terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Balanço do ano na Sede Náutica

O balanço de nosso trabalho este ano na Garagem Náutica é positivo. Positivo porque na situação em que pegamos essa centenária parte esportiva do Clube, onde na realidade onde a Tuna começou, estava praticamente abandonada,tanto na questão estrutural, como na parte de atleta, uma vez que quase todos, sem a estrutura, foram instados a se transferir para os nossos dois principais concorrentes.
Felizmente, contamos com o apoio de três companheiros que muito nos ajudaram: Gerardo, Monteiro, Mário Mangas e Jorge Luis, além de toda a Confraria, que nos deu suporte financeiro, outros torcedores e associados que também passaram a colaborar com nosso trabalho, e da própria Diretoria do Clube, que sempre foi sensível e nos atendeu toda vez que nos dirigimos à ela, principalmente o Diretor de Patrimônio Augusto Monteiro, que foi um dos nossos maiores colaboradores.
Quando chegamos, em Fevereiro, a equipe, muito pequena, já estava montada. Pouco podemos fazer em termos de novos atletas, mesmo que tenhamos nos esforçado muito para fazer isso. Mesmo assim, decidimos que participaríamos do Campeonato de Remo promovido pela Fepar, embora preocupados com os custos.
Para que o leitor tenha uma idéia, só para participar a inscrição custa em torno de três mil reais. Cada transferência de atleta custa 150 reais. A inscrição de cada prova (ou barco) nas regatas, custa 50.
Fora isso tem a manutenção da Garagem, como o óleo para o barco da equipe técnica, café da manhã para os atletas, ajuda de custo para um ou outro atleta, passagens para atletas de fora. É uma média mensal de no mínimo dois mil reais.
Graças à criação de um carnet com o nome dos colaboradores, conseguimos uma arrecadação mensal, que não é grande, mas foi primordial para a manutenção de todos estes custos. Hoje temos em mãos documento dado pela Fepar de que a Tuna não deve nada à Federação de Remo. Uma vitória nossa,  de todos os colaborados
Uma feijoada que fizemos em Maio, que deu lucro de mais de sete mil reais, foi o que impulsionou e nos incentivou a seguir em frente, pois sabíamos da situação da diretoria do Clube, que não poderia ajudar com muita coisa.
O fato é que que conseguimos terminar o ano com um salde positivo de trabalho dos mais interessantes.
Além de participar de todas as quatro regatas,  inclusive com algumas vitórias, conseguimos melhorar a estrutura física da garagem, fazendo algumas melhorias e colocando à disposição do técnico e de atletas  melhorias significativas. Vale dizer, que estava carente de tudo.
Hoje, na nossa Sede Náutica temos uma excelente televisão com, uma máquina de lavar o chão, liquidificador, tudo doado pelos abnegados.
Foram colocados dois portões de metalon, em substituição às velhas portas que já não funcionavam mais. Na frente, colocamos um portão perto da porta, para proteger a entrada de pessoas indesejáveis.
Adquirimos um barco do sr.Morgado. Pintamos toda a frente da Sede. Vale salientar, que foi um trabalho muito profissional e coma tinta de nossa cor original.
Conseguimos finalizar o trabalho de recuperação de dois banheiros, só estando faltando o acabamento, por falta de um profissional que ainda não encontramos. Mas o material, tipo lajotas, argamassa, já está todo no local da obra.
Pois é, caros amigos cruzmaltino. Nesse momento só temos é que agradecer e dizer que no próximo ano estamos contando com o mesmo apoio, Já a partir de 1o. de Janeiro, estaremos sorteando um aparelho de televisão de 32 polegadas, com cartelas (apenas 100, de 001 a 100) a 25 reais cada cartela. Vamos sortear em final de Fevereiro, quando então já começaremos a trabalhar a feijoada, que pode ter duas no ano, a primeira no mês de Maio. Essa é a única fórmula que temos de lutar para conseguir recursos. 
Aproveitamos o momento para desejar a todos os nossos colaboradores e amigos,boas festas. E que o Ano Novo seja repleto de alegria, sucesso e sempre torcendo e apoiando a  nossa Tuna Luso Brasileira.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Banheiros da náutica: só falta o pedreiro

Semana passada, o companheiro Walter Pinto lamentou a situação de quem necessita fazer obra em casa, seja uma simples reforma, colocação de lajotas, etc. 
Tenho que reconhecer que Walter tem toda a razão. Estou passando pelo mesmo dilema para finalizar a pequena (eu disse pequena!) obra de dois banheiros na garagem náutica da Tuna Luso Brasileira.
Talvez porque a categoria de pedreiros esteja com muito serviço neste mês de Dezembro, mas já contatei com três  e até o presente só recebi "furo".
Hoje mesmo pela manhã marquei com um e ele não apareceu na hora marcada, 7,30 da matina, e nem sequer ligou.
Este último pedreiro foi indicado pelo amigo Da Silva, um amigão, mas mesmo com um bom aval, até o presente não deu sinal de vida.
Vou continuar procurando. Mas faço questão de dizer, que o material já está todo pronto, inclusive a argamassa já chegou. 
Ah. A grana da mão de obra já está quase completa. falta muito pouco.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

"Minha Casa", com Zeca Baleiro



Zeca Baleiro é, indiscutivelmente, uma das melhores coisas da MPB dos últimos 15 anos. Cantos e compositor criativo, navegando por vários ritmos e melodias, com letras bem construídas poeticamente, Baleiro surgiu de mansinho com seus blues, rocks, chotes e até baiões, mostrando que o Norte e o Nordeste caminham de mãos dadas nas novidades musicais desse País.
Conheci Baleiro num show de Gal Costa, quando ele foi apresentando cantando "Vapor Barato", a obra prima de Jards Macalé e Wally Salomão.
Foi o empurrão que Zeca baleiro queria e precisava. 
Depois daí vieram vários discos solos e com parceiros, tipo Fagner, além de algumas participações especiais, até com sambistas, como o clip que gravou com Zeca Pagodinho.
No CD "Líricas" Zeca Baleiro  mostrou o quanto é criativo e poético.
Gosto de todo o disco, inclusive o ouço com bastante normalidade. Mas separei esta beleza lírica e poética do maranhense mais ilustre (não vou pedir desculpas ao Sarney!), Zeca Baleiro.
Minha casa" é a canção . Ouçam e curtam o talento de Zeca Baleiro. 

Conselheiro e Diretor da Tuna eleitos no Remo

Aviso aos navegantes:

Embora ninguém tenha noticiado, nas eleições para a presidência e Conselho Deliberativo do Remo, realizadas no Sábado, 13, era grande a presença de figuras ligadas à Tuna Luso Brasileira.
Alguns nomes, inclusive um diretor do Clube e outro que foi nomeados conselheiro da Tuna, na mesma semana das eleições remistas, estavam lá e -pasmem!- disputando vaga para o Conselho Deliberativo do Remo. Os dois ganharam, como bons remistas que são: Horácio Lisboa e Evaldo Silva.
Detalhe: um deles, recentemente participou como um dos homens do futebol da Águia do Souza na vergonhosa performance do futebol profissional, o senhor Evaldo Silva.
Como bom remista e vaidoso até a medula, Evaldo concorreu à uma vaga no Conselho remista e venceu. Sua propagando era uma das mais destacadas e melhor distribuída entre os presentes, conforme a fonte que informou a este escriba.
O lamentável disso tudo é que este senhor foi indicado para o Conselho da Tuna Luso Brasileira, não tendo que disputar com uma grande número de candidatos como no caso do Remo, onde teve que brigar e fazer muita campanha para ser eleito.
O Conselheiro da Tuna e agora do Remo, foi candidato a vice-presidente nas últimas eleições, na chapa do senhor Raimundo Barata, na oportunidade pagando até propaganda na Televisão, o que não adiantou muito pois ficou na terceira colocação.
O Bi conselheiro Evaldo Silva é conhecido pelas festas populares que realiza e é também presidente do Bancrévea.
Não sei os serviços que este senhor prestou à Tuna. Mas sei de dezenas de pessoas que têm história no clube, são cruzmaltinos, frequentadores assíduos e não estão no Conselho.
Como sou daqueles tunantes que não acreditam que se possa servir dois (ou três) senhores ao mesmo tempo, fico me perguntando, qual o interesse de um paysandu ou remista fanático de disputar eleições para presidente da Tuna ou mesmo fazer parte do Conselho da Águia do Souza ?

Fim do bloqueio à Cuba é um "golpe de mestre"

Raúl, Obama e Fidel: decisão dos EUA era desejada por todo o mundo
A tacada de mestre de Barak Obama em reatar os laços diplomáticos com Cuba, chegou bastante atrasada, mas de qualquer modo, valeu. Para o mundo, vale dizer e, principalmente,  para os que não mais aceitavam em pleno século 21 o embargo que já demora mais de meio século.
Foi preciso um presidente negro, como a maioria da população cubana, formada, como Obama, por afro descendentes, para tomar a posição história do reatamento, iniciado em 1959 e formalizado pelo presidente John Kennedy.
A decisão de Obama, festejada por toda a população cubana e por muitos americanos justos e amantes da democracia, foi também compartilhada em alegria pelo presidente Raúl Castro.
A Ilha, como muitos no mundo tratam Cuba, é referência em Saúde e Educação no mundo, inclusive, a velha frase de Fidel, dita há dezenas de anos, é sempre lembrada: "Esta noite,  milhões de crianças no mundo dormirão na rua e com fome. Nem uma delas é cubana".
A histórica reaproximação dos dois países americanos, geograficamente separados por mais ou menos 150 quilômetros, poderá resultar em grandes parcerias, tantos para os EUA, para o mundo como para Cuba. 
Obama, certamente passará para a História como o presidente que não somente quebrou o gelo com Cuba, mas foi mais adiante: reatando os laços diplomáticos e reabrindo a Embaixada Americana em Havana e as relações comerciais, paralisadas há 54 anos.
O presidente americano, que já conversou por telefone na terça-feira com Raúl Quadros por quase uma  hora, estuda, inclusive, uma possível visita à Cuba, acompanhado do secretário John Kerry, já em 2015. 
A decisão é, certamente, uma glória para os cubanos e para os americanos que sempre sonharam em conhecer as belezas da "Ilha de Fidel".

