sexta-feira, 30 de julho de 2010

DILMA ACELERADA EM MINAS E NO RIO

Não foi surpresa para a direção do Partido dos Trabalhadores a ascensão da candidata a presidente do partido, Dilma Rousseff nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os esforços do presidente Lula, da direção do partidos e da própria candidata Dilma, que tem feitos muita agendas nos dois estados fizeram com que hoje Dilma lidere seu opositor com larga vantagem. Nem mesmo a força de Aécio Neves em Minas tem impedido a subida de Dilma, pois embora o neto de Tancredo lidere na corrida ao Senado, em contrapartida o candidato de seu partido ao Governo está bem atrás do peemedebista Hélio Costa, que  assim alavanca o nome da petista. No Estado, circulam boatos de que Aécio prefere não "puxar" o peso pesado Serra.
Já no Rio de Janeiro, pesquisas internas do PT (e também do próprio PSDB), dão conta de que a preocupação e até desespero de Serra aumentam porque o peemedebista  Sérgio Cabral, candidato à reeleição, está em primeiro lugar disparado e poderá decidir a eleição carioca no primeiro turno e, Dilma, se não levar junto com  ele, se fortalecerá ainda mais no Estado, já que Cabral  estará livre, leve e solto para andar com a petista por todos os lugares do estado fluminense.

GIBA NA CORDA BAMBA

Conversas de botequim dão conta de que segunda-feira poderá ser  Dia D para o treinador Giba, do Remo. Se não conseguir ganhar do América do Amazonas, domingo, Giba poderá arrumar sua  mala e cantar de treinador em outra freguesia, porque nem seu amigo Klautau vai conseguir segurá-lo mais, no Clube. Giba tem feito uma das piores campanhas da história do Remo, juntamente com a atual diretoria.  O gestor Raimundo Ribeiro, que antecedeu Klautau, ganhou os dois títulos do Campeonato Paraense em dois anos, e agora com Aldebaro Klautau, político do PSDB, em quase dois anos o Remo não levou sequer um turno, está na Série D, a latrina do futebol, e ainda faz uma campanha das piores,  não conseguindo ganhar nem da fraca equipe do Cristal do Amapá, que é um time em formação, com um elenco barato e fraco. Por esse problemas que vive a equipe de Antonio Baena, é quase certa a queda de Giba. Basta perder domingo.

GOVERNO AJUDA CLUBES

O ano de 2010 ficará na história como o que o Governo do Estado mais ajudou o esporte paraense, principalmente o futebol. O secretário de Esporte e Lazer Leandro Schillipake liberou 30 mil para Paysandu, Remo, Águia, São Raimundo e Cametá, sendo 150 para Paysandu e Remo e 50 para cada um dos outros três represenantes do Pará. O Governo de Ana Júlia, que através da SEEL deu importante incentivo financeiro para as agremiações que disputaram o campeonato  paraense, dá agora mais este apoio aos que disputam as séries C e D.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

MARADONA, COMO BEZZERO DESMAMADO, SAI RECLAMANDO

Maradona foi demitido da seleção argentina e saiu esbravejando igual bezerr desmamado. Que queria o ex-jogador? Elogios de quem conhece futebol?  Só pode ser meio maluco ou ainda está metido com alguma coisa estranha, porque querer se firmar como treinador, principalmente de uma seleção do nível da Argentina, depois do péssimo desempenho de sua equipe na Copa do Mundo da África, é querer demais. Mesmo porque, a seleção Argentina, em termos individuais, era a melhor do mundo, com craques consegrados e Dieguito, com seus trejeitos como treinador, não conseguiu nada, absolutamente nada no futebol. Aliás conseguiu: caiu de 4.
Considero até normal a reação de Maradona. Elemento arrogante, prepotente e meio desmiolado, não enguliria jamais sem reclamar uma dispensa  -a seu ver- tão humilhante. E é bom que se diga, que uma parte da população argentina, embora pequena, ainda o queria como treinador. É impossível. É como se quiséssemos o incompetente Dunga de volta.

CIRO ALMOÇA COM DILMA E DIZ APOIAR PETISTA

Ciro Gomes almoçou hoje com a candidata petista Dilma Roussef, na resid~encia da candidata em Brasília e na saída, embora tenha procurado evitar a Imprensa, na unica declaração que fez disse que apoiará a candidata que seu partido apóia, Dilma Roussef. "Sou um homem de partido e defensor da democracia. Muitas vezes, discordamos de uma coisa ou outra, ficamos triste, mas pelo bem da democracia, que eu amo, e como sou disciplinado, vejo que a maioria sempre vence o individualismo". Ciro não falou se participará dos programas de TV de Dilma, mas como está empenhado na reeleição de seu irmão Cid Gomes ao governo do Ceará, o político cearense podera entrar na campanha da candidata Dilma com todo o entusiasmo que seu partido, o PSB e o PT querem. Em outra oportunidade, semana pasada, Ciro Gomes disse "que não deseja a volta do PSDB de FHC e Serra jamais ao poder".

SANTOS GANHA E LEVA A TAÇA ATÉ SE PERDER

No futebol, ou em qualquer esporte coletivo, uma jogada certa ou errada pode decidir o resultado final. Ontem, na bela partida entre Santos e Vitória, por pouco o Santos, que comandou a partida durante pelo menos 80 minutos, o jogador Neymar, da equipe santista, quase põe sal grosso no peixe, perdendo por displicência, uma penalidade máxima sofrida por ele mesmo na segunda etapa do jogo. Neymar fez a velha e batida "cavadinha" (quando o jogaor chuta a bola por cima bem devagar). O goleiro Lee, jovem de mais ou menos 20 anos, falou que estuda as batidas de pênaltes de vários jogadores e principalmente de Neymar, desde o princípio do ano. "E fui na certa", declarou.
O Santos venceu merecidamente por 2 a 0, mas o placar poderia ter sido bem maior, pois houve duas bolas na trave, no primeiro e segundo tempo, e mais um pênalte perdido, sem falar nas inúmeras oportunidades jogadas fora por Neymar, Robinho e André, que estiveram sempre presentes na área do Vitoria. O Santos agora pode até perder por 1 a 0 que leva a taça de campeão da Copa do Brasil, na quarta feira, em Salvador. Mas é importante que o treinador santista (que depois em coletiva ainda deu moral ao Neymar), coloque para seus jovens atletas que o jogo é decisivo. E um gol perdido pode fazer falta no próximo jogo. Paradinha, cavadinha não colam muito não. Pênalte é tão importante que quem deveria bater era o Presidente do Clube ou o melhor jogador da equipe. E perder pênalte na decisão pode pegar. Mesmo!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

ANA JÚLIA ACELERA A CAMPANHA

Preocupação de alguns eleitores no interior do Estado, principalmente, é com a preguiça dos candidatos do PSDB e do "Laranja" do PMDB. Na agenda dos dois, diariamente, é só "reunião com assessoria e lideranças partidárias". Trabalhar que é bom, nadica de nada. Talvez seja um reflexo natural dos quase octogenários candidatos opositores da governadora do Pará, Ana Júlia Carepa que, enquanto isso, corre todo o Estado com a resistência de uma maratonista. Essa saúde, juventude e força de trabalho de Ana Júlia é o que faz a diferença, juntamente com a competência da candidata da coligação Acelera Pará. Hoje, não teve tempo ruim para Ana Júlia, que fez caminhada ao lado do povo, cumprimentando a todos, um a um, nos dois expedientes. E bem acelerada!

PEDRO POMAR É O CANDIDATO DA FENAJ PELA CHAPA 2


Pomar é o candidato da mudança na FENAJ
Amanhã é o grande dia para a mudança na Federação Nacional dos Jornalistas -FENAJ. O companheiro jornalista Pedro Pomar, da Chapa 2,  é o candidato a presidente que apoiamos por mostrar um plataforma  democrática e que promete lutar com coragem e com talento para que o Jornalista possa  recuperar as perdas em vários setores que se acumulam por anos seguidos. Na Chapa 2,  que é encabeçada por Pedro Pomar, duas compaheiras jornalistas de Belém fazem parte como Vice  Presidente Regional, Rose Gomes e no Departamento de Jornalistas de Produção e Imagem, Fatima Gonçalves.
Pedro Pomar, já morou em Belém, em pleno período da ditadura militar, onde concluiu o curso de jornalismo, tendo trabalhado em alguns órgão de nossa Imprensa, com destaque para o "Resistência", jornal alternativo que era editado pela SDDH.  É mestre em História pela Unesp e doutor em Comunicação pela USP. Trabalhou na Folha de São Paulo , Gazeta de Pinheiros e TV Gazeta. Atualmente é editor da "Revista Adusp",  publicação da Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo.
 Escritor, Pedro Pomar publicou, nos anos 90, o livro "Massacre na Lapa", que mostra como o exército liquidou o Comitê Central do PC do B em São Paulo, em 1976. A publicação já está na terceira edição. Pedro Pomar é um nome respeitado dentro dos movimentos políticos e sociais e se eleito presidente da FENAJ, certamente fará uma gestão democrática e de resgate da profissão de jornalista.

SANTOS E VITÓRIA: O FUTEBOL ARTE EM CAMPO

Santos e Vitoria é a pedida de hoje à noite na primeira partida que decidirá a Copa do Brasil. De um lado a valente equipe baiana que em sua história foi sempre aguerrida e tida por seus torcedores como a principal da Bahia, embora torcedores de seu principal opositor, o Bahia, digam o contrário.  O Vitória tem uma boa equipe e está, segundo a Imprensa baiana, preparada para comer  o "Peixe" dentro de seu reduto. Já os meninos da Vila estão todos empolgados, principalmente depois da grande noticia da segunda feira dada pelo técnico Mano Menezes, que convocou praticamente toda a linha de frente peixeira para o primeiro amistoso da seleção brasileira, inclusive o nosso cracaço Paulo Henrique Ganso, que começou sua bruihante carreira na Tuna Luso Braileira. Tudo indica que ambas as equipes - Santos e Vitória- jogarão completas, principalmente o Santos, que terá a volta do lateral Pará e dos atacantes Robinho e André que ficaram ausentes da partida de domingo. O jogo tem tudo para ser excelente em todos os sentidos. Só temos que torcer para que não haja violência  nem o desfile de tipos como o malucão que entrou de fio dental na partida de domingo entre Santos e São Paulo..

