana (MA) e Pinheirense (PA), e Iranduba (AM) e Tiradentes (PI). Ambas as partidas acontecem na próxima quarta-feira. 
O Pinheirense é quem mais ameaça a Tuna, porque está com seis pontos e pega o lanterna do Grupo 4, o Viana, que está com zero ponto. Vencendo, a equipe de Icoaraci completa nove pontos e assume a primeira colocação, já que tem um saldo de gols superior à Tuna. Nesse jogo, melhor resultado para a Tuna é empate.
Na outra partida, o Iranduba pega o Tiradentes em casa. A equipe amazonense é uma das melhores do grupo 4, embora só tenha três pontos. Com certeza vai lutar para vencer, embora esteja sem chances de classificação. Se conseguir pelo menos um empate, fica bom para a Tuna, porque independente do resultado do Pinheirense, a Águia está classificada em primeiro ou segundo lugar.
A Tuna está em primeiro lugar. Mas, infelizmente, para classificar-se necessita de resultados de outras equipes. É esperar pela quarta-feira e torcer para que nossa Águia fique entre as duas equipes classificadas. O ideal era ficar Tuna e Pinheirense, dois times do Pará. 
A técnica Aline Costa diz que jogar fora é sempre perigoso. "É necessário uma pessoas forte na delegação, tipo um diretor, que brigue pelos direitos do clube. Só o técnico ou técnica, pouco pode fazer contra as "forças ocultas" que influenciam nos resultados", lamenta a técnica.