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Tuna não aparece no Ranking da CBF

Triste, como não poderia ser diferente, vejo o último ranking da CBF e dentre as 230 agremiações ranqueadas, não vejo o nome do meu clube, a Tuna Luso Brasileira.
Sinceramente, para um cruzmaltino que ama seu clube e que torce para que ele volte a ser um dos grandes do estado do Pará e do Brasil, é lamentável.
A queda vertiginosa que o futebol profissional da Tuna teve nos últimos seis anos é visível.
Esse desinteresse pelo futebol cruzmaltino começou com a gestão do ex-presidente, que assumiu já em 2009 e demonstrou logo que não queria muita coisa com o futebol profissional. Tanto que  de lá até o presente, o clube só conseguiu disputar o Parazão duas vezes, e por um sistema que somos totalmente contra, o arrendamento, se não me falha a memória uma das vezes a dois ex-jogadores do clube.
Não é querer fazer comparações, mas aos verdadeiros cruzmaltinos, vale a pena lembrar que em 2007 e 2008, quando este escriba dirigiu o Clube, a Tuna estava em 50o. lugar no Ranking da CBF, em ambos os anos com 357 pontos. Não posso esquecer isso, porque na época os dirigentes dos 50 melhores clubes do país ganharam uma bonita enciclopédia do futebol brasileiro da "madrasta" e a Tuna recebeu a sua.
Remo e Paysandu estavam bem ranqueados e até melhores ranqueados que a Tuna, o primeiro em 26o. e o hoje representante do Estado na Série B, em 31o.
Mas a Tuna, que em 2007 conseguiu ser campeão do Primeiro Turno do Paraense e vice campeã do Espado,  estava no Ranking da CBF à frente de equipes que de lá para cá só evoluíram como ABC de Natal, Atlético Goianiense, Moto Clube, Sampaio Correa, Maranhão Tupi, Brasiliense, Operário, Ferroviário (CE) e muitos outros.
Em 2008, segundo e último ano do mandato, a Tuna conseguiu disputar o Paraense e com muito esforço a Copa do Brasil e a Série C, Disputou, também, a Copa Centenário da Federação Paraense de Futebol, ganhando o título, embora a prometida premiação em dinheiro tenha sido postergada e nunca paga pela FPF.
Costumo dizer, que administrar um clube que além do Departamento Social possui o Departamento de Esportes e possui ainda o futebol profissional requer, além do amor, comprometimento.
Mesmo assim, continuo com fé no futebol da Tuna. Tenho esperanças de que se a diretoria tiver coragem, comprometimento e vontade de formar uma equipe que não faça o clube passar o vexame que passou recentemente sob a gestão de um grupo, a meu ver, descomprometido, a coisa pode dar certo.
Planejamento não pode ser em cima da hora. Quem tem boas intenções, honestidade e comprometimento tem tudo para fazer em dois anos o que um descomprometido não fez em cinco.
Se isso for feito, com certeza poderemos, dentro de dois ou três anos, voltar a fazer parte, honrosamente, do Ranking da CBF.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Banheiros: acabamento inicia segunda -feira

Uma conversa com o diretor de Patrimônio da Tuna Luso Brasileira, Augusto Monteiro, na terça à noite, e o restante do material para conclusão dos dois banheiros da Sede Náutica foi conseguido.
Augusto, do próprio bolso, doou todo o revestimento para as paredes dos dois banheiros e ainda, através da Tuna, conseguiu 25 metros de PVC para cobertura dos dois ambientes.
Uma vitória da batalha que foi fazer praticamente dois banheiros novos com o pouco dinheiro que arrecadamos com os carnets, portanto com orçamento baixo. 
Mas tudo está dando certo, graças à confiança dos que colaboram mensalmente com o carnet e dos abnegados que na parte final, a do acabamento, nos ajudaram, como o GB Alírio Gonçalves, o Benemérito Pedro Azevedo e o diretor de Patrimônio Augusto Monteiro .
Agora é correr atrás da grana para o que falta, que é comprar parte da argamassa e pagamento da mão de obra, que é tipo mil reais. O pedreiro que contatamos disse que vai ter que trabalhar com um ajudante, pois terá que quebrar o azulejo velho que está bastante estragado. Ele deu uma outra opção, que seria colocar tanto a lajota como o revestimento por cima do que está fixado, mas deu logo a dica: a argamassa tem que ser especial, e é muito mais cara. 
O certo é que para a conclusão da obra falta pouco, muito pouco, pois vamos iniciar o acabamento já na segunda-feira. 
Penso que, graças ao apoio e colaboração de todos, antes do final do ano teremos os dois banheiros concluídos.
É muita vitória, gente. Vitória dos cruzmaltinos!

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Garantida lajota para os dois banheiros

Acabo de conseguir, com o Benemérito Pedro Antonio Azevedo, ex-presidente da Tuna Luso Brasileira, a lajota para o piso dos dois banheiros da Garagem Náutica. 
Contatei com o Dr. Pedro, um cruzmaltino dos mais autênticos, que atendeu meu telefonema e após meu pedido, se prontificou de imediato a dar esse importante apoio para darmos mais um passo na conclusão dos dois banheiros da Garagem.
Agora só falta corrermos atrás de quem patrocinará os azulejos e o pagamento da mão de obra. Esta semana mesmo estaremos levando o material para iniciarmos o acabamento dos banheiros.
Ao Benemérito Pedro Azevedo, nossos sinceros agradecimentos.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Superando as dificuldades, rumo a 2015!

Na última regata do ano, acontecida na manhã de ontem na Estação das Docas, o Paysandu ganhou o título do ano, vencendo quatro páreos e chegando aos 21 pontos. O Remo ganhou a regata de ontem mas no ano foi o segundo colocado e a Tuna a terceira.
Não adianta querer justificar nada, mas é importante salientar que a Tuna disputou o campeonato de regatas deste ano graças ao empenho dos vários amigos e colaboradores que, através de um carnet, ajudaram na manutenção da garagem, trabalhos feitos e até na compra de um barco.
Foi, na realidade, um ano de recomeço, com um sério trabalho de infra estrutura no prédio, preparação para que se possa entrar no ano de 2015, o do centenário da Federação paraense de Remo, com uma equipe competitiva.
Fizemos alguns trabalhos de primeira necessidade mas que já deixaram algumas mudanças nestes meses que estamos trabalhando lá.
Com apoio da diretoria do clube e dos abnegados que colaboram mensalmente com um carnet, conseguimos colocar um portão de ferro na entrada, dois portões grandes que substituíram as velhas e danificadas portas de enrolar, reformamos totalmente os dois banheiros, masculino e feminino (inclusive com louças sanitárias, chuveiros e pias novas, doação do Conselheiro Ismar Araújo).
Fizemos um trabalho de pintura em toda a frente da Sede, com uma equipe de profissionais competentes. O custo foi bancado com o que tivemos de lucro na Feijoada que fizemos em maio. Desse mesmo dinheiro, compramos um banco, um Dois Sem com Reversão.
No mesmo período, conseguimos com a Trigolino mensalmente Biscoitos, Bolacha, Macarrão e Massa para a Sopa dos nossos atletas. O café da manhã é complementado com os pães que a Panificadora Pão Dourado repassa diariamente. Com o apoio do cruzmaltino Jaime Eiras, que mesmo longe de Belém repassa uma quantia mensal, compramos o restante do café da manhã, que são o açúcar, café, manteiga, leite, além do material de serviço diário de limpeza.
É uma luta, uma verdadeira epopeia, mas graças a estes apoios a gente vai vencendo as etapas.
Conseguimos também este ano através de doações uma Televisão com controle remoto, Ventiladores, geladeira, Máquina de jato d'água, e 12 garrafões de água mineral por mês.
Hoje, devido a nossa carência, por conta do estado de abandono que a Garagem Náutica passou durante os últimos cinco anos, estamos com pouquíssimos barcos, poucos remos, necessitando urgente de uma ampliação e renovação de equipamentos para poder termos novos e bons atletas para 2015, que promete ser um ano mais competitivo ainda para o esporte náutico.
Frisamos que 2015 vai ser mais competitivo como alerta, porque se este ano os nossos adversários investiram milhares de reais, trazendo remadores argentinos, cariocas e amazonenses, imaginem como não será no próximo ano. Para se ter uma idéia, para a regata de ontem, o campeão do ano trouxe quatro remadores argentinos,  seis do Vasco da Gama e duas remadoras de  Manaus.
Então é é importante que pensemos nisso e nos unamos para ajudar a Sede Náutica. Precisamos de Barcos e Remos. Seja através de doações de alguns abnegados que têm uma melhor condição econômica, de compra que faremos com o que arrecadarmos com promoções, ou mesmo por conta de um projeto que estamos estudando  fazer para conseguir esses benefícios, a realidade é que temos que nos fortalecer.

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Quem é que vai pagar por isso?