GERALDO AZEVEDO COM A PROFÉTICA "CHORANDO E CANTANDO"

video
É muito pouco ainda o reconhecimento à musica feita no Norte e Nordeste do Brasil pelos meios de comunicação, tipo televisão, jornal e rádios. Já se passaram  mais de 30 anos que o pessoal de nossas bandas invadiu o Sul Maravilha para mostrar nossa qualidade política, poética e musical e ainda encontra uma certa resistência, mesmo que figuras como Zé Ramalho, Alceu valença, Nilson Chaves. Ednardo, Belchior, Fagner, Fafá de Belém, Geraldo Azevedo, Amelinha, Leila Pinheiro e mais uma porção de gente de altíssimo nível, tenha aberto não uma porta, mas um portão, com talento para dar e vender (porque para vencer lá fora, furar os esquemas de "sambeiros"  e pagodeiros (muitos com talento zero) é preciso ser não somente bom, mas muito bom).
Este blog tem uma grande responsabilidade com a cultura de nossa região,  principalmente a musical. Um pouco sofrida, devido os percalços que nossos artistas  têm que enfrentar no dia-a-dia, mas mesmo assim rica em poesia e em sonhos de se fazer não somente um excelente trabalho regional, mas nacional e até mais longe que isso.
No início da década de 70, quando os nordestinos saíram com a cara e a coragem, de ônibus, carona ou num fusca  para o Rio de Janeiro, na certeza de que teriam algo novo para mostrar, sofreram, dormiram em bancos de praças, mas estão aí. Embora ainda pouco divulgados (porque os caras são bons até demais), conseguiram seu espaço. Mas muita coisa ainda necessita ser feita. Tem muita gente boa ainda no ostracismo, querendo mostrar trabalho mas sem espaço.  
Parte desse grupo, os que foram num fusca direto de Recife: Alceu, Geraldo e Zé Ramalho marcaram com talento todo o esforço e sofrimento que tiveram que passar. Geraldinho Azevedo, um virtuose no violão presenteou-nos nessa ensolada manhã com a proféticamente bela "Chorando e Cantando". Para vocês seguidores do Blog, para os que nos dão a honra da leitura diária, nosso poeta das letras e da viola.

terça-feira, 27 de julho de 2010

SEM PROGRAMA, SERRA BRIGA COM PARCEIROS

Uma das perguntas que os poucos simpatizantes do PSDB mais fazem é quais são as reais propostas do candidato Serra na sua tentativa de chegar ao Planalto. Até o presente, tanto o candidato do PSDB como o  coordenador de sua camapanha e presidente de seu  partido, Sérgio Guerra, só fazem repetir o programa de Lula e dizer que farão melhor, embora tenham feito tudo ao contrário onde o partido administra, principalmente em São Paulo. Serra foi o maior critico do Bolsa Escola e Bolsa Famílía, mas agora na maior cara de pau diz que vai aumentar. Em outra oportunidade, o peessedebista diz que o PT é ligado às Farc, crítica a política externa de Lula (que é sucesso absoluto, totalmente diferente da de FHC) e fala mal do modo como Lula e o Itamaraty tratam parceiros comerciais, exemplo do Irã e Cuba.
A postura de perdedor já bem caracterizada por José Serra está deixando chateado até seu maior parceiro, o DEM de Arrudão, César e Rodrigo Maia.  o Demo Maia, inclusive, em seu blog criticou a estratégia tucana, que até o presente não mostrou programa nenhum e só faz copiar o que Lula fez. 
Pelo visto, por não ter programa, agredir jornalistas, não aceitar os parceiros maiores, como o DEM e o PTB do Jefersão  participarem da campanha, além de ter um índio que sem apito fala pelos cotovelos (e depois quer reverter o que disse), Serra  tende a cair ainda mais nas pesquisas e... mandar suas aspirações para o beleléu!

TUNA INVADIDA POR CONVIDADOS NOS FINS DE SEMANA. E O SÓCIO, COMO FICA?

Conversas à boca miúda (e também graúda) dão conta de que neste mês de julho os finais de semana na Tuna Luso Brasileira estão bombando. Cada domingo que passa aumenta o número de frequentadores. Mas para tristeza  de  associados, Conselheiros,  Beneméritos e Grandes Beneméritos, a maioria dos que passam a domingueira na Tuna não são associados do Clube, mas sim convidados. Muitos deles, têm ido três semanas seguidas, num total desrespeito ao Estatuto e ao Regimento  Interno da Tuna, que diz que convidados não podem ir mais que uma vez ao Clube num mês. Não se sabe quem é o grande fornecedor de convites, mas giram dentro da Tuna muitas conversas sobre quem facilita entradas, inclusive que muitas delas sao vendidas ao preço de 10 reais. Um absurdo, se for verdade!
Esse caos que está acontecendo na Tuna Luso Brasileira é fruto principalmente do arrendamento que foi feito dos Bares e Restaurantes ao sr. Raimundo, pela atual Diretoria. O arrendatário é quem contrata garçons, cozinheiros, pessoal de limpeza e tudo o mais, numa liberdade nunca vista e que poderá em futuro causar problemas à Diretoria. Aliás, não se sabe se a Diretoria tem conhecimento de tudo o que acontece na Tuna, inclusive da grande frequência de não associados nos finais de semana, porque  a verdade é  que se vê de tudo na Tuna, menos os diretores, o que é de lamentar-se ainda mais.
Isso tudo acontecendo e quando um associado necessita de um convite, a dificuldade é grande, pois a Secretaria tem ordem de só fornecer cinco individuais ao mês, num total desrespeito a quem paga mensalidades ou tem título remido do Clube. Quer dizer, o sócio paga por um convidado que ele nunca viu, não sabe de onde veio.
Por outro lado, continuam os problemas nas piscinas, saunas e no Toboágua, que não funciona, embora a diretoria passada tenha recuperado totalmente o brinquedo. Também o futebol profissional, que dá mídia ao Clube, que poderia já estar trabalhando visando o Paraense de 2011, até o presente está completamente parado. É importante que seja feita urgentemente uma reunião com os membros do Conselho Deliberativo para se saber quais os rumos do Clube, porque a tristeza dos associados e cruzmaltinos é grande com o que está acontecendo com a centenária agremiação paraense.

GANSO CONVOCADO! VALEU MANO!

Não houve nenhuma surpresa na convocação feita ontem pelo novo técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes. Usando de inteligência, o que Mano fez foi atender o apelo de quase 200 milhões de brasileiros que desde princípios de junho queriam Neymar, Ganso e até André convocados e representando o Brasil na Africa,  o que o teimoso Dunga não fez, frustrando os jovens jogadores e toda uma nação.
Ganso e Neymar, principalmente, foram os melhores jogadores brasileiros no primeiro semestre, aliás todo o time do Santos, o conjunto, foi  na realidade quem mostrou um futebol bem brasileiro, moleque, e que nós, que amamos o "association", parece estávamos esquecidos de como se praticava ,dado o grande número de "boleiros" e até pernas de pau que aparecem e desaparecem todos os dias no nosso futebol.
Para este escriba, que viu Ganso dar os primeiros passos na querida Tuna Luso Brasileira, quando ainda tínhamos equipe para torcer (hoje, infelizmente, isso é passado!) a alegria é bem maior. Parecido com Ganso (parecido, porque Ganso é talvez um dos melhores jogadores já surgidos no Brasil!), que felizmente teve apoio familiar, coragem de enfrentar as feras fora da terra natal, nós temos muitos atletas. Na mesma safra em que saiu Ganso, tínhamos outros atletas que por falta de apoio, condições financeiras e até  um pouco de cabeça, (já que gostam muito de se meter com pseudos empresários), não tiveram a mesma sorte. Mas quem viu jogar Japonez, Dudu, Paulinho e outros sabe que principalmente na Tuna os craques revelados têm um potencial enorme,diferenciado, o que na verdade falta é um apoio maior. Como o que teve o excelente centroavante Erê, artilheiro no Sub- 13 da Tuna, e que hoje brilha no sub-17 do Fluminense e da Seleção Brasileira.
Parabéns ao Ganso, Neymar, André e ao Mano Menezes, que espero tenha coragem e personalidade suficientes para não deixar o Teixeira meter-se nas futuras convocações. Foi feliz na escolha dos atletas , embora eu ainda arescentasse um nome: Pará, lateral do Santos. É jovem, marca bem, chuta forte e tem um preparo físico de dar inveja. Noutras convocações poderá ser bem últil à nossa Seleção. Valeu, Mano!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

UM BEM AMADO SEM O GLAMOUR DA TV

Não sou noveleiro, embora não condene quem seja. Acho as novelas todas iguaisl, muito folhetim, lembrando filme de bang bango, quando chapéu do "artista" nunca cai e ele sempre termina com a "mocinha". Mas não posso negar que fui um dos grandes admiradores do ator, humorista, radialista e nas horas vagas (podem crer!) dentista Paulo Gracindo.  Ao ver o "Bem amado", filme de Guel Arraes que foi lançado sexta-feira ,23, confesso que não gostei de Marco Nanini como Odorico Paraguaçú, personagm criado pelo dramaurgo Dias Gomes, como não achei legal  o Zeca Diabo vivido pelo cearense José Wilker, como também vejo alguns percalços que poderiam ser suavizados com uma direção melhor. Não quero aqui dizer que as atuações de ambos - Wilker e Nanini-  não foram boas. São dois excelentes atores, acho inclusive dos melhores do  Pais. Mas é que Paulo Gracindo e Lima Duarte, que viveram os personagens de Dias Gomes na novela (a primeira colorida do Brasil) e depois no seriado global, deixaram marcas tão fortes, que não dá para fazer uma co-relação com os do filme de Guel Arraes. A diferença é muito grande. Inclusive, no caso de José Wilker, a direção do filme resolveu colocar um chapéu  que não tem nada a ver com o original do Zeca Diabo vivido por  Lima Duarte, um autêntico chapéu nordestino, de palha. O chapéu do pistoleiro usado no filme é quase uma cartola. Já o Odorico de Gracinco era rabugento, grosso, extremamento mal educado, arrogante, tipo mesmo dos prefeitos interioranos de 30 ou 50 anos atrás. Nanini tenta ser parecido com oodorico de Gracindo, mas não consegue.
As atuações das irmãs Cajazeiras, também ficaram muito a dever, em comparação com com as do seriado, principalmente a vivida pela atriz Dirce Migliacio, falecida ano passado, que parecia mesmo uma inocente moça do interior. As do filme são muito extravagantes, inclusive nas roupas.
Vejo que quando se faz um remake de filmes ou seriados,  a importãncia artística fica bem menor. Muitas vezes não por demérito dos atores ou personagens, mas porque a marca que fica na produção original é muito forte. principalmente quando atinge a popularidade de O Bem Amado, sucesso extraordinário como novela e como seriado de TV.  Quando fizeram o filme "Gabriela",  cujo Nacib foi vivido por Marcelo Mastroianni, inegavelmente o Nacib que vinha nas nossas cabeças era o global, vivido genialmente pelo  ator Armando Bogus, que fez com maestria o sotaque do turco. Quer dizer,  Bogus marcou o personagem, embora Mastroianni tenha dado um show também como o turco Nacib.
.Para os que viveram o período da interessante história do prefeito Odorico (um "coronel" daqueles bem ditadores que existiram no interior nordestino) e de seu cemitério nunca inaugurado, na novela global ou como seriado, o filme, lamentavelmente, deveu. Mas para quem não teve a oportunidade de ver o original, a película é bem razoavel, embora lembre muito um novelão de TV, como os feitos por Daniel Filho.