Os "executivos" e "empresários" que dirigiram o futebol da Tuna Luso Brasileira na Primeira Fase do Parazão, e que prometeram que fariam uma equipe para ser a primeiríssima do grupo ou no mínimo conseguiriam  a classificação para a elite em 2015, devem estar se perguntando: "o que foi que aconteceu, onde foi que erramos?".
O que aconteceu foi que as promessas de contratações de jogadores para substituírem os que debandaram para outras equipes após a Segundinha, por não terem seus salários honrados pelo Executivo Fred, não foram cumpridas. Os atletas que vieram foram jogadores sem a qualidade suficiente para suprirem as brechas deixadas pelos que saíram, como por exemplo, o fraco zagueiro Yan, Sub-20 do Remo, que veio para substituir o central Alex; o goleiro Dida, que veio para cobrir a saída de Diego Pitanga; Vadão, que entrou na vaga de Sandro, Diego Índio, para o lugar de Welton ou Cássio, e até o fraquíssimo remanescente  Manoel, que tem 1 metro e meio e o Charles pôs como centro avante. Nenhum deles estava à altura dos que saíram, infelizmente.
Na realidade, os jogadores que foram prometidos como o goleiro Fabiano, Alex Ruan, Val Barreto e outros não foram sequer à sede do clube, o que mostra que o que existiu mesmo foi muita conversa, ôba ôba  e pouca ação. 
E falo isso porque todos viram que as equipes que fizeram contratações tiveram sucesso, pelo menos foram mais brilhantes que a Tuna. 
"A gente sofre, Tuna, mas nunca te abandonará"
Vejam o caso do Castanhal, que contratou alguns jogadores do Remo, principalmente o atacante Leandro Cearense, e conseguiu a classificação. O mesmo aconteceu com o Parauapebas e o Tapajós, que formaram equipes competitivas, e fizeram bonito, chegando à elite do futebol paraense.
A equipe da Tuna, para tristeza nossa que torcemos, amamos o clube e queríamos estar na elite, lamentavelmente, foi a que teve o pior aproveitamentos no certame, juntamente com o Bragantino, equipe que não tinha nada de recursos. 
O Parauapebas, o primeiro classificado, com as contratações que levou do Remo, fez sete gols e tomou apenas dois, com um saldo de cinco. O Castanhal, idem: fez também sete e teve um saldo de três.
É triste ver que ainda tem gente que acredita nesses pseudos empresários ou "executivos" furrecas que só entram nos clubes com interesses ou vaidade. E o mais triste: não fazem uma "mea culpa" depois do leite derramado.  Se não fizerem, o presidente do clube tem que fazer, mostrar para o associado e torcedor o porquê do time não ter dado certo: mostrar quem foram os "heróis" que nos fizeram sofrer tanto. 
Equipes de muito menor expressão que a Tuna, embora não tenham conseguido a classificação, tiveram um aproveitamento bem maior em campo que a Águia. Saíram honrosamente.
O Isabelense fez seis gols; o Águia de Marabá, também seis; o Gavião classificado fez quatro. Só a Tuna, São Raimundo e Bragantino fizeram apenas três.
É vergonhoso ou não é, um clube de 111 anos, dois títulos nacionais, 10 campeonatos estaduais, famoso por ser um clube poliesportivo conhecido por revelar grandes craques que fizeram sucesso no mundo inteiro, e de repente num torneio estadual, ficar no patamar de duas equipes do interior e historicamente bem inferiores?
Égua, manos, é muito difícil. Haja coração para suportar isso!

Última Regata será domingo, na Estação

A última e quarta regata acontece na manhã deste Domingo, 30, nas águas da Baia do Guajará com chegada na Estação das Docas.
A equipe da Tuna Luso Brasileira, desde a última regata sem chances, devido ao pequena grupo que foi herdado de gestões passadas, não disputará todos os páreos, mas o importante é estar presente e já iniciar os trabalhos para a formação da equipe que estará pronta para ganhar o título de 2015.
O Paysandu é o líder da regata, com 17 pontos e tem todas as chances de levar o título do ano, embora o Remo, com 13 pontos,  venha lutando para vencer e chegar ao penta campeonato.
Será uma tarefa das mais difíceis para o Clube do Remo, que tentou inclusive trazer atletas do Rio de Janeiro sem sucesso, uma vez que a diferença de uma equipe para outra é de quatro pontos.
Nos 11 páreos que serão disputados, a Tuna está inscrita em seis, mas é certo que não participará de todos, já que no momento estamos investindo na infra estrutura da garagem, aparelhando banheiros, segurança no sentido de estarmos com um grande diferencial para o próximo ano.
Para ganhar o título, o Paysandi necessita vencer apenas quatro dos 11 páreos, aumentando a diferença para oito pontos sobre o segundo colocado. Mesmo que o Clube do remo vença os páreos restantes -sete- e a Tuna não vença nem um páreo, assim mesmo o troféu de 2014 será do Paysandu.
O Paysandu está mais uma vez com dois remadores argentinos, que remarão o Double e o Skiff.
Vale a pena lembrar, que tanto Paysandu como Remo há poucos anos criticavam a Tuna trazer atletas do Amazonas, que residiam em Manaus e sempre remavam pela Águia.
Hoje, Paysandu investe em remadores internacionais e o Remo tentou trazer remadores do Rio de Janeiro, embora sem sucesso.
No próximo ano a Tuna vai investir na nova geração de remadores, que já está em treinamento na Garagem do clube.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Desabafo cruzmaltino

Com o empate de ontem frente ao fraquíssimo (eu disse fraquíssimo!) Bragantino, equipe que não havia ganho de ninguém, a Tuna joga sua "última lata d'água" na quara-feira, contra o Castanhal.
Felizmente o jogo será no Souza, se não, podem crer. eu já jogaria a toalha antecipadamente.
Será a partida mais difícil da Tuna, não adianta pensar que não, pois será um jogo de vida ou morte para as duas equipes, mais ainda para a Tuna, que tem uma história de 111 anos e não era para estar nessas condições, necessitando vencer de qualquer maneira uma das equipes mais preparadas da competição, sob pena de voltar para a Segunda Divisão do Paraense  no próximo ano.
Não adianta nos iludirmos. Desde o princípio venho colocando que nossa equipe é uma das mais fracas, a que praticamente não contratou ninguém e que tem um histórico, desde a Segundinha, dos mais tristes, pois perdeu quase todo o time que disputou a Segundinha e pouco contratou e os que vieram são bem inferiores aos que saíram.
Um time com a história da Tuna não pode em três partidas disputadas com equipes inferiores só fazer dois gols.
Estou muito preocupado. Já falei isso para o presidente e o vice. Vejo as coisas de outra maneira. Acho que tem que haver um carinho e um respeito maior com o nosso futebol.
Insisto em dizer que o futebol da Tuna é a sua grande mídia, é o seu futuro. Temos que enxergá-lo com outra visão. Empresário de jogador, aventureiro que não torce sequer pelo clube não pode dirigir equipe que quer vencer, que tem tradição, que tem torcida, pequena mas séria e fanática como a nossa.
Vou estar lá na quarta-feira. Vou levar minha bandeira, vou torcer, vou me preparar para ficar rouco, mas quero essa vitória, porque quero disputar o Parazão 2015. Mas alguma coisa tem que ser feita. Se conseguirmos chegar lá, temos que tratar o futebol com mais carinho, com amor, com garra, com mais respeito, com tesão.
Desculpem, caros cruzmaltinos, o desabafo. É que acho que do jeito que está nosso futebol não dá para aguentar. Treinador de nome não ganha jogo sozinho. Que que adianta o Charles Guerreiro se não contratamos ninguém de peso e perdemos os nosso melhores atletas, inclusive o goleiro? 
Queira Deus que a Tuna passe pelo Castanhal. Mas para a próxima fase tem que haver um repensar. Se não contratar jogadores competentes e com comprometimento, que trabalhem com muita garra, a gente não vai chegar a lugar nenhum. Vai mesmo  é para o beleléu!

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Tuna pega Bragantino querendo vitória

Fabrício entra em campo e atrás dos três pontos em Bragança
Contra o Bragantino, no Domingo, 23, a tuna faz seu jogo mais importante nesta Primeira Fase do Parazão 2015.
Com quatro pontos a Águia do Souza precisa vencer para entrar na quarta-feira contra o Castanhal dependendo no máximo de um empate para conseguir a classificação.
O jogo não é difícil, apesar de ser em Bragança, no Diogão. O grande problema é que quando uma equipe já não tem mais muita chance, cresce. 
Como o Bragantino até o presente não pontuou, e tem remotíssimas chances de classificação (só se for muita zebra!), pode ser que queira endurecer o jogo para não deixar a Águia volta da terra dos Caetés classificada.
Penso que a Tuna  depois de uma semana de descanso tem tudo para estar preparada para voltar a Belém com os três pontos e somar sete na tabela de classificação.
Charles tem que entrar com o time ofensivo. Seria interessante que entrasse direto com Kalindi direto no ataque, pois Manoel não vem rendendo. Isso ficou provado na última partida contra o São Raimundo: quando o jovem atacante entrou o time cresceu e ganhou a partida em penalidade máxima em cima do próprio Kalindi. Se entrar, pode  fazer, juntamente com Fabrício, o diferencial do jogo.
Quem for para Bragança que torça por mim. Não vou poder ir dessa vez.


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Tuna viaja para a Copa Norte de Remo

A Copa Norte-Nordeste de Remo 2014 acontecerá neste final de semana (22 e 23), em Brasília. Antes prevista para ocorrer nos dias 1 e 2 de Novembro, no Recife, a competição foi transferida para este final de semana em Brasília, depois de reunião entres os participantes e em comum acordo entre a CBR e as Federações de Pernambuco e de Brasília.
A equipe da Tuna Luso Brasileira participará com quatro atletas, que estarão viajando ainda hoje para a Capital Federal, em companhia do técnico José Wildemar, o Lindão.
Segundo Lindão, estarão competindo pela Tuna e pelo pará os atletas Maciel Moraes (Marajó; Aleksandro Bailão (Muá)), Gabriel Bastos e José Waldonilton, (Cabeludo).
Após a competição da Copa Norte-Nordeste, a equipe cruzmaltina retornará para a preparação para a p´roxima regata, que acontecerá no próximo dia 30.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho

Obra de Aleijadinho em Ouro Preto
Se alguém falar em Antonio Francisco Lisboa,  poucos saberão. Até mesmo os ligados em arte terão dificuldades em saber quem é o dono deste nome. Mas quando se fala em Aleijadinho, o maior gênio da Arte Barroca brasileira, a história muda de figura.
Aleijadinho dedicou toda sua vida à arte nos rincões de sua terra, Minas Gerais. E  foi uma produção que ficou marcada para sempre em cidades como Mariana, Diamantina, Sabará, São João Del Rey e, principalmente em Ouro Preto, onde estão as maiores obras de Aleijadinho.
Aleijadinho sofreu muito com uma doença degenerativa que atingiu suas pernas e braços, o impossibilitando de movimentar-se. Chegou a parar de trabalhar por um período, devido  as dores fortes que sentia por todo o corpo, Mesmo assim, sofrendo e com dificuldade de locomover-se, utilizando materiais como o formão amarrado nas mãos, não abandonou sua arte e seu trabalho. Criou frontispícios de Igrejas, fachadas, anjos, santos, imagens de Cisto, profetas em pedra sabão e madeira, numa produção incalculável, já que até hoje ainda se descobre obras do artista espalhadas por  cidades mineiras.
Aleijadinho era mulato, filho de um português com uma escrava e herdou o gosto e o talento pela arte do pai. Foi arquiteto, decorador, pintor, escultor, entalhador e um apaixonado pela sua arte.
Hoje, 18 de Novembro, completam 200 anos anos de sua morte. Mas seu talento continua sendo estudado por pesquisadores do mundo inteiro, e seus trabalhos são reconhecidos como os mais autênticos e significativos da arte Barroca do Brasil. 

Dunga, o repressor

A atitude repressiva de Dunga, técnico da Seleção Brasileira, ao desconforto vivido pelo Zagueiro Thiago Silva, reflete como é que age o gauchão, já conhecido pelos  pitis na Copa de 2010.
Sacado da Seleção  por Dunga, Thiago era o titular e Capitão da equipe durante o período de Felipão. Na sua nova convocação, chegou como reserva e sem a faixa de Capitão, entregue por Duga ao craque maior, Neymar.
Até aí tudo bem, já que Thiago não estava no grupo, portanto a braçadeira deveria ficar com alguém e esse alguém Dinga optou por Neymar.
Só que no seu retorno, deveria ter havido, no mínimo, uma conversa entre os dois, técnico e jogador, explicando que como ele estava ausente, Neymar havia assumido o posto de Capitão, mas que em termos de liderança dentro de campo nada mudaria. Alguma coisa assim deveria ter havido, pois em um time e, principalmente, em uma Seleção, o clima deve ser de paz, de respeito e de nenhuma competitividade entre os atletas.
Dunga não fez, Thiago ficou desgostoso, abriu a boca e levou, ao que diz a Imprensa, um pito do técnico. Dunga é valente. Dizem, que na raiva não cede nem para a Branca de Neve!
Errou Dunga. Um técnico de futebol não pode -nem deve!-  ser repressor. Ao contrário, deve ser sempre o amigo, o conselheiro, sem ser obrigado a ser um paizão, mas tipo um irmão mais velho. Tomara que Dunga continue acertando com o time -embora com esses adversários fracotes, insignificantes,a meu ver não esteja dizendo nada!
Se começarem a acontecer as derrotas, o gaúcho vai entrar em clima de colisão com outros jogadores e, quem sabe, até com a Imprensa, que hoje está boazinha da silva, mas que na hora do pega pra capar, não vai dar mole a ele, não. Com certeza.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Com os dois grupos embolados, ninguém está garantido na elite do Parazão

Quem fez o prognóstico de que a equipe que vencesse duas partidas das quatro que jogará, estava classificada para a elite do Parazão 2015,  já deve ter reconhecido que errou.
Tanto o Grupo A1 como o A2 estão tão embolados que até mesmo quem no geral vencer duas partidas e empatar uma poderá não se classificar.
Os dois grupos embolaram de uma maneira que hoje, o Grupo A1 tem uma equipe com 6 pontos e quatro com 3. E, o mais interessante (ou estranho), é que a equipe do Parauapebas, que está em primeiro lugar, com 6 pontos, poderá até ficar de fora. Basta para isso que perca seu próximo e último jogo para o Vênus e a equipe abaetetubense vença ou pelo meno empate sua última .partida,
Na mesma situação estão Tapajós e Isabelense, ambos com três pontos e com duas partidas a fazer. Resumindo: se duas da quatro equipes que têm 3 pontos chegarem a 9 ou pelo menos a 7 pontos, tiram o Parauapebas.
O Grupo A2 está também na mesma situação, só que a briga está praticamente entre três equipes: Castanhal (5 pontos), Tuna e São Raimundo, ambas com 4 pontos. Bragantino e Gavião não estão descartados, mas estão com poucas chances chances
O Castanhal só tem uma partida a fazer e só poderá chegar a 8 pontos (vencendo) ou a 6 se empatar. À Tuna restam duas partidas. Como tem 4 pontos a Águia poderá chegar até a 10 se vencer as duas;   Já o São Raimundo, como o Castanhal,  tem  também só uma partida, contra o Gavião, que até o presente só fez 2 pontos, resultado de dois empates. Vencendo chegará a 7 pontos.
Como se vê, Castanhal está com a maior pontuação que todos, mas poderá ficar de fora, perdendo a vaga para os dois que estão com 4, Tuna e São Raimundo, que têm chances de chegar a 10 e a 7 pontos. Vale lembrar, que meso estando com poucas chances, Gavião e Bragantino ainda estão vivos.
Portanto, nada de comemorar nada por ora. Para a Tuna, é por demais importante vencer o Bragantino na quarta e o Castanhal no domingo, ou pelo menos empatar com o Japiim. Se isso acontecer,  pode comemorar porque já está garantida na elite do Parazão 2015.

Tuna vence, mas time não convenceu

Um bom público foi ao Souza prestigiar a Águia (Foto Gerardo Von)
O bom público que esteve no Souza ontem  ficou com o coração prestes a sair pela boca até os últimos minutos da partida. Felizmente, "ao apagar das luzes", como diriam os cronistas da antiga, o gol saiu e a Tuna Luso Brasileira venceu por 1 a 0, de pênalti, aos 44 do segundo tempo, mas valeu. O importante foi faturar os três pontos.
O time da Tuna teve muitas dificuldades para vencer o São Raimundo. Embora isso já fosse esperado pois o time da Águia do Souza foi um dos que menos se reforçou, a torcida  esperava por um jogo mais fácil, já que a Lusa jogava em casa.
Até que a defesa não teve muito trabalho, em compensação, o meio de campo e ataque pouco funcionaram.
Ficou evidenciado que a Tuna necessita se reforçar com pelo menos uns três jogadores: pelo menos um homem de ligação e uns dois atacantes tipo "matadores".
Na próxima partida, a Tuna terá pela frente a equipe do Bragantino, que até o presente não pontuou, pois não venceu ninguém, tampouco empatou. O jogo será no dia 23, Domingo,  no Diogão em Bragança.
É importante que a Tuna vença a partida contra o Bragantino, porque assim, chegará ao jogo final, dia 26 contra o Castanhal, no Souza, necessitando apenas de um empate.
A Tuna é vice líder do Grupo A2, com 4 pontos. O Castanhal lidera com 5 pontos, mas só tem uma partida pela frente, justamente contra a Tuna. 
Gavião Kyikatejê e Bragantino estão praticamente sem chances na competição, já que o time dos índios está com apenas dois pontos e o de Bragança com zero. 
Atrás de Castanhal e Tuna está o São Raimundo também com 4 pontos Portanto as três equipes são praticamente as que têm chances de subir à elite do Parazão.

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Tuna pode ter novidades contra S. Raimundo

Tuna e São Raimundo é a pedida para domingo pela manhã (9,30h) no Estádio Francisco Vasques. É a segunda partida da Águia do Souza na Primeira Fase do Parazão 2015 e a responsabilidade da Tuna é muito grande: tem que vencer.
Vencer porque é a primeira partida dentro de casa, e conseguindo a vitória chegará aos quatro pontos e, depois disso, é só vencer a última, contra o castanhal que estará classificada entre as quatro equipes que subirão à  Segunda Fase do Campeonato propriamente dito, que começará em Janeiro de 2015.
Ate o presente o técnico Charles Guerreiro não divulgou a equipe que colocará em campo. Tudo indica que o "Coach" repetirá a equipe que empatou com o Gavião, já que ele, em todas as suas declarações à Imprensa elogiou o comportamento de todo o time. 
Mas o bom é que Guerreiro se quiser pode ter outras opções, pelo menos no gol, no meio de campo  e da meia para a frente. Os jogadores Fabrício e Neto, remanescentes da Segundinha, e o goleiro Dida, recentemente contratado, estão aptos para jogar, inclusive treinaram muito bem esta semana.
Para essa partida, a Tuna botou à venda quase dois mil ingressos, pois o público esperado no Souza é dos melhores.
Infelizmente o Tobogã, tão querido pela torcida cruzmaltina, ainda não está liberado. Mas segundo o diretor Augusto Monteiro, talvez já na próxima partida, Contra o Castanhal, a torcida da Águia do Souza assistir no Tobogã. Vamos esperar.  

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Ednardo e a beleza de Dorothy Lamour




O disco "Romance do Pavão Mysteriozo", do cantor e compositor cearense  Ednardo, completou 40 anos. O disco é o primeiro da longeva carreira de Ednardo, que é engenheiro químico, tendo chegaado a trabalhar em uma indústria da Petrobrás, mas optou pela carreira artística a partir dos anos 70, em Fortaleza.
Antes do "Pavão..", Ednardo, já havia lançado o LP "Pessoal do Ceará", com Tety e Rodger, amigos de Universidade, onde Rodger era professor de Física, e havia feito relativo sucesso, principalmente com as músicas "Terral" e "Beira mar", que falava dos encantos de Fortaleza. As duas canções chegaram a tocar em várias emissoras de todo o país.
"O Romaance do Pavão Mysteriozo" é um disco antológico,  de grade qualidade técnica,
que todos os amantes da boa música deveriam ter, também pelo teor das músicas, românticas, modernas, a maioria do próprio Ednardo, outras em dupla com Fausto Nilo, Augusto Pontes e Brandão além de outros compositores cearenses. Os arranjos fantásticos são do maestro paulista Hareton Salvanini e de seu colega Eraldo do Monte.
O disco é todo perfeito; as músicas da melhor qualidade, com Ednardo explorando todo seu talento como músico e grande cantor.
Destaque especial para ""Carneiro", "A Palo Seco" (Belchior), "Ausência", "Trem do interior", "Dorothy Lamour", um bolero que é uma singela homenagem a uma das deusas do Cinema mudo, além de "Terral" e "Beira mar".
Na comemoração este escriba apresenta uma das mais belas, o bolero  "Dorothy Lamour", que no clip entra com "Lupiscínica", de Fausto Nilo, ao vivo, na voz afinada e perfeita de Ednardo. Quem tiver o disco, oriento ouvir "A Palo Seco" e "Trem do interior", verdadeiras obras primas do grande compositor nordestino.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Último jogo da Tuna será no Souza

Ao contrário do que foi divulgado pela Imprensa e em alguns sites, a Tuna, como os outros times do Grupo A1, também fará duas partidas dentro de casa.
Depois do primeiro jogo contra o Gavião Kyikatejê, acontecido no Domingo, dia 09/11, a Tuna folgará nesta quarta-feira. No próximo Domingo, dia 16, entrará em campo contra o São Raimundo, no Estádio do Souza. A terceira partida da Águia Gloriosa será no dia 19, quarta-feira, contra o Bragantino, no Diogão. E o último jogo, no Domingo dia 23, contra o Castanhal, no Estádio do Souza. Vale lembrar, que essa partida contra a equipe castanhalense, será à tarde, com início às 15,30h.