CIRO GOMES APÓIA DILMA E NÃO ABRE

Quem pensou que Ciro Gomes ficaria em cima do muro na disptaa eleitoral à  ou poderia apoiar o tucano José Serra, bateu com o beiço na porta. É claro que Ciro não gostou nadica de nada de sua saída praticamente  forçada pelo próprio partido, o PSB, da disputa à presidência da República. Ciro tirou férias forçadas, tendo voltado só recentemente à vida política, defendendo a reeleição de seu irmão Cid Gomes ao Governo do do Ceará. Mas na primeira oportunidade que teve de fala em público, de imediato mostrou de que lado está na corrida ao Planalto: "Tô com Dilma e não tem outra conversa. Grupo de FHC nunca mais", declarou enfático o político cearense. Assim, Ciro  mostra o quanto é honesto e coerente, pois como foi ministro de Lula e tem pelo Presidente e pela própria Dilma grande amizade e respeito, não poderia deixar de apoiar a candidata petista. E também Ciro é do PSB, importante partido da coligação que fará Dilma Presidenta. Então...

FÓRMULA 1: PRIMEIRO LUGAR EM SUJEIRA!

Nunca fui muito adepto de corridas de fórmula 1. Para mim é  como tênis, tênis de mesa,, corrida de cavalos, boxe, tipos de esportes que não conseguem me emocionar, por vários motivos, mas respeito quem gosta e  chego até a vibrar com os heróis nacionais, porque aho que de uma maneira ou de outra eles projetam o País e, se quiserem podem ser exemplos para as crianças, principalmente. Mas a Fórmula 1 sempre fio um "negócio",  para mim dos mais escusos, onde nem sempre ganham os melhores, embora inegavelmente existam, como em todos o esportes, os diferenciados. Acho que Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi  e Airton Senna foram bons no Brasil. E agora o Barrichello, que é um bom piloto  e o Felipe Massa, que poderia ser um dos melhores nomes. Bem, o poderia tem uma explicação: as escuderias têm os seus prediletos, aqueles pilotos que eles querem projetar ainda mais e que podem render mai publicidade, por já serem uma referência. E daí é que surgem as "jogadas", os negocios escusos, como já denunciuou Nelson ppquet com relação ao seu filho. E agora repete-se a canalhice (que aconteceu em passado recente com Rubens Barrichelo) com o também brasileiro Felipe Massa. Ontem, quando o piloto tinha a vitória nas mãos e aveio a ordem veio  de fora das pistas apra ele deixar o espanhol Fernando Alonso, seu parceiro da escuderia, italiana Ferrari, passar à frente e ganhar a corrida.
 Não adianta a multa, de pouco mais de 220 mil reais. A marmelada já aconteceu, a molecagem é "óbvia e ululante" como diria mestre Nelson Rodrigues. O pior é que isso desestimula o atleta (o piloto não deixa de ser um atleta), como está desestimulado hoje o Rubens Barrichelo, que só está lá para faturar dinheiro, não interessa mais ganhar corrida, porque ele próprio já declarou que tudo na Fórmula 1 "é carta marcada".  Pilotos, jornalistas e amantes desse esportes estão, mais uma vez, decepcionados com tanta  pilantragem. É por esse  e por outros motivos que não gosto muito de determinados esportes. É porque a grana suja é mais importante que a competição. Tô fora!

REMO DE (GIBA E KLAUTAU) CONTINUA SUA "VIA CRUCIS"

Giba continua um grande cara, um bom papo, excelente como pessoa, mas como treinador está passando dos limites da falta de qualidade -para não usar um adjetivo mais pesado.!Não conseguiu ganhar sequer um turno no Campeonato Paraense e agora na Série D do Brasileiro (a vala dos campeonatos, a última lata dágua, o que há de pior para os torcedores de futebol!) não consegue tambem fazer o Clube do Remo melhorar em nada. Depois daquele vitória  que não covenceu à sua torcida nem a ninguém frente  ao Cametá, ontem mais uma vez foi só decepção. Diante do Cristal, a fraquíssima equipe do Amapá, o Remo não passou do 0 a 0. E olhe que o  Cristal jogou parte do segundo tempo com um homem a menos. O treinador da equipe de Antonio Baena vai na Imprensa, usa aquele palavreado de paulistano (muito parecido com aquele sotaque carregado do "comentarista" Neto, da Band) e consegue enganar. Mas está comprovado que ele de futebol não conhece "patavina", como diria meu velho pai. Agora o "enterrador" Amaro Klautau mais uma vez vai fazer contratações, porque o Giba já pediu. E vai levando no banho maria a sua "via crucis" com uma equipe sem qualidade que  tem tudo para não se classificar na medíocre Série D, mas  que mesmo assim mais uma vez o Giba e o Klautau vão encontrar explicações para o inexplicável. Nessa gestão do ex-vereador do PSDB, Amaro Klautau, o Remo vai bater seu próprio récorde: dois anos sem ganhar nada, nem mesmo um  turnozinho do Paraense. Aguenta, leão!

VELOX, UM SERVIÇO CARO E RUIM!

Incrível, incrível, mesmo! Mais uma vez fiquei impossibilitado de postar qualquer matéria por causa da tal internet, que resolveu mais uma vez ficar praticamente todo o dia de sexta-feira fora do ar. Mas o mais incrível mesmo é que quando se procura resolver o problema, ligando para a Velox, do outro lado da linha a atendente diz que a visita custa coisa de 60 ou 70 reais. Um verdadeiro acinte, um absurdo, porque você não tem o serviço, paga quase 400 reais por mês e ainda tem que pagar a visita tcnica de manutenção! Pode? Lamentavelmente a saída  é queixar-se ao  Procon! Espero que hoje o dia seja melhor em termos dos serviços da internet e consiga postar pelo menos umazinha! Sinceras desculpas aos seguidores e navegantes.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

PIMENTA NOS OLHOS DE LEÃO NÃO FOI REFRESCO EM BELÉM!

As atitudes violentas, os fricotes e as arrogãncia de Emerson Leão são consideradas normais em sua carreira. A agressão ao repórter ontem, em Salvador, foi mais uma no seu rosário de vezes que foi à  polícia explicar o porquê de suas atitudes. Quem não lembra fato acontecido em Belém, em 2002, quando o mesmo Leão, depois de  seu time na época, o Santos, tomar o segundo gol na partida diante do Paysandu, no Mangueirão, ja aos 42 minutos do segundo tempo, criou, juntamente com seus jogadores,  um quiprocó e terminou levando um "spray" de pimenta nos olhos. Nesse jogo, em que Paysandu lutava acirradamente para sobreviver no Brasileiro, o time paraense venceu por dois a 1, tendo Zé Augusto e Wandick marcado para o time local e Elano para o Santos. O jogador Preto, do Santos, levou uma violenta pancada na cabeça e teve que sair de campo na ambulãncia. Diego, que revidou uma enrada mais dura de Sandro, foi expulso da partida. Leão saiu de Belém falando mal de nossa capital e dos paraenses, principalemnte da Polícia, que agiu com rapidez e seriedade com o abusado treinador que, desde esse dia passou a entender melhor a frase: "pimenta nos olhos dos outros é refresco". Pois no dele, com certeza, não foi!

DE NOVO A TAL INTERNET!

Essa danada dessa internet está hoje com a macaca! Desde cedo me impossibilita de postar qualquer coisa. Tira qualquer um do sério. Aí é que me dá saudades de minha velha máquina de escrever Olivetti, que nunca -mas nunca mesmo!-,  me deixou na mão. Não sei se ainda dá para postar algo, pois assim como chegou, a tal internet vai embora. Mas, mesmo assim,. vou tentar.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

"UMA NOITE EM 67", A HISTÓRIA DO III FESTIVAL DA TV RECORD

       Edú Lobo,(ao fundo Roberto Carlos), o campeão do Festival com "Ponteio".

"Uma noite em 67",  documentário de Ricardo Calil e Renato Terra, é o filme mais esperado pelos amantes da boa música e para os que sempre pregaram que a grande metamorfose da Música Popular Brasileira aconteceu nos anos 60, nos famosos festivais da TV Record, principalmente o III Festival, que gerou o filme de Calil e Terra. O documenário tem estréia marcada para dia 30 do corrente em todo o País.
O filme trata dos acontecimentos da  noite de 21 de outubro de 1967, quando os principais finalistas do III Festival da TV Record, todos jovens compositores e cantores, sonhavam em ganhar o prêmio máximo. Chico Buarque, com "Roda Viva", Gilberto Gil, com "Domingo no Parque",  Roberto Carlos com "Maria Carnaval e Cinzas",  Caetano Veloso, com "Alegria, Alegria" e Edu lobo com "Ponteio", foram alguns dos expoentes musicais dessa importante noite. A película, que   foi iniciada em 2003 por Renato Terra, e dois anos depois recebeu Ricardo Calil como o outro diretor, mostra a empolgação e delírio da platéia, que era dividida com torcidas organizadas prontas para aplaudir e para vaiar. Sérgio Ricardo, compositor e cantor que foi um dos finalistas da grande noite, não conseguiu cantar sua música "Beto bom de bola", porque recebeu vaias calorosas que não permitiram que ele desse nem mesmo os primeiros acorde de sua canção. Revoltado, nervoso por não conseguir se apresentar, Ricardo jogou seu violão no auditório, o que gerou no outro dia a famosa manchete de um jornal: "Violada na platéia".
"Uma noite em 67" vai mostrar  o quanto Caetano Veloso foi ovacionado pela platéia de pé, que queria que sua música "Alegria, Alegria", onde as guitarras elétricas foram a grande sensação, fosse a campeão. Mostra o jovem cantor Roberto Carlos praticamente começando sua carreira, interpetando a música de Luis Carlos Paraná, "Maria, Carnaval e Cinzas", além de Gil com "Domingo no Parque". O grande vencedor da noite foi Edu Lobo, que cantou com Marília Medalha "Ponteio", de sua autoria, ganhando o troféu "Viola de Ouro" e o prêmio de 25 milhões de cruzeiros.
O documentário "Uma noite em 67" conta com uma série de entrevistas, coordenadas pelo crítico musical Zuza Homem de Melo, onde nomes como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque de Hollanda,  Roberto Carlos e o próprio homem da violada Sergio Ricardo dão importantes depoimentos.
O filme tem uma grande importãncia cultural e política, porque os festivais da TV Record foram os divisores de água na história moderna da música brasileira. Embora tenha sido realizado há exatos 43 anos, o III Festival da TV Record revelou os principais nomes da MPB que até hoje estão aí mostrando que mesmo tendo chegado há quase 50 anos, vieram para ficar, definitivamente.
"Uma noite em 67" foi apresentado recentemente no III Festival de Cinema de Paulínia, e pela reação do publico que aplaudiu calorosamente, o filme tem tudo para ser mais um campeão de bilheteria. Essa é a esperança de Ricardo Calil e Renato Terra, que acham que pela receptividadde que  o filme está recebendo, acreditam que existe uma enorme curiosidade dos que viveram e dos que só ouviram falar dos festivais da Record, "por isso esperamos que seja sucesso absoluto".

DESMATAMENTO NA AMAZÔNIA CAI 47% EM 10 MESES


A repórter Marta Salomon revela, em matéria publicada  no Estadão, que os dados preliminares do Deter – um sistema de monitoramento por satélites que identificada desmatamentos superiores a 50 hectares – registrou uma redução, de agosto para cá, de 47% na área desmatada da Amazônia, superior até ao recorde de queda, de 42%, registrado no ano anterior.
Isso significa que a velocidade do desmatamento na Amazônia foi reduzida em 80% em dois anos.
Em termos numéricos: o desmatamento caiu, ano a ano, da  seguinte forma:
Entre agosto de 2007 e julho de 2008, devastaram-se 13 mil quilômetros quadrados de mata.
Entre agosto de 2008 e julho de 2009,  a floresta perdeu 7, 46 mil quilômetros quadrados de área.
E agora, entre  agosto de 2009 e julho de 2010, o desmatamento se reduziu a 1, 57 mil quilômetros, nas medições preliminares de grandes áreas. Mesmo que as pequenas áreas façam este número dobrar, ainda assim será uma queda de cerca de 50% em relação ao anterior.
É uma grande vitória e nos aproxima de nossos compromissos – voluntários – apresentados na Conferência do Clima, em Copenhague, ano passado.
E é ainda, um grande desafio, o de seguir neste caminho. Não é pouco falar que as florestas derrubadas se medem ainda em um milhar, em centenas de quilômetros quadrados.
Sabemos que isso nunca será zero, e zero não poderá ser se quisermos dar dignidade e trabalho aos povos da Amazônia e aproveitar para o povo brasileiro as riquezas que ali ainda dormem.  Mas o pouco que for necessário desmatar poderá ser superado em muitas vezes pelas áreas degradadas que se puder recuperar e com as pessoas que se puder resgatar da atividade predatória para ações que defendam o nosso grande tesouro amazônico.
Uma noticia destas vale o serão, vale muitos serões. (Do Tijolaço, do Brizola Neto).

terça-feira, 20 de julho de 2010

BAIXARIA COMEÇOU CEDO!

Era natural - e todos já sabíamos!- que o candidato do PSDB José Serra  poderia baixar o nível nessa eleição. Contumaz em perder pleito para Pesidente, José Serra, beirando os 70 anos, já está se achando velho para governar o País  e consciente de que esta é sua ultima oportuniade de disputar uma eleição presidencial. Porém, vale salientar que pela formação, nível intelectual do peessedebista, e até pela sua própria história não iria entrar no jogo sujo do presidente de seu partido, Sérgio Guerra,  nem tampouco de seu candidato a vice, Índio da Costa, ilustre desconhecido lançado à força  por Rodrigo e César Maia, na tentativa de limpar um pouco a sujeira que o ex-governador  do Distrito Federal  José Roberto Arruda  e seus asseclas, todos eles do DEM, fizeram  recentemente na Capital Federal.
Só que a baixaria da oposição se iniciou muito cedo. A campanha praticamente ainda nem começou. Serra, há mais ou menos um mês, pediu que a campaha fosse limpa, sem agressoes, sem baixarias. Por que tanto desespero, tanta agressão? Lula não fala nada. Se dar um assobio querem multá-lo. Evita tudo o Presidetne. Dilma também  está calada, fazendo seu trabalho de formiguinha nos estados, nos municipios. O PT, através de seus dirigentes espantou-se com as agresões do tal Indio. E espantou-se mais ainda com o endosso desesperado de José Serra. Como coloquei inicialmente, espera-se sempre o pior partindo de Sérgio Guerra, até pela sua cultura de botequim. Mas de José Serra (apesar da postura grosseira com os repórteres por várias cidades do País), esperava-se mais elegãncia, mais respeito à democracia.
O DEM do Índio, o PSDB do Serra e do Guerra devem ser processados. Principalmente porque Sérgio Guerra ainda foi mais incisivo (embora sua gramática esteja bastante escorregadia), dando todo apoio ao atabalhoado Índio candidato a vice, que agora pode ficar sem apito, sem tanga e ainda ter mais umas bronquinhas para complementar com as que tem no Rio.
Talvez com os processos que ganharão de presente de férias, os peessedebistas manerem um pouco a agressividadde desesperadora que tomou conta deles. E que apareça um lúcido correligionário de Serra e de seu Indio para alertar-lhes que o desespero antecipado podera contagiar a todos da sigla a nível de País. E aí  a vaca vai para o brejo  mais cedo do que eles  esperam.

POVO BRASILEIRO ENTRE OS MAIS FELIZES DO MUNDO

Dos muitos motivos que o brasileiro tem para reverenciar o momento atual que o País vive  (com deflação, aumento de emprego, aumento de crédito para aquisição da casa propria pela Caixa Econômica,etc.), este é para se comemorar literalente tomando um porre de felicidade: pesquisa Gallup revelou que o Brasil  é o 12o. povo mais feliz do mundo. E o mais importante: a pesquisa foi feita em 155 nações, o que mostra que, parafraseando a gíria corrente "estamos bem na foto".  A pesquisa, que foi realizada com pessoas das 155 nações, entre os anos de 2005 a 2009, mede dois tipos de bem-estar:  primeiro a satisfação de maneira geral com suas vidas, colocando aí amores, saúde, emprego, etc. Depois, um questionamento sobre suas experiências no dia anterior e como se sentiram em três graus de satisfação, que vai da felicidade ao sofrimento.
O País campeão do ranking foi a Dinamarca, que foi escolhido como o que tem  o povo mais feliz do mundo. O Brasil ficou em uma ótima colocação, pois as respostas, no geral mostraram que 58 por cento dos brasileiros estão realmente felizes. Já 40 por cento responderam que estão lutando  para chegar ao ápice da felicidade. Somente 2 por cento responderam que estão sofrendo. Já o  País menos feliz do mundo (para não usar o termo infelicidade) é o Togo, com apenas 1 por cento de sua população reconhecendo que está feliz. A pesquisa, que foi encomendada pela famosa revista "Forbes", chegou à conclusão de que dinheiro traz, sim, pelo menos parte da felicidade, já que há uma relação direta entre a nota geral que os pesquisados responderam e a renda de cada um. Agora é trabalhar para que os infelizes que matam, assaltam (com e sem colarinho), procurem encontar o caminho da paz e da felicidade. Afinal, felicidade não faz mal a ninguém!

TÔ QUE TÔ, SAUDADE, DE NILSON CHAVES

video

Cantor, compositor e violonista, Nilson Chaves é a cara do Pará e de Belém. Artista genuinamente amazônida com produção musical universal, Nilson encanta pela  pureza da voz, estilo de música e, principalmente pelas letras que sempre nos traz paz, saudade de manga, sabor de açaí com pirarucu e banho de igarapé. Com quase 40 anos de carreira, Nilson já lançou vários LPs e CDs,  com repertório variado onde os cantos, encantos, sabores e belezas da Amazônia e do Pará estão sempre registrados.  Já homenageou, ao lado de seu amigo e grande parceiro musical Vital Lima, o maestro Waldemar Henrique, primeiro com LP e depois com CD onde destacam-se clássicos como  "Curupira", "Foi Boto Sinhá", "Tambatajá" e "Boi Bumbá". Quando completou 25 anos de carreira fez belíssimo show no Teatro da Paz onde figuras como Chico César, Sebastião Tapajós,  Vital Farias, Jane Duboc, Walter Bandeira, Celso Viáfora, Vital Lima e tantas outras feras da MPB estiveram presentes. É amigo e parceiro de grandes músicos nacionais, com quem já dividiu o palco como Ednardo, Flávio Venturini, Celso Víáfora, Lenine, Danilo Caymi e outros. Já particiou e venceu vários festivais no Brasil e no exterior. Fez excursões pela América Latina e Europa, algumas delas com outro monstro sagrado da música, o paraense de Santarém Sebastião Tapajós. Nilson escreveu, musicou e cantou canções inesquecíveis que para sempre estarão na memória dos paraenses e brasileiros que sempre prestigiam seus shows. "Maniva", seu mais recente CD, já desponta nas paradas, equanto o artista se aresenta em shows pelo País. Hoje, neste ensolarado sol matinal, um clássico de nosso genial Nison Chaves: "Tô que tô, saudade", romãnticamente, belamente para os navegantes, seguidores do blog e zabelês apaixonados.

REMO VENCEU; MAS NÃO CONVENCEU!

Mesmo que parte da Imprensa insista em jogar plumas, lantejoulas e paetés no fraquíssimo time do Remo, a verdade é que a torcida, que julga bem melhor do que alguns cronistas comprometidos, sabe que o time não está lá essas cocacolas, não. Ontem, para vencer o Cametá, uma equipe que a folha de pagamento não deve chegar aos 80 mil reais, o time de Antonio Baena sofreu, sofreu e se não fôra a entrada de Vélber, Levy e Samir, jogadores que vêm da temporada passada, o fraco leão teria virado gatinho frente aos cametaenses.
Os que transmitem e comentam futebol ficam a todo instante elogiando o Clube do Remo, com tolices tipo"o goleiro do Cametá está pegando todas", ou: "o Remo está chegando, mas peca nas finalizações", tudo lugar comum de quem escreve futebol. Não têm transparência nos comentários, talvez não querendo ferir o treinador despreparado e o presidente perdedor. O Time é fraco,  joga toodo amontoado, na base do esforço, sem nenhum esquema de jogo. Na partida de ontem, por pouco não foi surpreendido no final com uma bola na trave que o Adriano nem se mexeu. Se não mudar imediatamente de treinador, a coisa poderá pegar e nem na Série D a torcida alviazul vai ver o leão com sucesso. No fnal, o "técnico" Giba, bom de papo igual ao Zé Tamborim, disse: "o Remo dominou todo o jogo, só pecamos na hora de fnalizar e porque o goleiro deles pegou muito". Acho que com o time que Giba treina, os adversários têm que jogar sem goleiro ou então comigo no gol. Assim ele ganha de 10 ou mais. Me engana que eu gosto!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

TRINDADE: " VIDA COMEÇA AOS 40"

O Remo enfrenta hoje à noite equipe do Cametá pela famigerada  Série D, a mais fraca do futebol brasileiro, em que boa parte das equipes nem se interessaram de  participar. Para uma equipe da tradição do Clube do Remo, é lamentavel, para não dizer humilhante chegar a este patamar tão negativo no futebol.  Mas é claro que o Klautau vai dizer que tem que ser assim "porque o Remo vai ser campeão e a gente no próximo ano vai estar na C e com mais dois anos na A". É, para quem acredita no vendedor de sonhos (perdoe, professor Cury!) que é Amaro Klautau o Remo está no caminho certo. Desde que o político do PSDB assumiu que a equipe azulina descamba ladeira abaixo. A princípio, cheio de pompa, o político disse que com 15 dias faria uma equipe para ser campeã  do ano. Só se for em jogo de baralho, porque em futebol foi só tristeza. Com quase dois anos à frente do Clube, Klautau não conseguiu ganhar sequer um turno. Inventou de vender o Baenão,  conseguiu convencer os Conselheiros e Beneméritos, mas a oração de uma meia dúzia de azulinos mandou o projeto do peessedebista para o beleléu. Resultado, o Baeão está no mesmo lugar e se for pela torcida, com certeza neca de ver jogo em Castahal ou em Benevides, que eram os lugares onde possivelmente seria construído o novo Baenão.
Para a partida de hoje, o treinador ainda é Giba. Aquele que não ganha de ninguém, botou o Fortaleza na Série C e que conseguiu ganhar o Klautau no papo, segurando seu emprego de entregador de camisas, já que de esquema tático não entende nada. Mesmo. Com um valor astronômico por uma entrada numa partida que não vale a metade, a diretoria do Remo quer botar 15 mil pessoas hoje no Baenão. Difícil, embora essa torcida azulina seja  de fé. O time tem obrigação de vencer, embora tenha um Cametá valente pela frente. Um dos  principais jogadores do Cametá é o veterano Luis Carlos Trindade, que aos 40 anos diz que "A vida começa aos 4o" e que não sabe quando vai parar. O Remo que se cuide. Com um técnico perdedor, não será novidade cair hoje. Mesmo porque, o Cametá tem um bom treinador. Já o Remo...