"Os donos do Remo têm que sair do clube"

Minowa ganhou mas não levou
A Tuna foi o primeiro clube social e esportivo de nosso Estado a fazer eleições diretas para Presidente, Conselho Fiscal e Conselho Deliberativo.
Para isso, um grupo trabalhou insistentemente para mudar o Estatuto e de imediato fazer as eleições democráticas.
Achei importante quando os outros dois clubes da capital, Remo e Paysandu, anunciaram que iriam fazer eleições também pelo processo democrático. Isto é avanço, é sair do marasmo que ´´e o processo indireto.
Só que o Clube do Remo,  que realizou suas eleições no Sábado passado, não conseguiu sucesso no projeto. O candidato perdedor, o atual presidente Pirão, perdeu a eleição por 18 votos e insatisfeito virou a mesa, tirando, na marra, a vitória do candidato vencedor legalmente, Pedro Minowa.
Pirão alegou que a eleição estava ilegal. Segundo ele, cinco urnas estavam com mais votos que assinatura, ou seja, a seu ver, estavam fraldadas.
A eleição foi Sábado, dia 8 e o resultado ficou para ser decidido ontem, dia 10. Mas o resultado não saiu. Por notória força política, a Comissão Eleitoral achou por bem  anular a eleição, ou seja, o pleito democrático não valeu.
Foi uma decisão no minimo estapafúrdia, vergonhosa. A Comissão Eleitoral perdeu uma boa oportunidade de, com o moral e responsabilidade que lhe compete, definir, legalmente, quem seria o presidente, que até prova em contrário -tipo a recontagem de todos os votos-, foi o Pedro Minowa.
Minowa, que parece ser uma pessoa simples, humilde, mas nada tolo, foi bastante direto: Vou recorrer. Ganhei a eleição e tenho que ser empossado",. E foi mais adiante mostrando toda sua irritação: "O donos do Remo têm que sair do clube".
Minowa tem toda razão. Os que se acham donos dos nossos três clubes têm que entender que isso não existe. O clube é do sócio. E seus torcedores deveriam, para terem mais influência e força, adquirirem seus títulos proprietários. Assim, estes pseudos reis, tipo Pirão, não ficariam cantando de galo depois de sofrerem uma derrota democrática.

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Pavilhão gigante já tremula na Sede Náutica


Bandeira de três metros agora enfeita a fachada de nossa histórica sede náutica
No sábado último, fomos à Garagem Náutica, este escriba, Gerardo Monteiro e Mário Mangas. Depois de entregarmos a bandeira simbólicamente ao técnico da equipe náutica José Wildemar, o Lindão, este, em companhia de um atleta, imediatamente hasteou o pavilhão cruzmaltino, que embelezou ainda mais a frente da garagem, agora devidamente pintada.
Para nós, que como cruzmaltinos estamos dando nossa parcela de colaboração à diretoria na garagem Náutica, foi motivo de alegria por mais essa conquista.
É sempre bom lembrar que é uma árdua luta manter a Garagem. Tudo acontece graças ao apoio de verdadeiros cruzmaltinos, apaixonados, boa parte da Confraria, que mensalmente colaboram através do carnet.
Com esse apoio mensal e a feijoada que fazemos anualmente, conseguimos além de tocar mensalmente parte das despesas, juntar verba para comprar um barco -um Quatro Com-, e ainda pintarmos toda a fachada. Para fechar com chave de ouro, conseguimos com o Time de Águias, grupo de amigos que se reúne aos finais de semana no Claube, a bandeira que já está devidamente hasteada.
Agora, nossa proposta é até o final do ano concluirmos os dois banheiros, o masculino e o feminino. Falta pouco, só o material e o acabamento, pois as louças: vasos sanitários,  pias e chuveiros,  já conseguimos com nosso amigo da Confraria Ismar Araújo.
Outra tarefa que já está para ser executada é a reforma de um antigo quadro com fotografia de dezenas de atleta náuticos, que tem mais de 70 anos. Esse quadro nós encontramos no clube e estamos em processo de recuperação. Vale a pena, porque é parte de nossa história, de nossa memória de clube campeão náutico com 40 títulos.
É importante que os verdadeiros cruzmaltinos participem, Sempre temos despesas. Agora mesmo vamos mandar quatro atletas para a Copa Norte, que será realizada antes da próxima regata, que será no dia 30 de novembro.
São despesas que só a colaboração, o apoio de verdadeiros cruzmaltinos nos proporciona pagar. Muito obrigado a todos. 
Só valeu amigos. A Tuna somos nós, nossa força, nosso amor!

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Vamos ter fé na estréia da Tuna domingo

Pelo que tenho lido e ouvido, confesso que estou preocupado com o time da Tuna Luso Brasileira que disputará a Primeira Fase do Parazão.
Quero aqui deixar bem claro, que minha preocupação é porque os senhores gestores ao que parece não conseguiram, pelo menos para essa primeira partida, trazer para a equipe da Águia do Souza os reforços que haviam contatado, principalmente do Clube do Remo, que eram o goleiro Fabiano, e mais os homens de frente Alex Ruan, Roni e Val Barreto (esse último, um jogador que não vejo nada de mais nele, só de menos).
Claro que isso preocupa porque as outras equipes estão se arrumando (ou já se arrumaram). Até mesmo o Castanhal, que normalmente forma uma equipe não muito competitiva, está muito bem arranjada, com alguns jogadores que foram do Remo e Paysandu, como o volante Vanderson e o atacante Leandro Cearense.
Mas minha  maior preocupação é com o goleiro. A Tuna não tem nem um nome que possa substituir Diego Pitanga. Isso é um problema, pois goleiro pode ser o herói ou não em uma partida. 
Mas mesmo preocupado, espero que até a data da estréia da Águia, os gestores consigam alguns reforços e possamos estrear com o pé direito, vencendo o Gavião em seus domínios.
Ms aviso, ser]ao quatro partidas que não serão fáceis para a Tuna, pois jogará duas fora de casa. 
É ter fé e dar todo o apoio à equipe e torcer para que o time possa fazer sua parte e pelo menos participarmos da elite do Parazão.

Bandeira da Tuna para a Sede Náutica

O imenso pavilhão cruzmaltino que tremulará na Garagem Náutica

Em cerimônia bate-papo realizada no Spazio Verdi, o Grupo de Águias, composto por Salatiel, Caubi, Avelino e Zé Maria, fizeram a entrega da bandeira da Tuna Luso Brasileira que será colocada na frente da Sede Náutica.
Os quatro abnegados da Tuna, atenderam à solicitação deste escriba e de Gerardo Monteiro,  e doaram a bandeira de 3 metros por 1,80 que será hasteada na frente do prédio da Garagem Náutica, que foi recentemente pintado.
O pavilhão cruzmaltino será colocado já neste final de semana e ganhará, também, uma iluminação especial: através de um censor, quando a noite chegar uma forte luz acenderá e ficará iluminando a bonita bandeira.
Na oportunidade da entrega da bandeira, estiveram presente no restaurante os membros do Grupo de Águias mais este escriba, Mário Mangas, Gerardo Monteiro e o presidente da Tuna, Charles Tuma.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Minha pátria; minha língua portuguesa!


Hoje, dia 5 de Novembro, é comemorado o Dia da Língua Portuguesa. Nossa língua, que além de Brasil e Portugal, é também falada em vários países do mundo, principalmente na África. Como ela  é rica e bela!
Temos na língua portuguesa grandes representantes, tanto na literatura, como na prosa e no verso.
O espaço seria pequeno para enumerar os grandes literatos da língua portuguesa. mas além de Camões, maior poeta português, na língua portuguesa do Brasil temos os mestres Euclides da Cunha, autor de "Os sertões", e o poeta Carlos Drummond de Andrade, o papa da poesia em nosso país.
Mas, mesmo com todos esses verdadeiros monstros sagrados de nossa língua,  prefiro homenagear mais popularmente o Dia da língua Portuguesa.
E é com a música "Língua" de Caetano Veloso, interpreetada aqui por ele e a grande Elza Soares, que este escriba homenageia todos os Escritores, Poetas, Jornalistas e, principalmente, os Mestres, os Professores, aqueles que se dedicam diariamente à árdua tarefa de ensinar e difundir nossa belíssima língua.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Sem novidades, Tuna se prepara para estréia

A cinco dias do início da primeira fase do Parazão,  ao que parece a Tuna vai ter que enfrentar seu primeiro adversário, o Gavião Kyikatejê, com uma equipe ainda inferior a que disputou a Segundinha. Simplesmente porque a Águia do Souza perdeu pelo menos seis jogadores que foram titulares para outras equipes, como o Isabelense, e  até o presente só conseguiu trazer dois jogadores: o zagueiro Yan e o atacante Romário.
Para quem no espaço de menos de um mês, perdeu desde o goleiro, passando por zagueiro até atacantes,  já se sabe que a Tuna, como sempre acontece, não terá uma vida fácil nesta primeira fase do Parazão.
O futebol da Tuna, que desde o final da semana passada está  sendo administrado por cinco gestores, ainda enfrenta problemas com o Executivo Fred carvalho, que mesmo sendo destituído do cargo pela diretoria tunante, ainda fala e dá entrevistas em nome do clube, portanto não se considera fora do futebol da Águia.
Independente desse problema, os gestores estão lutando para conseguir trazer, talvez para o segundo jogo alguns reforços, embora esteja parecendo bem difícil, pois o tempo urge e é bem possível que a Águia do Souza além do jogo que fará em Marabá, vá fazer sua segunda partida também com um time simples. Mas mesmo assim, esperamos que com muita raça e força de vontade a Tuna consiga vencer.
A diretoria já deixou claro que está ciente das dificuldades e sabe que a luta vai ser árdua para conseguir uma das duas vagas. Mas promete fazer o possível
Mesmo com o pé na estréia, os gestores tunantes ainda correm atrás de pelo menos um goleiro, para que seja coberto o espaço deixado por Diego Pitanga, que foi de malas e cuia para o Isabelense. Do Remo, como propalaram, é certo que não virão mais nem um jogador, uma vez que Alex Ruan e o goleiro Douglas já foram como outros sete remistas, para o Parauapebas.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Executivo é demitido e novos dirigentes assumem o futebol da Tuna