GRANDE GOLEADA. MAS QUE NÃO FALTE PARA O PRÓXIMO JOGO!

O Paysandu de Charles Guereiro fez seu dever de casa, sábado, humilhando o pobre Rio Branco, do Acre, com o elástico escore de 6 a 2. Será que não foi muito para uma só partida? Será que o Paysandu está tão bom assim para golear um time que em outras épocas sempre foi seu algoz?  Talvez sim. Acho que o time do Paysandu desde que Charles assumiu vem mostrando um futebol de qualidade.  Com um bom elenco, destaque para um grande talento como Tiago Potiaguar no meio de campo, juntamente com Sandro (quando está em seu dia bom), o Paysando inegavelmete é uma das melhores equipes do Norte, e do Pará é certamente a melhor. Vejo que a dretoria do Papão acertou em cheio segurando Charles, indiscutivelmente um técnico de talento além de uma pessoa de grandes qualidades morais, por isso com todas as condições de cada vez mais  fazer um bom trabalho na equipe alviceleste. So acho que a diretoria deveria deixar a questão das conratações a cargo do departamento de ftebol e de comum acordo com Charles Guerreiro. Quando a direção do Clube se mete a contratar, dá zebra. E um clube da  qualidade do Paysandu não pode ficar "devendo" como no caso do centroavante Marcelo Ramos, que veio, comeu, bebeu, não jogou, pegou a grana do clube e se mandou. Assim não dá!

MARINA SILVA ENTRE UM ÍNDIO E UM DESMATADOR

Não dá muito para entender a posição da candidata  a presidente Marina da Silva, do PV, o partido do Castelo Branco, do Gabeira (que fechou com o DEM e com o PSDB). Marina faz questão de usar o "Silva" dela como se fosse o Silva do Lula, num declarado oportunismo. Seu vice é o milionário empresário Guilherme Leal, dono da Natura, uma das maiores empresas de cosméticos do País. Marina vive a falar mal do partido em que militou por mais de 20 anos, e aqui e alí faz uma fofoquinha típica de quem sabe que suas prerrogativas não convencem  (por isso seus comentários são ferinos e até maquiavélicos?). Para uma pessoa que se diz evangelica, Marina está mais para a Igreja Universal do que para uma menos votada. E como defensora dos povos da floresta, seria mais lógico que tivesse como vice não um milionário destruidor dela (floresta), mas, quem sabe... um índio! Como o indio do Serra está em maus lençõis, e o milionário  vice de Marina Guilerme Leal não tem sido muito leal com a floresta, sendo até acusado de desmatamento,  seria oportuno (para eles) uma troca de vices. O (embora "flechado") índio seria vice de Marina e o milionário desmatador passaria para o Serra. Pensem nisso!

ÍNDIO PODE VIRAR BUGRE

O Índio vice do Serra deveria saber que nem todo dia e dia de índio. Por falta do que fazer, o índio vice do PSDB, tem feito um monte de tolices, não lembrando  nem de perto um outro índio, o ilustre cacique Juruna, índio que além de apito usava um gravador. O índio do Serra aproveita o twiter para brincar de falar o que não sabe, mesmo porque, desqualificado e envolvido até a medula com transações erradas com superfaturamentos no Rio de Janeiro, o tal índio achou de acusar o PT com  inverdades e agora vai possivelmente ganhar um processo e ficar sem tanga e sem documento.
Alguém já falou que foi o desespero quem levou o Serra a por o índio como seu vice. Perdido, desconhecido sem tanga e sem apito, o índio procurou uma saída para aparecer na mídia. Só que pegou. Vai aparecer mas é com um processo. Bem que poderia evitar, usando,  digamos assim, um gravador como o outro índio, o Juruna. Mas quis ser  moderno demais, querendo usar o twiter para futricar, se deu mal. Pode virar bugre. Bem antes do que se esperava. E ainda com um bocado de multas. Decididamente, esse índio está mais para bugre do que para cacique.

BRUNO AGORA QUER SER O "LARANJA". PODE?

Semana passada comentei com amigos que pelo andar da carruagem o ex-goleiro do Flamengo Bruno ainda iria sair da macabra história do desaparecimento de Elisa, como uma grande vítima. É que os advogados do goleiro e de sua gang, já prepararam tudo para alguém, possivelmente o vulgo Macarrão, assumir "a parada". como eles costumam falar. E, ontem, o "Fantástico"", em uma de sua matérias exclusivas (que não tem nada de exclusividade!), mostrou o que estávamos pensando: Bruno já foi previamente orientado para não falar e se falar dar uma de "João sem braço", ou seja, que na história toda foi jogado como "laranja" por ser o famoso do grupo.
Todo mundo sabe que o que mais existe, pricipalmente no eixo Rio-São Paulo, são as garotas conhecidas como "Maria Chuteira", normalmente "candidatas" a manequim ou coisa parecida. Adoram jogador de futebol, seja solteiro, casado. Romário, Ronaldo, Ronaldinho, o próprio Falcão, Pato (caiu como um patinho!), encantam-se facilmente e muitas vezes caem no coto do "amor de araque" Elas chegam boazinhas, manhosas e pronto.
Porém, só ficam com elas os que querem ficar. Elas sabem seduzir, mas certamente não obrigam ninguém a ficar ou ter filhos com elas.  "Se colar, colou", algumas já declararam à revistas, em  querer mostrar identificação. E, no caso do goleiro Bruno, o que se vê é um elemento cm o mínimo de caráter, que  fala mal de mulheres, no caso de Elisa, tenta desclassificá-la, jogando-ao aos urubus e contra a opinião pública, como se ela fosse a culpada de tudo, embora ja esteja morta, e ele fosse um santinho. Todas as provas mostram que Bruno foi um dos articuladores e o pior para ele: testemunhas dizem que ele praticamente participou do assassinato, pois enquanto os criminosos faziam o"serviço" ele tomava cerveja.
Aqui ninguém é palmatória do mundo, nem deseja incriminar ninguem, mas a Justiça deve ter muito cuidado, pois tudo indica, que Elisa, mesmo tendo sido cruelmente morta, sem a familia ter sequer o direito de enterrá-la como ser humano, ainda poderá passar a ser a grande vilã dessa história macabra. E o goleiro ainda poderá desfilar como a grande vítima dessa história tenebrosa. Um lembrete: o advogado de Bruno é o mesmo de "Taradão", que está solto no caso do assassinato de Irmã Doroty, que livrou o mandante e colocou o réu confesso atrás das grades. Mas quanto está custando isso para o mandante Taradão?

domingo, 18 de julho de 2010

O SONHO COM A OLIVETTI

Nunca sonhei tanto com minha velha olivetti ou com
a mais antiga Lexicon 80, de que na sexta feira, 16.
Foram horas e horas na dependência quase humilhante da volta da internet que fincou pé e não sei por que cargas dágua não apareceu durante tedo o dia. Por causa disso, da dependência da modernidade não conseguí escrever e postar nenhuma matéria.
Aos seguidores e navegantes deste modesto blog ficam  as minhas desculpas na certeza de que o protesto do sonho com as velhas máquinas de escrever -infalíveis!-  espero não se repita!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

BRASILEIRO DA "SÉRIE A" PEGA FOGO!

Quem tem medo de Corintians e Ceará? Os dois times estão com tudo e não estão prosa. Mesmo desfalcados, deram um belo espetáculo ontem, em Fortaleza, com casa cheia. Continuam disparados na liderança, ambos com 18 pontos, embora o Fluminense, se vencer hoje, passará dos dois: igualando a Ceará e Corintians  em pontos, mas subindo para o primeiro lugar no saldo de vitórias. O Campeonato Brasileiro começa a pegar fogo. O Flamengo melhorou o astral com a vitória de ontem em cima do Botafogo de Joel Santana. Foi uma vitória de grande significado para os jogadores rubronegros pelos problemas que o "Caso Bruno" gerou em toda a equipe e até na diretoria do "Mais Querido". Agora é partir para outras vitórias e esquecer a problemática do goleiro.
O jogo de hoje entre Palmeiras e Santos, não promete muito. O "Peixe" entra em campo sem seus principais jogadores. Robinho, Paulo Henrique Ganso e André, que foi vendido,  estão fora e Neymar é dúvida, o que certamente enfraquecerá a equipe. Mas como tem um conjunto dos melhores, é possível que a equipe santista ainda ponha o Palmeiras com Felipão e tudo lá para  baixo da tabela.

SERRA NÃO QUER FALAR EM PEDÁGIO E QUASE BATE EM REPÓRTER

 Serra está de arma em punho e seu principal alvo, além do povo, são os jornalistas.

O candidato do PSDB José Serra está cada vez mais bravo com os jornalistas que tentam entrevistá-lo. Um repórter de Rádio, no Maranhão, tentou entrevistar o candidato peessedebista na recente visita que ele fez ao Estado e quase apanha. O repórter fez duas perguntas: uma sobre pesquisas e outra sobre os pedágios, e o tucano ficou vermelho e quase partiu
 para a pancadaria. "Por que você não muda sua pergunta? Quem falou que estou empatado com a Dilma? Você é um mentiroso e eu não vou responder nada. Se quiser fazer campanha para a Dilma, faça, mas não sou obrigado a responder suas perguntas", foram algumas das respostas de Serra, mostrando toda a sua grossura e despreparo até com a Imprensa. O repórter, meio intimidado, ainda tentou conversar, querendo saber alguma coisa sobre como funcionavam os pedágios que Serra criou como governador paulista, mas os capangas do candidato tucano entraram em ação e se não fosse a rápida ação da "turma do deixa disso", o repórter a essa hora poderia estar hospitalizado. Assessores do tucano têm conversado com ele no sentido de procurar ser mais tranquilo nas respostas, inclusive evitando discussão com os jornalistas. Mas Serra, cabeça quente, não cede. O problema está gerado!