Reunida ontem à tarde e dando sequência hoje na hora do almoço, a diretoria da Tuna Luso Brasileira decidiu pela saída do Executivo de futebol, sr. Fred Carvalho, do comando do futebol profissional Cruzmaltino.
Na sequência da reunião, os dirigente da Águia do Souza optaram por uma decisão rápida e que resolvesse, pelo menos é o que se espera, a situação da equipe de futebol que estreará já na próxima semana contra o Gavião Kyikatejê, em marabá.
Assim, a partir de hoje, os novos comandantes do futebol profissional da Tuna Luso Brasileira são Jesus Sena, Rosivaldo Silva,  Alex Feio, Ivanildo Cardoso e Evaldo Silva e Raimundo Barata, que através de seus grupos de trabalho,  implementarão toda a sistemática da equipe de futebol da Tuna na primeira Fase do Parazão e, se conseguir a classificação,  por todo o Campeonato de 2015.
À equipe de dirigentes estarão unidos os diretores da Tuna Charles Tuma, Augusto Monteiro e o representante do clube na FPF Fernando Chipelo.
Os novos dirigentes do futebol da Tuna já começaram a agir desde hoje à tarde, e já fecharam com o técnico Charles Guerreiro  e praticamente já acertaram a vinda de alguns jogadores para complementar o elenco, já que alguns atletas que disputaram a Segundinha deixaram o clube.
Já está praticamente certa a vinda de um goleiro, podendo ser Fabiano, do Remo, além de Alex Ruan e até mesmo o atacante Val Barreto.
A solução, a meu ver, não é das melhores, mesmo porque esse tipo de gerenciamento teria que ser estudado e melhor avaliado pelos dirigentes. Mas para a situação em que a Tuna ficou depois que o Executivo de futebol passou pelo clube, com salários e encargos sociais atrasados, é a mais sensata.
Os  novos dirigentes trabalharão, a partir de agora, a saúde financeira do time de futebol, como as contratações, pagamentos de salários, encargos sociais e outras questões como organização das viagens, alimentação e até acomodação de novos atletas.
Hoje à tarde, o novo técnico Charles Guerreiro já se apresentou e fez um leve treino com os jogadores e já deixou claro que quer um plantel com no máximo 26 jogadores.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

A hora de salvar nossa Tuna

Situação complicada está a Tuna. O sr. Fred Carvalho, Executivo de futebol, na verdade,  não conseguiu fazer nada do que foi combinado com a diretoria do clube: não repassou o pagamento total aos atletas, e hoje a Tuna está numa situação vexatória, pois, em momento inadequado, teve que arcar com o restante desse pagamento dos jogadores que disputaram a Segunda Divisão, técnico, auxiliar técnico, e todos os encargos sociais que, obrigações que a princípio, seriam do sr. Executivo de futebol.
Ontem, durante reunião acontecida na Tuna, mais uma vez Fred questionou muitas coisas, e terminou praticamente recebendo o aval de três cidadãos que estavam presentes e que se mostraram dispostos a ajudar a Tuna nesta primeira Fase. Detalhe: dos três, dois são prepostos e um deles formulou a idéia da formação de seis grupos, sendo um dos grupos a Tuna, e cada qual entrar com uma certa quantia e bancar todo o futebol cruzmaltino.
Confesso que achei tudo muito rápido e muito estranho, pois não é muito fácil se conseguir  a quantia, um pouco alta a meu ver, assim fácil. Primeiro que a conversa deveria ser primeiro entre a diretoria e o assunto deveria ser Fred Carvalho: se ele pagaria o que está faltando aos atletas ou não. Mas com muita gente, a conversa tomou outro rumo e terminou que numa reunião de mais de quatro horas, pouco se aproveitou de fato.
O pior da reunião, foi que a Tuna além de arcar com o pagamento do restante das pendências de quase todos os jogadores, teve que engolir muita reclamação e ainda ter a quase certeza de ter perdido pelo menos seis e no mínimo quatro atletas, dentre os quais o goleiro Diego Pitanga, o médio volante Sandro e o lateral Mateus. Lamentável, tudo.
A Tuna, a meu ver, cometeu dois erros no seu futebol. O primeiro foi acreditar no sr. Fred Carvalho, que todos sabem é envolvido em futebol como empresário, já esteve no Paysandu e falam até colocou o clube na justiça. Depois, foi dispensar, por pressão do Fred, o técnico Zé Carlos, por este não seguir sua cartilha à risca, ou seja, não colocar seus jogadores (do Fred) para jogar, como é o propósito do empresário na Tuna.
Resumindo: à essa altura do campeonato, acho que tem que ser feito  algo, mas urgente e por pessoas que realmente tenham comprometimento com a Tuna, que queiram ajudar e trabalhar para a Águia subir à Divisão Especial do Parazão.
Chega de aventureiros, empresários que querem entrar com conversa bonita e nada resolvem.
O que tem que ser feito no momento é chamar o técnico, que seja o Trindade ou o Charles, como estão comentando que poderá voltar, e sentar com ele e os jogadores que restam. Na ponta do lápís ver o que custará o elenco, contratar mais quatro ou cinco, o que for possível e botar o time em campo.
Aí dirão: e o dinheiro? De onde tirar?  Os cidadãos que estavam na reunião, se quiserem,  podem participar e ajudar. A Tuna entra com sua parte e os apoiadores (que são torcedores que têm alguma condição, empresários) entrarão com o restante.
Tem que ser feito um acordo de compromisso com os jogadores. Pagar parte dos salários antecipada, antes do primeiro jogo,  e prometer (e cumprir), um prêmio pela classificação. Durante a competição todos correm atrás e cumpre.
A meu ver é isso que tem que ser feito. Temos que ter consciência de que se não podemos fazer muito por falta de dinheiro, temos que fazer o que é possível, mas aproveitar o pouco tempo que resta, 10 dias, e correr, correr rápido atrás do prejuízo. Agora é necessário que todos estejam dispostos a ajudar. Só não acredito em empresário que chega com muita conversa e com "bondes" querendo fazer nosso time de barriga de aluguel. A hora é essa, cruzmaltinos!
Lembrem-se queridos cruzmaltinos, nosso time é o único que não contratou ninguém e ainda perdeu jogadores. 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Situação do time de futebol da Tuna é difícil. Só todos nós juntos para resolver!

Com a onda de jogadores que estão ameaçando debandar do clube, por falta de comprometimento assumido pelo Executivo com eles, a diretoria da Tuna Luso Brasileira já pensa em dissolver o acordo com o sr. Fred Carvalho, que ora se encontra fora do Estado resolvendo problemas particulares.
Como é sabido por todos que acompanham o noticiário esportivo, alguns jogadores da Tuna já denunciaram problemas de salários no clube, o que, segundo a diretoria executiva, é de responsabilidade do sr. Fred carvalho. Um deles, o meia atacante Fabrício, um dos mais importantes do elenco da Águia, que fala-se é jogador de Fred Carvalho, falou ontem à uma emissora de rádio que não vai mais vestir a camisa da Tuna na Primeira Fase do Parazão.
Como Fabrício, existem outros atletas que estão insatisfeitos com o tratamento dispensado elo executivo.
Hoje, o diretor financeiro da Tuna, em conversa com este escriba, falou que a própria Tuna está resolvendo alguns problemas com jogadores, uma vez que com a aproximação do início do Parazão, não pode ficar esperando o executivo decidir o que já era para ter sido feito há algum tempo.
Hoje, a Tuna pode ser considerada uma das equipes mais fracas desta Primeira Fase, uma vez que foi a única que até o momento não contratou ninguém e, aco contrário, perdeu algumas peças de seu já reduzido grupo de atletas.
Também a questão do nome do técnico da equipe, até o presente, nada foi decidido. A história de Cacaio, noticiada por emissoras e pela Imprensa escrita,  era notícia plantada e não deu em nada.
Com a dificuldade visível, grupos de cruzmaltinos se organizam no sentido de passar a ajudar a Tuna na contratação urgente de reforços e de um técnico local para essa difícil missão que é a classificação nessa Primeira Fase do Parazão, que já se inicia no próximo dia 9.
Para todas as decisões, os dirigentes aguardam a chegada de Fred Carvalho, para uma conversa definitiva. Possivelmente, Fred, que chegará no início da semana, poderá até ter seu contrato com a Tuna desfeito. É importante aguardar, mas é certo que dentro de poucos dias teremos muitas novidades no futebol da Águia do Souza.
Já especula-se até mesmo a volta do técnico Zé Carlos ou de um outro profissional que tenha afinidade com a Tuna e que não seja muito oneroso para o clube.
O importante é que todas as decisões sejam tomadas a tempo da formação da equipe, uma vez que hoje a Tuna não tem um elenco apto para as disputas, nem em número nem em qualidade, necessitando urgente de várias peças para poder fazer uma campanha decente, e com isso conseguir o sonho de todos os cruzmaltinos, que é a classificação.
É importante que todos os cruzmaltinos que tenham uma média, boa ou excelente condição econômica esteja preparado para ajudar o clube de futebol nas contratações nessa hora difícil. 
Vamos todos arregaçar as mangas e mostrar que somos poucos mas somos unidos. E prontos para não deixar, nessa hora difícil, a peteca cair.
Avante, Cruzmaltinos. Vamos todos juntos lutar pela nossa Águia!

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Cacaio não está certo com a Tuna

Ao contrário do que a Grande Imprensa publicou, Cacaio não é ainda o técnico da Tuna. O presidente Charles Tuma e o vice João Rodrigues, garantiram a este escriba que, pelo menos por ora, nada de concreto existe e salientam que não sabem quem divulgou (ou plantou) a notícia.
O Executivo de futebol da Águia do Souza Fred carvalho está fora de Belém já há vários dias e por isso nem Cacaio nem contratações de nem um jogador existe por ora na Tuna.
Segundo João Rodrigues, a diretoria espera o retorno de Fred para que algumas questões sejam acertadas. Aí é que serão acertadas possíveis contratações como também o novo técnico.
Vale lembrar que a maioria das equipes que disputarão a Primeira fase do Parazão estão se arrumando, com contratações de jogadores e técnicos, como o tapajós, que já "tirou" o técnico do Vênus Fran Costa, que substitui Flávio Goiano.
Para a contratação de um novo técnico e de jogadores que substituirão os que já deixaram o elenco, como também alguns reforços, restam para a Tuna Luso Brasileira apenas 15 dias.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Tuna estréia contra o Gavião em Marabá

A primeira Fase do Parazão 2014 começa no dia 9 de Novembro  e a Federação Paraense de Futebol (FPF) divulgou ontem (20) a tabela do torneio, que classificará  quatro equipes para a fase principal. 
A Tuna Luso Brasileira estreará fora de casa, no Estádio Zinho de Oliveira contra a equipe do Gavião Kyikatejê.

Veja os jogos da 1ª rodada:
Grupo A:
Parauapebas x Tapajós – 15h30 – Estádio Rosenão, em Parauapebas
Vênus x Izabelense – 15h30 – Local a definir

Grupo B:
Gavião x Tuna – 15h30 – Estádio Zinho Oliveira, em Marabá
São Raimundo x Castanhal – 17h – Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém

Duas equipes folgarão na primeira rodada:

No grupo A folga o Águia de Marabá.
No grupo B folga o Bragantino.

Todo mundo está contratando. E a Tuna?

Faltando pouco mais de duas semanas para o início da Primeira Fase do Parazão 2015, a Tuna Luso Brasileira é a única equipe que está praticamente parada, sem movimentação de contratações, sem técnico definido, enfim, ao que parece, sem preocupação com o importante campeonato que decidirá seu futuro no futebol profissional.
Alguns jogadores que participaram da Segundinha já deixaram a equipe, 
como Welton, De Leon e Sandro.  Mas até o presente, nada de contratação. O que a Grande Imprensa divulga é que o Executivo do Clube está viajando à cata de reforços.
Não dá para compreender. Todas as outras equipes estão contratando. São jogadores locais, de equipes que participaram e saíram da Segundinha, atletas que deixaram o Remo que está sem futebol até o próximo ano, veteranos que estão parados, mas a Tuna nada.
Embora muitos possam achar exagero, mas confesso que estou (ou continuo) preocupado com o futuro do futebol profissional da Tuna. 
Com o aumento do número de equipes para 10 no Parazão, subirão quatro da Primeira Fase. Pela lógica, em se tratando de nome, a Tuna teria todas as chances de já estar dentro.
Acontece que as coisas não são bem assim, não. As outras nove equipes estão a cada dia se arrumando mais, contratando atletas de qualidade, mostrando que querem uma das quatro vagas. Ou seja: a briga para conseguir subir, podem esperar, vai ser grande.
Das 10 equipes que participarão da Primeira Fase, tirando a Tuna -que tenho que acreditar e pedir a Deus que suba!-, se não acontecerem surpresas, vejo pelo menos seis com muita qualidade técnica, principalmente pelas contratações que estão fazendo. 
São elas Águia de Marabá, Tapajós, Castanhal, Parauapebas, São Raimundo e Vênus. Isso sem falar no Bragantino, que acaba de contratar Harrison, jogador de qualidade, que brilhou no São Paulo e mais recentemente no Paysandu, além de jogadores conhecidos nossos como o goleiro Paulo Wanzeler, o lateral Leo Rosa (ex-Águia) e o atacante Júnior Miranda (ex-Remo); e o Kyikatejê, que sempre apronta surpresas.
Não quero jamais ser pessimista. Mas é bom que a Tuna fique alerta. Não adianta contratar jogadores medianos que só incharão a folha. É importante que se faça um time de qualidade e que entre na competição para vencer e conseguir uma das quatro vagas.
A torcida cruzmaltina já não suporta tanto tempo sem formar uma equipe de qualidade. 
É verdade que a chance de subir aumentou. Mas aumentou também o número e a qualidade dos concorrentes.
Então é formar um time de qualidade que respeite as cores e os 111 anos da nossa Cruz de malta.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Tuna perde título por uma série de erros

A derrota da Tuna para o Vênus de Abaetetuba nas penalidades, a meu ver, foi inconcebível. Com todo respeito que tenho pela equipe abaetetubense,  o Vênus não é adversário para vencer a Tuna, principalmente se analisarmos que a equipe abaetetubense jogou boa parte da partida com um homem a menos. É claro que tudo aconteceu devido ao amontoado de erros cometidos na partida, e futebol é assim: vacilou, dança!. Os erros infelizmente culminaram com a perda do título de Campeão da Segunda Divisão pela Águia do Souza.
Vale dizer que a perda do título, mesmo que seja modesto, da Segundinha, foi frustrante para os cruzmaltinos, que foram eufóricos para o estádio Edyr Proença loucos para voltar com a vitória e consequentemente a taça.
A começar, não entendi o técnico Charles Guerreiro entrar com um time todo errado táticamente. De início, foi um erro lançar o zagueiro Preto Barcarena como titular em lugar do zagueiro Alex, que vinha bem na zaga, e foi escalado como volante. Da mesma maneira que acho que Manoel já demonstro que não tem vaga como titular. O meia está pesado. Charles deveria ter entrado com Cássio como homem de frente, formando o ataque com Claudiney e Welton.
O meio campo da Tuna também não entrou em campo ontem.  Neto, que sempre foi volante, não conseguiu mostrar muita coisa ontem como avançado, perdendo muitas bolas, e exagerando também nos toques, demostrando que não é sua especialidade ou então não está no melhor de sua forma.
Além desses erros, a arbitragem pareceu mal intencionada. Olivaldo José Alves de Moraes foi um desastre. Exagerou na marcação de faltas contra a Tuna e em uma delas, visivelmente ilegal, o goleiro Pitanga bateu roupa e Dudu completou, numa falha clamorosa de Preto Barcarena, já que o jogador do Vênus estava completamente desmarcado.
O empate em 1 a 1 levou às penalidades e novamente o técnico escolheu errado os batedores. Neto, que foi um dos piores do jogo, quis dar uma de craque, dando a "paradinha" e desperdiçou. Já Preto Barcarena, que também nunca foi batedor de penalidades, também perdeu.
A Tuna felizmente está classificada. Mas necessita urgentemente de alguns reforços pra enfrentar as "pedreiras" que vêm na primeira fase do Parazão.
Não adianta nos iludirmos que o time está bom. Precisa muito ainda. O técnico Charles Guerreiro com certeza deve ter notado isso. Se ele for ficar que exija da diretoria ou do sr. executivo um time para fazer jus ao nome da Tuna Luso Brasileira e lute pelo menos para se classificar entre os quatro que disputarão o Parazão propriamente  dito.
Outra, é importante que a diretoria da Tuna faça uma reunião com o diretor de futebol e com os jogadores. Senti -como também outros torcedores do clube- um certo desânimo do goleiro Diego Pitanga na hora das penalidades. Ele seguia para o arco cabisbaixo, não aquecia, parecendo querer demonstrar, a meu ver, uma certa insatisfação.
Acho Pitanga um grande goleiro, mas é importante que todos os profissionais estejam bem física e emocionalmente. Se não as coisas não vão andar.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Vamos lá Tuna. Vencer no Mangueirão!

Logo mais estarei no Mangueirão para assistir à final da segunda Divisão entre Tuna e Vênus.
Muitos dirão que o título não vale muita coisa. Certo, mas para nós cruzmaltinos, o valor de vencer uma partida, e no Mangueirão, já é alguma coisa.
O time que Charles Guerreiro vai colocar em campo é o mesmo da última partida que jogou com o Bragantino e goleou por 3 a 0.
O time para a Segundinha que termina hoje, está bom. Mas necessita de alguns reforços para a Primeira fase do Parazão. Isso é inegável.
Penso que uns cinco ou seis jogadores, englobando defesa, meio de campo e ataque, dá para completar o elenco e formar um excelente grupo. Não precisa ser jogador de fora, o mercado regional está com muitos. 
Um bom nome para o meio de campo seria Daniel, que já jogou pela Tuna e estava no Ananindeua. Jogador de qualidade que poderia reforçar a nossa equipe.
A Tuna tem também que segurar todos que estão aí. É preciso, além do diretor de futebol e o Executivo, a própria diretoria executiva, formada pelo presidente Charles e João Rodrigues, conversar com os jogadores e mostrar que eles estão envolvidos e torcendo pelo sucesso do grupo de futebol profissional.
Agora é ir ao Mangueirão e torcer para a Tuna ganhar e chegar à Primeira Fase por merecimento.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Decisão Tuna e Vênus poderia ser no Souza!

Não dá pra entender a decisão final da Segunda Divisão, entre Tuna e Vênus, ser no Mangueirão. Por que não no Souza? Por que a FPF não trabalhou, se esforçou para a partida ser no campo da Águia do Souza, onde a torcida poderia ir sem os atropelos para chegar e sair do Mangueirão? E por que não à noite, que seria um pouco mais tranquilo?
Mas o que fazer se a partida já está definida? É ir ao Mangueirão, às 15,30h e torcer para a nossa gloriosa Águia vencer o difícil time do Vênus.
É verdade que a partida tem um caráter quase amistoso, pois tanto Tuna como Vênus (mais Bragantino e Isabelense) estão classificados para a Primeira Fase do Parazão. mas para nós, amantes do futebol e da gloriosa Tuna Luso Brasileira, o sabor de mais uma vitória e até um modestíssimo título ´´e importante.
Portanto, amanhã, 15,30h todos no mangueirão. E que venha mais uma vitória da nossa querida Águia Valente do Souza!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Jackson é o Norte, o Nordeste, o Brasil