A "AQUARELA" QUE ARI TÃO BEM PINTOU E GAL COSTA IMORTALIZOU!

video
O mineiro Ari Barroso, misto de radialista, compositor e músico, além de locutor esportivo (e flamenguista doente), em 1939, numa noite chuvosa, escreveu a belíssima "Aquarela do Brasil". A princípio a música, que canta as belezas e as riquezas de nossa terra, as morenas "sestrosas" e manda botar o "Rei Congo no Congado",  não fez muito sucesso, embora o Rei da Voz, Chico Alves e Araci Cortes, cantores de sucesso da época, tenham gravado. Somente em 1942, quando Walt Disney lançou o filme "Saludos Amigos" e colocou  "Aquarela do Brasil" como música principal é que a canção disparou. Na época, só nos Estados Unidos ganhou mais de um milhão de execuções no rádio, sendo considerada a primeira música brasileira a realmente despontar no cenário americano e mundial.
A partir daí, passou a fazer sucesso com Chico Alves, sendo regravada por bandas, trios, grupos musicais e artistas de várias nacionalidades. Ganhou versão em inglês e Frank Sinatra foi um dos primeiros astros americanos a gravar. João Gilberto fez sua versão em ritmo de Bossa Nova, por sinal uma das melhores interpretações.
Daniela Mercury gravou, mas o resultado não foi dos melhores. Mas a grande Gal Costa, na década de 80 fez um álbum todo dedicado ao ilustre flho de Ubá, Ari Barroso e, óbvio, incluiu "Aquarela do Brasil". O resultado foi  melhor do que o esperado. Gal, definitivamente, com sua belíssima voz, imortalizou Ari e a sua "Aquarela", uma das canções mais representativas do Brasil, em todos os tempos.. Ouçam e vejam a beleza da obra de Ari Barroso na voz de Gal.

O "VEROCA" AVERMELHOU!

Caminhando contra o vento pelas ruas da cidade, eis que chego ao meu querido (amado, idolatrado e salve, salve!) Ver-o-Peso, recanto único dessa nossa querida Belém. E vejo o Ver-o-Peso todo avermelhado, com bandeiras tremulando, numa festa das mais belas e concorridas. Um grupo de jovens, senhoras, senhores, distribuindo panfletos, folderes, adesivos de companheiros petistas que, aproveitam as férias para trabalhar em prol de sua candidatura a deputado e da reeleição da companheira governadora Ana Júlia. Um dos candidatos, Cláudio Puty, ao lado de seu pai, Carlos Puty, antigo companheiro de grandes jornadas políticas, no corpo-a-corpo  com os trabalhadores do "veroca". Depois de abraços e cumprimentos com os companheiros candidatos, a certeza que o PT está no caminho certo apostando na competência, no talento e na juventude de militantes que fazem sua história desde os tempos em que as disputas nos grêmios e nos  DCEs eram motivo de muita luta e muita polêmica. Que o digam Paulo Gaya e Cláudio Puty, velhos camaradas de 20 e poucos anos de militãncia. Sorte grande ao companheiro Puty!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

ATÉ A GLOBO RECONHECE O NOVO BRASIL!

A Globo e seus comentaristas Míriam Leitão e Alexandre Garcia hoje tiveram que dar a mão à palmatória.  Foram obrigados a falar a realidade sobre os avanços do País no combate à miséria e à pobreza, não escamoteando a verdade como sempre fazem. Coisa rara partindo da Globo e de seus comentaristas Mírian Leitão e do "homem nú" Alexandre Garcia, que procuram de todas as maneiras -embora não encontrem nunca- algo para criticar o governo de Lula. A comentarista teceu vários elogios aos avanços, inclusive aos programs sociais do Governo, que são na verdade a espinha dorsal da queda da pobreza. Mírian inda tentou colocar o dedo de Fernando Henrique no sucesso do País no combate à pobreza. Porém, em seu artigo nos jornais colocou um gráfico em que fica muito bem delineado que a queda da pobreza no governo de FHC caiu menos de meio por cento.  Mas no governo Lula o gráfico apresenta  uma grande descida, foi quando o nível cai de quase 40 por cento para o patamar dos 25 por cento até o ano de 2008. E com certeza essa queda acelerou nos dois últimos anos, graças às políticas públicas criadas no governo do Partido dos Trabalhadores.

BRASIL NÃO TERÁ MAIS MISERÁVEIS EM 2016

A boa -ou melhor, excelente- notícia de hoje é que a miséria no Brasil tem seus dias contados. Quem não lembra, há mais ou menos 15 anos, quando quase 50 por cento da população brasileira vivia  na linha de miséria, ganhando menos de meio salário mínimo por mês? Pois é, o momento hoje é só de comemorações, pois pesquisa que engloba de 1995 a 2008, um espaço de tempo de 13 anos, indica que a redução chega a mais de 15 por cento. E embora a pobreza ainda seja grande, principalmente nas regiões Norte e Nordeste ,está comprovado que o Brasil mudou. E para melhor. Mais de 13 milhões de brasileiros saíram da linha de miséria, da pobreza absoluta, segundo o IPEA (Instituto Brasileiro de Pesquisas Econômicas). Com esses dados, a faixa de pessoas que viviam na extrema pobreza caiu de 43 para 28 por cento. E o melhor: o Instituto garante que dentro de seis anos, ou seja, em 2016, não teremos mais miseráveis e a taxa de pobreza absoluta no país estará a menos de 4 por cento. De acordo com o diretor regional do IPEA,  Guilherme Dias,  o Pará segue a projeção do País e, como o relatório indica que o ritmo de queda dessa condição está  -2,2 por cento por ano, acima do País, que está -1,6 por cento,  em 2016 não teremos mais miséria em nossso Estado. Para o presidente do Idesp, José Raimundo Trindade, a redução da miséria está aliada às políticas públicas e aumento do salário mínimo.

CORINTIANS, CEARÁ, MENGO E BOTAFOGO NA VOLTA DA "SERIE A"

Duas partidas prometem hoje à noite pela Série A do Brasileiro. Ceará Sporting e Corintians e Botafogo e Flamengo.  Corintians e Ceará são líderes do Campeonato, cada qual com 17 pontos. O Coringão vem sem seu principal jogador, Ronaldo Fenômeno, mas terá o atacante Yarlei, sempre um perigo para as zagas adversárias. Já o Ceará, que perdeu seu treinador Paulo César Gusmão, que foi transferido para o Vasco da Gama, espera fazer uma boa partida e continuar na vice liderança.
Sobre Flamengo e Boafogo: o Mengão tenta esquecer o problemão que o goleiro Bruno, acusado de mandar matar a namorada, lhe causou. Zico já fez declarações fortes, deixando bem claro que isso não deve, de maneira alguma, atingir o Clube, "que é bem maior que Bruno e seus problemas". Mas a verdadde que o "Caso Bruno" afetou um pouco a equipe ruibronegra. Já o Botafogo, segundo Joel Santana, vai com sua força máxima, inclusive o paraense Jóbson, que voltou para a equipe da Estrela Solitária , estará no banco e poderá ser a grande novidadde da noite. As duas partidas prometem!

SIMON CITA CASTELINHO E BARBOSA LIMA EM DEFESA DO JB

A repercussão da noticia do fechamento do Jornal do Brasil, que deixará de circular impresso em princípios de setEmbro, foi grande na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Políticos da antiga, como o senador Pedro Simon, leitor de mais de meio século do JB (o jornal tem quase 120 anos) protestou e lançou um manifesto no sentido que seja impedido o fechamento do tradicional jornal. Simon, em sua manifestação, diz que habituou-se a ler os artigos, análises e editoriais do JB, como também foi leitor das colunas de Carlos Castelo Branco, o Castelinho e Barbosa Lima Sobrinho, dois monstros sagrandos do jornalismo brasileiro.  Como o senador Pedro Simon, grande parte de intelectuais, jornalistas e políticos brasileiros tentam salvar o velho JB.

terça-feira, 13 de julho de 2010

IMPRENSA DE LUTO: JORNAL DO BRASIL CERRA SUAS PORTAS


  • O JB ficará agora so na internet

    Quando um jornal fecha suas portas, é sinal de tristeza no meio jornalístico. Foi assim quando fechou o Correio da Manhã, um jornal de tendência de esquerda e que era um dos únicos que tinha coragem de publicar algo contra a ditadura militar; A provícia do Pará, vespertino e depois matutino paraense que pertencia ao grupo Diários Associados e terminou nas mãos de vários picaretas até fechar e agora triste noticia do fechamento do Jornal do Brasil, o velho JB, jornal carioca centenário, conhecido também como jornal da Condessa e que agora nas mãos do empresário Nelson Tanure, decidiu que cerrará suas portas e ficará só na internet.
    Dos quase 200 funcionários do JB, pelo menos 100 perderão os seus empregos, dentre os quais pelo menos 30 ou 40 jornalistas. Notícias chegam dizendo que ontem foi um dos dias mais tristes na Redação do velho JB, com o temor nos olhos e o rubor na face de quem aprendeu a amar o jornal de papel de circulação diária e ver o produto de seu trabalho diário sucumbir. Para os jornalistas o fechamento de um jornal é como o fim de um grande amor. Um sonho que, infelizmente, termina em pesadelo.

    HOJE, DIA MUNDIAL DO ROCK

    No dia 13 de julho de 1985, há exatos 25 anos, artistas de várias partes do mundo fizeram dois concertos simultãneos, na Inglaterra e nos Estados Unidos, em prol da população carente da África, principalmente as crianças. Daí surgiu o Dia Mundial do Rock, comemorado todo dia 13 de julho, instituído pela ONU. "Live Aid" foi o nome do concerto que foi divulgado mundialmente e mostrou a genialidade de dois grandes músicos, Michael Jackson e Lionel Richie, autores da bela canção "We Are the World", interpretada por vários artistas que fizeram questão de atender ao chamamento de Michael e Lionel em prol dos irmãos africanos. A data supercomemorada hoje em várias partes do mundo, não fpassará em branco em nossa cidade. Vários shows estarão acontecendo em Belém e, em Mosqueiro, o cantor Eloy Iglesias, agora com uma casa noturna na bucólica, aproveita a data para apresentar neste final de semana um tributo a algumas feras do rock nacional e internacional. Janis Joplin, Raúl Seixas, Elvis Presley e Cazuza serão alguns dos homenageados através de seus "covers" na casa de shows "Glitter Boite", na sexta, sábado e domingo. Eloy Iglesias, em conversa com o escriba, diz que é "uma maneira de sempre estar em contato com os roqueiros que estão no andar de cima e que nunca serão esquecidos por nós". Nesse Dia Mundial do Rock, uma homenagem nossa àquele que foi um dos precusores do rock nacional, direto de Belém, o companheiro  Roosevelt Bala, para os que não sabem, também atleta náutico da Tuna.