Nasci ouvindo Ari Lobo, Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Vavá da Matinha,  Almira Castilho  e muitos outros nomes do Norte e do Nordeste que fizeram muito pela cultura brasileira. 
Compositores e cantores humildes, que cantavam seu torrão com orgulho. Poesias de Catulo da Paixão Cearense (que era maranhense), Patativa do Assaré ("Triste partida") e muitos outros nomes, que fizeram músicas que ficaram  imortalizadas no cancioneiro nacional.
Depois veio a geração mais moderna onde despontaram nomes como Ednardo, Fagner, Zé Ramalho, Aceu Valença, Geraldo Azevedo, Belchior, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Fafá de Belém, Ruy e Paulo André Barata, Antônio Carlos Maranhão, Luis Ramalho,Vital Lima, Vital Farias, Nilson Chaves, Lenine, Elba Ramalho, Maria Betânia, Amelinha e outros mais que deram continuidade a um trabalho de mostragem e preservação da cultura norte/nordestina/brasileira.
O fantástico deles é que nunca esquecem as raízes, o torrão natal, onde tudo começou. Por isso, quando tinham e têm oportunidade, eles lembram da terrinha amada. Mas também, dentro da tradicional humildade de nosso povo, sempre agradecem ao sul maravilha o espaço que os garantiu chegar às rádios, TVs e jornais do país inteiro. 
Passam uma borracha no sofrimento que passaram, pois eles, em sua maioria, para conseguirem aparecer a nível nacional passaram maus momentos: dormiram na rua, cantaram na noite quase de graça. se humilharam a empresários. Mas venceram. Mostraram que são bons, que têm valor.
Não quero entrar muito nesse mérito de brigar com o pessoal do Sul e Sudeste. Frescura essa! Somos todos do mesmo país, todos "descendentes diretos do barão lusitano, o Moreno", como bem frisou Ednardo em uma de suas canções.
Mas eles têm que se tocar. Analisar que essa diferenciação que alguns "menores" insistem em encontrar, é tolice, idiotia. Somos tão competentes quanto eles. E tem mais: não é só musicalmente, não. O pessoal do nosso lado é bom mesmo. Não vou ficar enumerando nossos escritores, poetas, literatos, intelectuais, pensadores. Bobagem. 
Prefiro mostrar para os que amam o Norte, o Nordeste e o Brasil, um dos primeiros artistas a chegar por lá, tipo década de 40, e mandar ver com competência. Jackson do Pandeiro. 
Cantando Samba, Maxixe, Samba de Breque, Xaxado, Baião, Xote e até os primórdios do Rock, Jackson do Pandeiro é o que eles chamavam de exemplo de "Homem do Norte", a velha confusão que eles fazem lá, mas que pra nós não é ofensa. Somos todos irmãos.
Paraibano de Campina Grande, considerado o maior ritmista com a voz que o Brasil já teve, Jackson influenciou gerações de cantores, com seu ritmo fantástico e sua voz frenética.
Aqui, o Blog homenageia o Norte, o Nordeste e os brasileiros com uma das grandes gravações de Jackson do Pandeiro, onde ele começa fazendo um pequeno depoimento para depois arrebentar com o pandeiro e sua voz.
É coisa nossa, gente. Que temos pra dar e vender, aos montões por aqui no Norte, pelo Nordeste, para todo o Brasil.

Tuna goleia Bragantino. 3 a 0 e o show!

A bela vitória -e de goleada!- da Tuna sobre o Bragantino foi, até certo ponto, surpresa para alguns cruzmaltinos. A equipe da Águia do Souza vinha de uma derrota por 1 a 0 frente ao Vênus, embora tenha conseguido a classificação em segundo lugar em seu grupo, e somente os mais ferrenhos torcedores acreditavam na excelente recuperação da equipe e no campo adversário.
Charles conseguiu mexer com os brios dos jogadores e venceu bonito, dando, agora, à Águia do Souza a oportunidade de reabilitação no jogo "tira teima" com o Vênus. A partida decidirá a Segundinha, será na próxima quarta- feira em campo ainda indefinido.
Acredito no time da Tuna. Para a Segundinha o grupo é bom e pode até ser campeão. Mas a equipe tem que se reforçar para a Primeira Fase do Parazão.
O alerta que dei ontem foi tardio. A maioria dos jogadores do Clube do Remo, que ficará tipo três meses parado, já está em equipes que estarão na primeira Fase, como Parauapebas e Castanhal.
Embora hoje pela manhã  tenha conversado com o vice presidente João Rodrigues, que me falou que o objetivo é contratar alguns reforços, não sei como estão as conversas sobre este assunto, pois, como se sabe, a Tuna tem um Diretor de Futebol, que é Joaquim Almeida, e um Diretor Executivo de Futebol, Fred, que é o responsável pelas contratações.
O momento agpa é de preparação para o embate de quarta contra o Vênus, que desbancou o Isabelense ontem no Souza. Mas -repito- a Tuna tem que se preparar para a parte mais difícil, que é a Primeira Fase do Parazão, que já começa em Novembro.


quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Tuna tem que ter equipe competitiva!

Tuna e Bragantino hoje, em Bragança, terá um caráter amistoso. As duas equipes, juntamente com Vênus e Isabelense, já estão classificadas para a Primeira fase do Parazão, que começa em Novembro.
Confessos que estou um pouco preocupado com o time da Tuna para a Primeira Fase. Vai ser uma competição muito perigosa, com equipes bem preparadas e com reforços que poderão atrapalhar  a vida da Águia do Souza.
Todas as equipes vêm se preparando, contratando reforços locais e até de fora,  mostrando que estão empenhadas em chegar entre as quatro finalistas que disputarão a Segunda fase, o Parazão propriamente dito, que se incia em Janeiro.
Com o quase desmanche do time do Remo, acho que a diretoria (ou mesmo o sr. Executivo de Futebol), deveriam entrar em contato com a equipe azulina e tentar alguns jogadores por empréstimo pelo menos para a primeira Fase.
A meu ver, o Remo emprestaria (se já não emprestou!) alguns jogadores que seriam reforços para a Tuna enfrentar equipes como Águia de Marabá, Castanhal e  São Raimundo que conseguiram montar equipes competitivas, com alguns jogadores oriundos de bons times, como o Cametá e o Paragominas.
Mesmo que o time da Tuna hoje não seja aquela equipe dos sonhos e carente de algumas peças, espero que após essa semifinal e final da Segundinha, a Águia não perca nem um dos jogadores de seu elenco atual e até faça algumas contratações. 
Porque em Novembro, quando acontece a Primeira Fase, em que os quatro times classificados se juntarão à São Raimundo, Parauapebas, Independente, Gavião Kyikatejê e Castanhal -podem anotar e conferir depois!-, a disputa será bem mais acirrada ou seja, "o buraco será bem mais embaixo".

terça-feira, 7 de outubro de 2014

FHC, o "velho papagaio" e suas tolices

Apesar de ser reconhecidamente um intelectual -embora tenha negado tudo que escreveu há décadas, na época em que era e atuava como sociólogo e professor- Fernando Henrique Cardoso alopra quando tenta palpitar e rebaixar o PT ou, como fez ontem, encontrar definições para a grande votação do partido de Dilma e Lula.
Em entrevista ontem, FHC mais uma vez "pisou na bola" ao discriminar os eleitores do Partido dos Trabalhadores, dizendo que "o eleitor do PT normalmente é pobre e desinformado".
Pobre, realmente, uma boa parcela do eleitorado do PT até pode ser, porque "quem sabe onde o calo aperta é quem calça o sapato" (principalmente quando pertence ao irmão menor!). Traduzindo: quem sabe o que é fome, é quem já viu de perto ou quem é ou já foi pobre.
FHC tem que saber que ser pobre é bem diferente de ser desinformado, como ele definiu os eleitores do PT. O sociólogo que quebrou o Brasil inúmeras vezes, que quis vender a Petrobrás, causando, na época, uma greve de dois meses dos petroleiros, demitindo inclusive alguns que enfrentaram e repudiaram seu governo privatizador, ante-Brasil, deveria ter respeito pela opção das pessoas.
Quem votou no PT foram trabalhadores, estudantes, jornalistas, sociólogos, professores, intelectuais, inclusive colegas dele, FHC-,  pessoas comuns, pobres que pensam e sonham sempre com um Brasil melhor para todos os brasileiros.
Ele, FHC, que demagogicamente já declarou em priscas eras que era "neto de nordestino, um mulatinho", deveria pensar melhor, pois conheço muitas pessoas que na sua idade (80 anos) e até mais, pensam e pensam bem. 
FHC na sua fala de ontem só faltou repetir o que disseram alguns infelizes paulistas que falaram mal do Norte e do Nordeste, chamando os do lado de cá de "burros e mortos de fome, que necessitam da Bolsa Família, por isso votaram na Dilma".
É fato que alguns habitantes de estados do Sul,  paulistas e brasilienses votaram nos tucanos e venceram. Parabéns. Mas conta-se nos dedos os que ganham salário mínimo por lá, principalmente em Brasília, terra onde ascensorista de elevador ganha milhares de reais por mês.
Mas os partidos de esquerda nestes dois estados ganharam, também, seu quinhão de votos.
E o que dizer dos mineiros, que elegeram em primeiro turno um candidato do PT para o Governo?
Será que FHC terá coragem de dizer que os que elegeram Pimentel são também "pobres e desinformados"? 
É bom o Dr, Fernando Henrique falar menos, pensar mais e assim parar de pisar tanto na bola.
Apesar de isso ser quase impossível, pois quando mais jovem e se dizia de esquerda, declarou, "para aparecer", que "não acreditava em Deus", que "fumou maconha quando jovem, por isso queria sua liberação", e sentou na cadeira de prefeito de São Paulo antes de vencer as eleições (Jânio mandou desinfetar a cadeira quando ganhou dele), portanto,  já era "useiro e vezeiro" em falar muito e tolices em demasia.
Então, como diz o ditado, "papagaio que não aprende a falar quando é novo, velho é que não aprende mesmo", só nos resta "bater" nesse papagaio velho. Talvez assim ele fale menos e passe a
errar também menos...

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Parazão terá 10 clubes. Tuna está dentro!

Reunido esta tarde com a presença de quase todos os clubes filiados, o Conselho Técnico do Campeonato Paraense de Futebol profissional decidiu pelo aumento do número de equipes que disputarão o Parazão 2015 para 10 clubes.
Assim, a Tuna Luso Brasileira, independente do resultado de seu próximo jogo contra o Bragantino, na quarta-feira próxima, já está entre as equipes que disputarão a Primeira Fase do Campeonato 2015. Daí, conseguindo a classificação entre as quatro primeiras que subirão, terá garantida sua vaga entre as 10 equipes que participarão do Parazão 2015, que começará em Janeiro.
Torcedores da Tuna, mesmo que a equipe esteja classificada juntamente com Vênus, Isabelense e Bragantino, prometem viajar em uma grande caravana para Bragança. Cruzmaltinos querem trazer a vitória e comemorar o grande feito.
O representante da Tuna Luso Brasileira na Federação, que esteve presente como observador, foi Fernando Chipelo, que desde ontem é o representante da Águia na FPF.