    FABIANO NEGA ACORDO TUNA-PAYSANDU E FALA DE EXONERAÇÃO DE DIRETOR

    O presidente Fabiano Bastos me liga e, dentre outros assuntos, me garantiu que a conversa do presidente do Paysandu não tem nenhum fundamento. "Jamais farei algum negócio com o Paysandu para beneficiar somente aos torcedores  da equipe alviazul. O presidente Luiz Omar, do Paysandu, até me ligou chateado, dizendo que o que queria era ajudar à Tuna. Mas desse jeito, querendo que nós liberemos o Clube para eles frequentarem? Então desmenti e não aceitei nada", garantiu o presidente da Águia. Fabiano disse ainda que está trabalhando para em agosto prestar contas de sua administração e pretende, ainda este ano, criar um site para que o associado tenha acesso às contas do Clube. Fabiano Bastos disse ainda que alguns dos diretores que foram eleitos com ele já não estão mais na diretoria da Tuna.  Um deles é Jorgeney dos Santos, que pediu o seu desligamento e o presidente aceitou. "Quero comigo quem tiver vontade de trabalhar e ajudar. Quem não quiser, é só pedir o boné que eu aceito", falou o presidente. Questionado sobre algumas situações  que continuam no Clube, o presidente lamentou ter que tomar a frente de tudo, porque "as responsabilidades têm que ser divididas, mas na hora h, muitos falham e a gente, que é o responsável maior, tem que tomar toda  a problemática para si e resolver dentro do que é possível", finalizou Fabiano.

    TRIBUTO A PAULO MOURA

    video
    Um dos maiores instrumentistas nacionais, o músico Paulo Moura faleceu ontem,  aos 77 anos, depois de ficar internado durante um mês. Paulo Moura era paulista e iniciou sua carreira muito precoce, com uma banda que tocava em bailes. Compositor, arranjador, saxofonista e clarinetista, reconhecido internacionalmente pela sua virtuose, Paulo Moura passeou por todos os estilos, do popular ao clássico, tendo gravado em sua carreira de mais de 50 anos verdadeiras obras primas da Bossa Nova, do Choro e do samba. Gravou LPs e CDs de música clássica e enveredou também pela pesquisa de estilos de raízes bem populares como a música nordestina e negra. Em sua longa e vencedora carreira, Paulo Moura recebeu vários prêmios, dentre os quais um Grammy. Foi parceiro de grandes nomes de nossa música, como o maestro, instrumentista e arranjador mineiro Wagner Tiso. Gravou quase 40 discos, entre solos e participações especiais. Paulo Moura deixa uma grande lacuna na Música Popular Brasileira, pelo seu talento  e sensibilidade criativa tanto como músico, como arranjador e compositor. Aos navegantes e seguiidores de Didascália um presente  musical bem brasileiro da virtuose de Paulo Moura.

    segunda-feira, 12 de julho de 2010

    A ÁFRICA DO SUL FOI A GRANDE VENCEDORA DA COPA

    A África do Sul foi a garnde vencedora desta Copa. País que conseguiu libertação recentemente, graças à luta de seu mais importante filho, Nelson Mandela, a África do Sul ganhou modernos estádios, infraestrutura em várias cidades e bairros e com isso passou a ter  um design novo em uma terra que antes era combalida pela pobreza da maioria de seus habitantes.
    O grande líder sulafricano Nelson Mandela, que foi quem mais lutou pelo fim da segregação racial, pelas liberdades no País e pela realização desta Copa, mesmo doente e com avançada idade, hoje é um homem feliz e comemorou esse estado de felicidade com quem ele gosta e por quem ele lutou toda a sua vida: o povo. Parabéns a Nelson Mandela e ao povo sulafricano. Que o Brasil em 2014 possa fazer o mesmo e ser motivo de orgulho do nosso povo.

    ASSIM OS TUCANOS TRATAM OS PROGRAMAS SOCIAIS CRIADOS PELO PT


    O  PSDB e o candidato tucano Serra são engraçados. Aliás engraçados não, traquinas. Lembram quando todos os programas sociais do governo Lula eram criticados? Eles inclusive chamavam o Bolsa Escola de Bolsa Esmola, dizendo que Lula dava esmolas ao povo, a quem chamavam de preguiçosos. Pois é, na alça da mira, caindo assustadoramente nas pesquisas e com um aumento de rejeição nunca visto, o tucano Serra resolveu mudar de idéia. Já diz que em seu governo vai aumentar e melhorar o Bolsa Escola. Engraçado e estranho para quem não gosta dos probres e  chamava o Bolsa Escola de "Populista", "Bolsa malandragem", "Eleitoreira", "Assistencialismo" e "Bolsa Esmola". É por isso que o povo quer passar o serrote no Serra!  Oportunista! Traquinas!

    FINAL DA COPA COM UMA "PELADA" DAS PIORES

    Uma pelada. É como defino a final da Copa do Mundo da África. Duas equipes bem fracas, praticando um futebol de qualidade duvidosa, sem criatividade, burocrático e excessivamente defensivo, além de violento com um juiz medíocre distribuindo 14 cartões amarelos e um vermelho. Começo a duvidar dos cronistas que ficam endeusando esse futebol desqualificado praticado principalmente por Espanha, Itália, França e Inglaterra. A Espanha mostrou ontem que tem muita força, como também a Holanda, mas não têm qaulificação técnica, embora táticamente sejam robotizados. Não gostei dessa Copa. Acho que individualmente a Argentina, que saiu na época do Brasil, mostrou que está com uma safra de grandes craques, embora o técnico porralouca do Maradona entenda mais de outra coisa que futebol. A Alemanha se sobressaiu pela força da juventude e pela disciplina tática de alguns jogadores, mas também nada que  surpreenda. Mas é bem superior à fraca Espanha, que nessa final de ontem merecia ter até perdido, dada tamanha dificuldade que tinha em chegar à área adversária. A Holanda foi a de sempre, um time com muita raça, muita saúde e também bem violento.  Ganhou 10 cartões, um deles vermelho.Um jogo triste, porque uma final de Copa do Mundo espera-se uma exibição de duas grandes seleções. Uma tristeza. O jogo do sábado, decisão de terceiro e quarto lugares entre Alemanha e Uruguai foi muito superior ao de ontem, com as duas equipes jogando mais abertas e querendo furar de qualquer maneira as bem postadas zagas. Nota 5 para a partida final e nota 6 para a de sábado.
    Espera-se que o futebol sulamericano, principalmente o brasileiro, rico em talentos, em individualidade e criatividade sempre mostrando algum atleta realmente diferenciado, volte a mostrar ao mundo, na Copa de 2014, que será no Brasi, algo de novo ou mesmo que volte a mostrar futebol propriamente dito. Não uma pelada como a de ontem.

    sexta-feira, 9 de julho de 2010

    FOI DADO O PONTAPÉ PARA A COPA DE 2014 NO BRASIL

    Lula foi o dono da Festa ontem, dando o pontapé inicial do lançamento da logomarca da Copa do Mundo de 20014, que será realizada no Brasil. O presidente discursou de improviso, homenageando antigos jogadores, mostrando sua admiração e conhecimento de futebol. Lula brincou com os jogadores, homenageou o alemão Beckembauer, dizendo que "eu o considero depois de mim e de Pelé o melhor jogador que ví jogar". Carlos Alberto Torres, da velha guarda, e Romário, Bebeto e Cafu, da geração mais recente, foram elogiados pelo Presidente. Lula foi bastante aplaudido pelos presentes e pelo presidente da Fifa,. Joseph Blater, a quem chamou "companheiro". A festa, além da apresentação de venários brasileiros e a logomarca e símbolo da Copa 2014,  teve shows especiais de artistas brasileiraos e uma bonita apesentação da cantora Vanessa da Mata, que poderia ter usado um vestido verde e amarelo, mas preferiu um laranja.
    Lula falou da importância para o Brasil de sediar a Copa, e das transparência dos prpojetos para  as cidades que receberão os jogos na Copa 2014, garantindo que "todos os gastos públicos serão divulgados na internet e poderão ser acompanhados em tempo real". Depois de Lula, falou o presidente da Fifa, Joseph Blatter, que provocou riso, quando misturou pelo menos quatro idiomas: francês, inglês, portugues e espanhol. Mas conseguiu dizer o que queria. A festa foi uma prévia do sucesso que poderá ser a Copa do Mundo no Brasil.

    CASSIANO, HILDON, TIM E A "BLACK MUSIC BRASILEIRA"


    Cassiano, Hildon e Tim Maia começaram na mesma época e praticamente juntos na Música Popular Brasileira. Fizeram discos  shows, composições, lançaram moda e foram considerados na época pela crítica revolucionários pelo som que apresentavam. Cassiano é nordestino da Paraíba e primeiro lançou o LP "Cada um na sua", com um som fortemente influenciado pela "soul music". Na mesma época despontavam artistas como Carlos Dafé e Sandra de Sá, todos querendo fazer um som a la James Brown, bem "black", conscientes que o mercado assim seria mais fácil de ser "furado". 
    Dos três (Cassiano, Hildon e Tim Maia) só o terceiro fez grandes sucessos. Cassiano e Hildon, embora reconhecidos como músicos e compositores excelentes, inclusive com parcerias com Caetano Veloso, Paulo Coelho, Luiz Melodia, João do Vale e outros, ficaram meio esquecidos pela grande mídia e com seus trabalhos pouco divulgados entre os mais jovens. Mesmo assim, em 98 houve um relançamento da obra dos três representantes da "Soul Music Brasileira". O CD "Velhos Camaradas" faz uma compilação de sucessos dos três e até hoje é reverenciado por colecionadores e mesmo os que não tiveram a oportunidade de ver "in loco" a produção de Cassiano e Hildon, admiram suas canções.
    "Primavera", "Coleção", "A lua e eu", "Saia dessa fossa", "Eu amo você", são alguns dos grandes e inesquecíveis sucessos de Cassiano, hoje com 66 anos. Já Hildon, que sempre está fazendo shows no circuito Rio, Minas e São Paulo,  ficou  imortalizado com as belíssimas "As dores do mundo" e "Na rua, na chuva, na fazenda", hino romântico-ecologico-social., que prega a liberdade decantada pelos hippye.
    O movimento liderado por Cassiano, Tim Maia e Hildon, juntamente com Sandra de Sá, Banda Black Rio, Carlos Dafé e outros, que era fazer uma música "black" brasileira, com muita qualidade, não fluiu como eles queriam. Mas deixou bons frutos. Tão bons, que ate hoje alimentam nossa sensibilidade musical.

    SERRA, O CANDIDATO E O ADMINISTRADOR

     O ex-ministro José Dirceu, analisa o momento político vivido pelo candidato do PSDB José Serra, que desesperado pela queda vertical nas pesquisas, mente  para o eleitorado, dizendo que vai aumentar o Bolsa Família, programa social criado pelo PT, quando na verdade em seu governo em São Paulo, diminuiu os investimentos na área social, preferindo aumentar em propaganda. Dirceu enumera os programas sociais que virão com o PAC, no governo de Dilma Rousseff, ao mesmo tempo que mostra o quanto o PSDB é inimigo do povo.

    "Eleição é o momento mais importante para o processo democrático de um país. É quando a população faz a avaliação de como seus interesses têm sido tratados nos últimos quatro anos e consegue elaborar uma dupla reflexão, a de olhar para o futuro conhecendo o passado.
    Infelizmente, ainda subsistem práticas que não contribuem para que o cidadão possa reunir as condições necessárias à melhor avaliação. Geralmente, são adotadas por candidatos e partidos que se vêem em situação adversa e que, por isso, passam a tentar confundir o eleitor para aumentar suas chances de vitória.
    Nesta semana, ao lançar sua campanha à Presidência da República, o candidato da oposição demo-tucana, José Serra, discursou prometendo levar o Bolsa Família para 15 milhões de novas famílias atendidas. Justamente o programa que tanto seu partido criticou e atacou durante todo o Governo Lula. Afinal, todo mundo sabe que a gestão Fernando Henrique Cardoso, da qual Serra participou como ministro, não tinha entre suas principais preocupações a distribuição de renda.
    A promessa de Serra soou eleitoreira. Para me certificar se era mera impressão ou verdade, busquei fontes oficiais para saber que importância Serra deu aos programas de transferência de renda à frente do Governo de São Paulo. O resultado revelou que há um Serra candidato e outro Serra administrador.
    No ano passado, o governo de Serra em São Paulo dedicou apenas 0,15% do Orçamento para os programas de transferência de renda. Isso quer dizer que foi gasto mais em publicidade do que com transferência de renda: R$ 243,7 milhões usados em propaganda e só R$ 217,5 milhões para os programas de transferência de renda.
    Pior: um ano antes de tomar posse como governador, em 2006, o Estado de São Paulo investia R$ 279,5 milhões nos dois principais programas do tipo. No ano passado, destinou menos verbas —R$ 198,9 milhões. Na ponta do lápis, Serra cortou um terço do dinheiro em três anos.
    De 2007 a 2009, o Governo de Serra em São Paulo manteve o mesmo volume de recursos no Renda Cidadã, seu principal programa de transferência. No mesmo período, cortou 3,8% do orçamento do Jovem Cidadão.
    É dessa maneira que os tucanos tratam programas com o alto potencial de transformação da sociedade como o Bolsa Família, ferramenta que vem sendo usada pelo Governo Lula como indispensável à redução das desigualdades histórias e à erradicação da pobreza no nosso país.
    Basta verificar que, para 2010, estão previstos R$ 13,7 bilhões de investimento no Bolsa Família. São recursos que serão aplicados em todo o país, dinamizando a economia local, incentivando a presença das crianças e adolescentes de baixa renda a permanecerem na escola e abrindo portas para uma nova sociedade. Hoje, são 12,6 milhões de famílias atendidas pelo Bolsa Família.
    A história do PT está associada a conquistas sociais como o Bolsa Família e a criação de mais de 2 milhões de empregos só em 2010, totalizando 13 milhões de novos postos de trabalho em oito anos de Governo Lula. Mostramos que nossa forma de governar tem a redução das desigualdades, a distribuição de renda e o crescimento sustentável como metas principais.
    A prova maior disso é o lançamento do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento segunda fase), que tem na área social sua principal meta. O PAC 2 está dividido em seis áreas: Cidade Melhor; Comunidade Cidadão; “Minha casa, Minha vida”; Água e Luz para todos; e Transportes e Energia. Ao todo, será investido R$ 1,59 trilhão para beneficiar crianças e jovens dos grandes centros urbanos.
    Estão previstos R$ 23 bilhões em obras como 500 unidades de pronto atendimento à saúde, 8.694 unidades básicas de saúde, 6.000 creches e pré-escolas, 10.116 quadras poliesportivas nas escolas e 2.883 postos de polícia comunitária. Além disso, o PAC prevê construção e melhoria de escolas técnicas, saneamento, habitação e transportes públicos de massa.
    Esse trabalho pode seguir com Dilma Rousseff, candidata que representa a continuidade das políticas públicas adotadas pelo Governo Lula. Responsável por gerenciar o programa quando foi ministra da Casa Civil, Dilma tem compromisso com o Bolsa Família. Não é apenas um mero discurso de eleição"
    .
    José Dirceu, 64, é advogado e ex-ministro da Casa Civil (Do blog do Noblat)

    quinta-feira, 8 de julho de 2010

    TUNA ABANDONADA PELA MÍDIA

    Como cruzmaltino é triste olhar os jornais diários, os noticiários das emissoras de Rádio, de TV e não encontrar nenhuma notícia da Tuna Luso Brasileira. A Águia nunca passou por uma situação tão desastrosa, tão abandonada pela mídia em todos os seu setores.Quando aparece é notícia ruim. De repente uma notinha de pé de página diz que o presidente do Paysandu quer ajudar a Tuna. Inclusive que almoçou com o presidente Fabiano Bastos. Rápido, Fabiano desmente e nem para que se crie um factóide a notícia serve. Primeiro porque Luiz Omar se tivesse proposta para a judar a Tuna teria trabalhado era junto à FPF, no sentido de subirem em vez de quatro, seis clubes, perfazendo 10 no Paraense de 2011. Não houve esforço, continuaram os 8 antigos (no menor Campeonato doPaís!) e até piorou, pois em vez de subirem quatro equipes, baixou para duas, numa combinação que só prejudicará a Tuna. Que anjos são esses?

    CASO BRUNO: QUE NÃO SE REPITA O FATOR EDMUNDO!

    Em 1995, o também jogador de futebol Edmundo, com passagens por Flamengo, Vasco, Palmeiras e pela Seleção Brasileira, em elevado estado de embriaguez, atropelou e matou três pessoas. Edmundo por esse tríplice crime, foi condenado a somente 4 anos e meio de prisão. Mas, por incrivel que possa parecer, o ex-jogador não "curtiu" cadeia, estando até hoje por aí numa boa. 
    A lembrança é para que os fatos acontecidos no passado não se repitam agora  com o também jogador Bruno, do Flamengo, que tudo indica foi o articulador (se não o assassino real!) da jovem Eliza Samudio, crime que abalou a opinião pública nacional  e até a própria Polícia pelo grau de crueldade dos matadores, que animalescamente, segundo declarações de um dos assassinos, retalharam o corpo da jovem e colocaram a carne para alimentar os cachorros. Bruno, através de seus advogados, vai tentar de todas as maneiras pcolocar a culpa nos "laranjas", escapando de uma punição justa para tão brutal crime. Como Edmundo, Bruno joga em uma grande equipe, que felizmente já tomou providência de afastá-lo do Clube, inclusive cortando seus salários. Porém, além disso, é importante que a Justiça faça com que Bruno  e seus comparsas paguem. E bem pago por tão  brutal crime. Ninguém quer que o fator Edmundo se repita!

    INFLAÇÃO CAIU EM TODO O PAÍS

    Saiu o índice oficial de inflação, Lula e Dilma comemoraram e começou a voar tucano para todo lado
    Acreditamos que a inflação no curto prazo deva permanecer em patamares bem comportados.
    O IPCA apresentou variação nula em junho e desacelerou em relação a maio (0,43%), conforme divulgado ontem pelo IBGE.
    Na variação acumulada em 12 meses terminados em junho, houve alta de 4,84%, abaixo do registrado no mês anterior (5,22%). Já, no ano, a alta é de 3,09%.
    O resultado de maio reflete uma deflação mais intensa no grupo alimentação e bebidas, que registrou queda de 0,90% em junho após já ter desacelerado para +0,28% em maio, resultando numa contribuição negativa de 0,20 pontos percentuais para o índice total.
    Destacamos também a deflação no grupo de transportes, que passou de uma alta de 0,09% em maio para -0,21% em junho, motivada, principalmente, pela queda nos preços de veículos. 

    (Da newsletter do Bradesco).

    quarta-feira, 7 de julho de 2010

    CON LA PERMISSION DEL COMPÃNERO NERUDA

    Qual foi o garoto que como eu não amou Beatles e Roling Stones?
    que não se entusiasmou ao ponto da empolgação quando viu e ouviu Caetano Veloso
    enraivecido fazer aquele fantástico discurso ao ser vaiado quando cantou "É proibido proibir?";
    e não vibrou com o  "Cérebro eletrônico"  (aquele que fazia quase tudo), de Gilberto Gil?;
    ou com o "Maracatu Atômico" do Jorge Mautner, misto de bruxo, escritor, poeta, cantor,
    tradutor, músico (e mais uma porrada de coisas!),
    mas que para os homens de 64 não passava  simplesmente de um "agitador"?
    ou mesmo Gil cantando livre, leve e solto
    a canção política (belíssima, por sinal!) "A Roda" ou  "Manhã Tropical"?
    Barbudo, com uma roupa típicamente indiana, Gil, logo depois
    partiu para um exílio em Londres.
    Antes, porém, convidado pelo Velho Guerreiro, despediu-se do povo brasileiro
    com a fenomenal "Aquele Abraço", aquela em que dizia:
    "meu caminho pelo mundo, eu mesmo traço, a Bahia já me deu régua e compasso".
    Quem não ouviu, dançou, comprou e até hoje guarda o
    original Thriller", de Michael Jackson?
    quem não sofreu ao ponto de chorar com os geniais craques da seleção de 82
    que não conseguiram ganhar aquela Copa?
    quem não assistiu ao lindo filme "Ao mestre, com carinho",
    obra prima com o primeiro ator negro a desbancar Hollyood", o mestre Sidney Poitier?
    e amou a beleza de Catherine Deneuve em "A Bela da tarde"?
    e enlevou-se noites e noites a sonhar com o desnudo
    (para não dizer belamente exuberante!) corpo mais que perfeito
    de La Bardot em "E Deus fez a mulher"? e quem não se empolgou
    (depois de ver a seleção de 70, a melhor de todos os tempos),
    o Carrossel holandês, também chamado de "Laranja Mecânica",
    em homenagem ao ultramoderno filme do genial Stanley Kubrick?
    quem não chorou de emoção com a volta dos anistiados, como Arraes
    e Brizola, o último a chegar? quem não foi às ruas, a partir de 89, para eleger Lula
    tantas vezes fosse necessário? e quem não foi às ruas
    para tirar Collor da presidencia(e tirou!)?
    É, que  me perdoe o camarada chileno Pablo Neruda, mas também "Confesso que vivi".

    CONTRA "ELES" A DUPLA ANA JÚLIA E DILMA

    Quem viu notou e anotou: a Globo deu o maior destaque ao primeiro dia de campanha de Serra. Foram imagens trabalhadas, de frente, perfil e alguns segundos de fala direta do candidato dos Marinhos. Sobre a candidata do PT, Dilma Rousseff, a empresa (até a medula cromprometida com o PSDB!) deu pequeno destaque e fez questão de dizer que Dilma não almoçou no mercado de Porto Alegre. Mas a repercussão entre o povo com certeza foi bem maior para a candidata petista, pelo que falou, mostrou e pelo desembaraço com os repórteres e população que queria olhar para Dilma. Sobre a Globo, já era de se esperar o "esquemão" que ela e as outras grandes empresas  vão querer montar nestas eleições. O PT já está preparado.A militãncia já está nas ruas; o povo vai fazer valer o seu desejo, tornando realidade o seu sonho. Nada vai tirar a força, a coragem e o destemor dos brasileiros e paraenses. As duas mulheres  Dilma e Ana Júlia serão, em 3 de outubro, Presidenta e Governadora. É o povo quem quer. E, a máxima diz que "A voz do povo é a voz de Deus".